x-men dark phoenix trailer mystique on the jetA Fox pode ter achado que fez um bom movimento mudando (de novo) a data de lançamento de X-Men – Fênix Negra, que salta de 14 de fevereiro para 07 de junho de 2019, mas a mudança – anunciada apenas um dia depois do lançamento do trailer – trouxe mais confusão e frustração aos fãs, além de um ruído de boatos ruins que prejudicam a já não tão sólida imagem do filme. Para controlar os danos, o diretor Simon Kinberg veio a público falar sobre o tema em entrevista ao Collider.

Pelo menos Kinberg foi franco em relação aos motivos da mudança, embora isso ainda não seja o suficiente para por fé sobre o longa. De qualquer modo, sobre as refilmagens, que ocorreram há pouco tempo, ele disse:

[As refilmagens] São em sua maioria focadas no Terceiro Ato [do filme] e em termos de escala física e da ação do Terceiro Ato, que foram ajustadas. E, então, há algumas coisas nos dois primeiros Atos do filme. Poucas coisas, mas que precisaram ser mudadas para se adaptar a essas mudanças do Terceiro Ato, para que tudo fluísse e fosse sentido de modo mais consistente.

x-men dark phoenix trailer cyclops with beast and xavierEsperamos apenas que esses “ajustes” não signifiquem simplesmente aumentar, aumentar e aumentar a escala do filme. Aventuras de super-heróis já sofrem do Mal do Terceiro Ato por excelência (quando no afã de tornar as coisas “grandes” – e barulhentas e estridentes e frenéticas – os filmes “perdem a mão” e são diluídos e enfraquecem, porque perdem as dimensões humanas e emocionais que criaram até ali) e os filmes dos X-Men estão longe (muito longe) de serem exceções.

X-Men – Apocalipse já era um filme ruim na média, mas seu Terceiro Ato deixou tudo muito pior. E mostrou que a escala gigantesca que a trama atingiu no fim não beneficiou em nada a história nem sua qualidade. Ao contrário.

Tendo em vista o contexto e a história da Fox, acho muito difícil que o ajuste signifique “diminuir” a escala do Terceiro Ato e a tragédia se anuncia.

x-men dark phoenix trailer the villianJá sobre o adiamento (de novo) de Fênix Negra, a explicação de Kinberg faz algum sentido, como veremos, embora há de se lembrar que o filme estava previsto originalmente para estrear em 1º de novembro de 2018 (ou seja, daqui há um mês!) e foi adiado três meses para 14 de fevereiro e agora mais uma vez para 07 de junho. 

Havia uma data, 14 de fevereiro, que nós inicialmente gostamos para o filme, mas quando percebemos que não iríamos conseguir ter os efeitos especiais prontos para o lançamento, da maneira geral como queríamos, e que a data [de estreia] de Gambit estava em aberto porque não irá ficar pronto até o dia 07 de junho; nós olhamos para aquela data versus a de 14 de fevereiro, e o estúdio fez o mesmo e nós mudamos. Sentimos que a data de junho é uma maior oportunidade para nós, em termos globais. Mais exibições, mais exibições IMAX, uma melhor chance de disputar na China, onde esses filmes têm seguidores massivos. O que descobrimos foi que quando lançamos o trailer [alguns dias atrás], 44 ou 45 milhões de visualizações do trailer foram da China sozinha! Especificamente para nós [da Fox] é uma oportunidade de ter uma temporada melhor para o filme em termos globais.

x-men-dark-phoenix team suitedEm termos de negócio, a lógica de Kinberg faz todo o sentido. Esse não é problema! O problema é: por que não fizeram isso logo desde o início?

Uma vez que a “desculpa oficial” para que as refilmagens só acontecessem agora no segundo semestre de 2018, quando o filme foi essencialmente gravado no ano passado, é que a agenda dos atores principais – muitos dos quais ilustres – era impossível de conciliar; e sabendo que iriam refilmar basicamente o fim do filme, que é uma parte que sempre há muitos efeitos visuais envolvidos, ainda mais quando a vilã é a Fênix Negra, entidade que, nos quadrinhos é poderosíssima; então, porque ter a estúpida ideia de adiar o filme por apenas três meses e correr o risco dos efeitos não estarem prontos?

Porque não mudaram logo a data de Gambit – esse filme dificilmente vai acontecer e empalidece em comparação e importância aos seus “irmãos mais velhos” dos X-Men – e deixaram Fênix Negra desde sempre em 07 de junho?

Não adianta o esforço que seja feito no marketing: mudar a data de estreia de um blockbuster tão aguardado duas vezes é um pesadelo de relações públicas e é uma mancha indelével na reputação do filme. Esse tipo de ação cria a sensação de que “há algo errado” (e acho e parece que há mesmo algo muito errado nesse filme) e isso desmobiliza as pessoas a ir ao cinema assisti-lo. Ainda mais na estreia, que serve como parâmetro da carreira que fará nas bilheterias.

Não esqueça: muito filme ruim ou que nem é apreciado por público e crítica se salva na expectativa que gera para a estreia e a grande bilheteria que faz no primeiro dia. Mesmo o balde de água fria de assisti-lo e o boca a boca negativo têm o impacto reduzido de uma estreia forte e milionária. Veja o caso do Esquadrão Suicida, que no fim ninguém gostou, mas sua estreia forte lhe garantiu 700 milhões de bilheteria total e se não uma sequência tradicional, pelo menos alguns spin-offs, com a Arlequina e possivelmente outros no futuro.

Só para mostrar como a comparação é importante, de todos os filmes dos X-Men propriamente ditos, apenas Dias de Um Futuro Esquecido fez mais de 700 milhões em bilheteria mundial. Na franquia dos mutantes como um todo, os dois Deadpool ultrapassaram a marca (e eram filmes para Maiores de 18 Anos!!!! – o que mostra como o caso dos X-Men é grave). Apocalipse, o mais recente, fez apenas 543 milhões!

Fênix Negra pavimenta o caminho para o desastre, a menos que seja tão bom, mas tão bom, que mesmo as expectativas receosas sejam vencidas nas semanas seguintes da estreia. Mas este é um fenômeno raríssimo de acontecer.