A Mulher-Maravilha na arte de Jim Lee.
A Mulher-Maravilha na arte de Jim Lee.

O site Bleeding Cool informa que em breve haverá uma mudança no time criativo da revista Wonder-Woman, que conta as aventuras da Mulher-Maravilha, a principal heroína da editora DC Comics. O desenhista e também escritor David Finch deverá assumir o comando integral do título, substituindo a dupla Brian Azzarello e Cliff Chiang, que cuida da princesa amazona desde a reformulação cronológica e editorial chamada Os Novos 52, que iniciou em setembro de 2011.

A fase de Azzarello e Chiang vem sendo bastante elogiada por público e crítica; mas produzem atualmente o seu último arco de histórias.

O site opina, contudo, que a abordagem de Finch deve ser mais sombria do que a atual, colocando a personagem mais próxima da abordagem que tem em outra revista da casa, Justice League, que conta as aventuras da Liga da Justiça, com outros criadores.

A DC deve começar a investir mais na Mulher-Maravilha neste ano, visando aumentar a visibilidade da personagem para o grande público, tendo em vista que ela terá uma (aparentemente pequena) participação no filme Batman Vs. Superman, que estreia em 2016.

A Mulher-Maravilha foi criada pelo psicólogo norteamericano William Moulton Marston e o desenhista H. G. Peters, aparecendo na revista AllAmerican Comics 08, em 1941. A ideia de Marston era apresentar um arquétipo do força do feminino e, em segredo, explorar tendências sexuais não tradicionais à sociedade da época (como bigamia, lesbianismo e sadomasoquismo). A personagem fez bastante sucesso e se manteve sendo publicada até hoje pela DC Comics. Ela foi uma dos membros-fundadores da Liga da Justiça em 1960. A Mulher-Maravilha continua representando um símbolo da força das mulheres no mundo atual, sendo a mais icônica das super-heroínas.