Superman: pés no mundo real.

O site Bleeding Cool  divulgou uma suposta premissa do novo filme do Superman, Man of Steel (no Brasil, deverá se chamar Superman – O Homem de Aço). Seria o seguinte:

Um jovem reporter chamado Clark Kent gira o mundo cobrindo as mais variadas notícias. Quando ele é obrigado a usar seus poderes secretos para intervir em uma crise na África Ocidental, ele retorna a Smallville para aprender mais sobre suas origens e o herói que nasceu para ser.

De fato, é uma boa premissa e mantém os pés do personagem no mundo real – os problemas da África e o que os poderes do Superman poderiam fazer em uma situação desse tipo – o que combina com as declarações do produtor Christopher Nolan (o diretor dos filmes do Batman e “padrinho” da nova franquia do homem de aço) de que queria fazer uma abordagem mais realística do último filho de Krypton.

O site Omelete faz um questionamento acerca de como o General Zod apareceria em meio a isso, mas não é difícil imaginar a problemática de Zod e Faora (a vilã kryptoniana que também estará no filme, aparentemente) aparecendo apenas no segundo ato, quando Clark Kent se tornaria o Superman.

Além disso, tendo em vista que a história do filme foi escrita por Nolan e o roteirista David S. Goyer, não é difícil de imaginar uma trama se passando em vários planos de tempo concomitantes. Assim, teríamos o jovem Clark Kent na África; o jovem de volta à Smallville aprendendo sobre a origem de seus poderes e sua origem alienígena; e o herói já estabelecido como Superman em Metrópolis, junto a Lois Lane, tendo que combater a perseguição e difamação encampada pelo General Sam Lane (o pai da moça), as maquinações de um empresário inescrupuloso chamado Lex Luthor e a ameaça de Zod e Faora – tudo sendo mostrado ao mesmo tempo e não em uma ordem cronológica.

Quem assiste aos filmes de Nolan – e não somente os de Batman, mas outros como O Grande Truque e A Origem – sabe que o autor gosta de tramas com muitos personagens (todos relevantes à sua maneira) e planos temporáis distintos. Talvez essa abordagem tenha influenciado determinantemente a escolha do diretor do filme, já que Zack Snyder usou exatamente do mesmo recurso tanto em 300 quanto em Watchmen.

Outra coisa interessante a pensar é que essa premissa combina com duas clássicas histórias modernas do Superman. Primeiramente, com Superman: Paz na Terra, um belíssimo álbum em formato magazine escrito por Paul Dini (roteirista dos desenhos animados Batman – The Animated Series e Liga da Justiça e Liga da Justiça Sem Limites) e pintado (e não desenhado) por Alex Ross. O livro é quase uma introdução ao personagem Superman e o mostra intervindo na batalha contra a fome no mundo e os problemas na África, não deixando de relatar que, muitas vezes, esses poderes de nada adiantam nessas situações.

O Superman sobrevoa o Rio de Janeiro em "Superman: Paz na Terra": luta contra a fome. Pintura de Alex Ross.
"Nascido nas Estrelas", a origem do Superman por Mark Waid: inspiração para o filme?

É emblemática a cena em que, em meio a uma guerra civil no continente africano, o homem de aço enche um navio de comida e leva para a população massacrada que passa fome, mas os rebeldes disparam um míssel, explodem a embarcação e queimam toda a comida.

A outra história é a interpretação da origem do personagem feita em Superman: Nascido nas Estrelas (Birthright, no original), escrito por Mark Waid e desenhado por Leinil Francis Yu. A história acompanha exatamente a mesma premissa divulgada sobre o filme.

Man of Steel já teve confirmado no elenco Henry Cavill (Superman), Amy Adams (Lois Lane), Kevin Costner (Jonathan Kent), Diane Lane (Martha Kent) e Michael Shannon (General Zod). Seu lançamento será em 2012. As filmagens começam em agosto.