Beatles+Rooftop+Concert 01 standart
O show no telhado da Apple, em 30 de janeiro de 1969.

Em 30 de janeiro de 1969, os Beatles fizeram sua última aparição pública e seu último concerto: o famoso show do telhado ou The Rooftop Concert. Como forma de dar um fim à gravação de um filme que registrava os ensaios para um concerto que nunca ocorreu, a banda decidiu simplesmente subir no telhado do prédio da gravadora Apple, da qual eram proprietários, e fazer a apresentação ali mesmo. Foi um evento histórico, que está nos anais do rock.

Os Beatles subiram no telhado na hora do almoço, em pleno inverno londrino, e tocaram por aproximadamente 40 minutos. Foram cinco canções executadas:

  • Get back (dois takes);
  • Don’t let me down (dois takes);
  • I got feeling (dois takes);
  • Dig a pony (um take);
  • One after 909 (um take);
  • Get back (take final).

As canções eram todas inéditas na época e o público não as conhecia, porém, imediatamente, as pessoas começaram a descobrir que os Beatles estavam tocando ali em cima e o centro de Londres virou um pandemônio, com o trânsito engarrafado, pessoas paradas na rua curtindo a música e gente subindo nos telhados e terraços próximos. Como resultado, a polícia foi chamada e teve que acabar com a festa.

beatles rooftop 2 frontal line up
Lennon (ao centro) com os Beatles em 1969.

Em meio a uma grande crise interna agravada pela má administração da Apple Corps, os Beatles estavam por um fio. Então, decidiram fazer algo novo em janeiro de 1969: realizar um concerto apenas com canções inéditas e lançá-lo como um álbum. E para completar filmariam todo o processo, começando pelos ensaios e depois o show em si. A banda ensaiou por três semanas e preparou duas dúzias de canções novas, porém, os ânimos estavam tão ruins que o concerto nunca aconteceu. Mesmo cancelando o show, ainda tinham que dar um fim ao filme, assim, decidiram subir ao telhado e fazer o concerto lá mesmo e, depois, lançar o documentário com os ensaios e o show. E o disco.

Por isso, o álbum resultante, Let it Be é único na discografia da banda, porque foi um disco que não foi gravado propriamente dito, mas composto apenas de ensaios. O clima azedo das gravações contudo, influenciou o julgamento da banda, que não ficou satisfeita com o material resultante. Assim, em vez do produtor George Martin, que gravara todos os outros álbuns do grupo, contrataram o produtor e engenheiro de som Glyn Johns (um superstar com Rolling Stones, The Who e Led Zeppelin no currículo) para selecionar as faixas e preparar o material. Mesmo após várias tentativas e versões, os Beatles ainda não ficaram satisfeitos. Por fim, terminaram contratando o lendário produtor norteamericano Phil Spector, que montou a versão oficial de Let it Be. Porém, quando isso aconteceu, já era maio de 1970, 1 ano e 4 meses depois das gravações.

Beatles-Let-It-Be-1970O The Rooftop Concert virou um evento lendário, uma imagem icônica dos Beatles em sua fase final tocando em público pela última vez e – triste verdade – dando um gostinho de como seriam as coisas caso os Beatles houvessem conseguido resolver seus problemas e retomado a carreira ao vivo.

O show foi lançado no filme Let it Be – que inexplicavelmente se encontra fora de catálogo, tendo sido lançado pela última vez em fita VHS nos anos 1980, mas jamais em DVD ou Blu-ray – e permite perceber como a banda continuava afiada ao vivo. Além disso, o concerto foi gravado por duas máquinas de 8 canais sob a supervisão de George Martin na produção e Glyn Johns e o então novato Alan Parsons na engenharia de som (este último também viraria um superstar, um dos mais famosos engenheiros do rock, que trabalhou com o Pink Floyd e montou sua própria banda de sucesso, The Alan Parsons Project). As filmagens foram dirigidas por Michael Lindsay-Hogg, que usou 10 câmeras para registrar o evento, pegando vários ângulos diferentes e até a reação do público nas ruas, calçadas e terraços. Inclusive, nada menos do que três canções do disco foram retiradas exatamente do concerto do telhado: I got a feeling, Dig a pony e One after 909, que estão eternizadas tal qual executadas naquele telhado em dia frio de inverno.

O álbum Let it Be foi o primeiro disco póstumo dos Beatles, que anunciaram seu fim em abril de 1970 e foi seu último disco inédito lançado, embora o Abbey Road tenha sido gravado depois, mas lançado antes, em setembro de 1969. O filme fez um grande sucesso nos cinemas e ganhou o Oscar de Melhor Trilha Sonora Original.