Superman e Mulher-Maravilha no beijo pelo artista Jim Lee.

A editora DC Comics anunciou oficialmente ontem, por meio do site da revista Entertainment Weekly, que vai unir “para valer” Superman e Mulher-Maravilha como um casal. Quem deu a notícia foi Geoff Johns, o Diretor Criativo da DC Entertainment, controladora da primeira, e que também é o escritor da revista Justice League, que traz as aventuras da Liga da Justiça.

Na verdade, desde os anos 1980, escritores exploram uma possível aproximação entre os dois mais poderosos heróis do Universo DC. Em sua clássica temporada com o Superman, entre 1986 e 1988, o escritor e desenhista John Byrne tinha feito Kal-El e Diana terem um romance breve. Outros autores exploraram, em histórias passadas no futuro, o fato dos dois terem “nascido um para o outro”, como é o caso de Mark Waid em O Reino do Amanhã, minissérie pintada por Alex Ross em 1996, que mostra um futuro distópico.

Superman e Mulher-Maravilha trocam um selinho de aniversário em história de Alan Moore e Dave Gibbons, em 1986.

No Universo tradicional da DC, entre seus principais heróis, a Mulher-Maravilha teve mesmo foi um relacionamento com o Batman, conforme mostrado em histórias recentes, da década de 2000. (Veja mais na lista das namoradas do Batman, clicando aqui).

Entretanto, isso muda no Novo Universo DC, uma nova cronologia para os personagens criada a partir do reboot cronológico e editorial que ocorreu em agosto de 2011. A revista Justice League mostra o passado dos personagens, cerca de cinco anos atrás, quando os principais heróis da DC – Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde, Flash, Ciborgue e Aquaman – se reúnem pela primeira vez para enfrentar uma grande ameaça cósmica.

É neste contexto que Geoff Johns vai explorar o envolvimento entre o Superman e a Mulher-Maravilha. O escritor garante que o relacionamento é sério e terá grandes impactos em todo o universo ficcional da editora. Nessa nova cronologia, Clark Kent e Lois Lane nunca casaram e sequer têm um relacionamento, o que deixa o último filho de Krypton livre e desimpedido para se enlaçar com a princesa amazona.

Superman e Mulher-Maravilha no tórrido beijo de John Byrne, em 1987.

O romance inicia na revista Justice League 12 que sai nos EUA na próxima semana. No Brasil, há um intervalo de alguns meses e a nova revista Liga da Justiça, da editora Panini Comics – que republica o material original da DC, está na edição 03.

Justice League 12 é escrita por Geoff Johns e desenhada por Jim Lee (que também fez a capa), juntamente com outros artistas que colaboram, como o brasileiro Ivan Reis e David Finch. Os três são os principais desenhistas da editora atualmente.

A Mulher-Maravilha foi criada pelo psicólogo norteamericano William Moulton Marston e o desenhista H. G. Peters, aparecendo na revista AllAmerican Comics 08, em 1941. A ideia de Marston era apresentar um arquétipo do força do feminino e, em segredo, explorar tendências sexuais não tradicionais à sociedade da época (como bigamia, lesbianismo e sadomasoquismo). A personagem fez bastante sucesso e se manteve sendo publicada até hoje pela DC Comics. Ela foi uma dos membros-fundadores da Liga da Justiça em 1960.

Superman foi criado por Jerry Siegel e Joe Shuster em 1938 e desde então é publicado pela DC Comics.