O escritor Tom King revelou no seu twitter uma imagem do Batman na qual a Mulher-Gato aparece grávida. É um prenúncio da maxissérie da dupla que será lançada no próximo mês.

Na imagem, Batman e Mulher-Gato estão sobre uma gárgula em Gotham City e ela está com uma barriga de alguns meses de gravidez. A arte é de Mikel Janin e parece advir de uma capa.

Bruce Wayne e Selina Kyle quase casaram na revista Batman 50, escrita por King, mas a dupla desistiu na última hora. A relação ficou um pouco abalada, mas a DC Comics anunciou a nova série em 12 edições como uma aventura na qual o casal se reconecta. King escreveu 85 edições da revista mensal do homem-morcego, desde o pequeno reboot de Renascimento, em 2016, e agora finalizará sua história em Batman & Catwoman.

A relação entre o herói e a ex-vilã foi marcada de tensão sexual desde o início, quando ela apareceu na revista Batman 01, de 1940, e não raras vezes os dois formaram um casal, mas nos últimos anos, particularmente, desde o reboot Os Novos 52, de 2011, a relação entre os dois é mais explícita e o sexo abordado diretamente.

Porém, nas histórias antigas, dos anos 1960 e 70, era mostrada uma versão alternativa do Batman que teria casado com a Mulher-Gato e tido uma filha com ela, Helena Wayne, que ao crescer se transforma na heroína Caçadora. Essas histórias eram situadas na Terra 2, enquanto a cronologia oficial da DC Comics ocorria na Terra 1. Depois que as Terras alternativas foram eliminadas pela história Crise nas Infinitas Terras, de 1985, a DC criou uma nova versão da Caçadora, agora chamada Helena Bertinelli, filha de uma família mafiosa que decide combater o crime.

Com Selina Kyle grávida, os fãs já estão pedindo que o bebê seja uma menina e se chame Helena.

Mas não será o primeiro filho do Batman. Bruce Wayne adotou os Robins – Dick Greyson (hoje Asa Noturna), Jason Todd (hoje Capuz Vermelho), Tim Drake (hoje Robin Vermelho) e descobriu tardiamente ser o pai de Damian Wayne, o Robin atual, que ele teve com a vilã Talia Head, a filha de Rã’s Al Ghul.

A Mulher-Gato, assim como o Robin e o Coringa, completa 80 anos de publicação em 2020. A ladra de bom coração foi criada por Bob Kane e Bill Finger um ano depois do surgimento do Batman.