Josh Trank: vai trocar o Quarteto Fantástico por Venom?

Mesmo antes da estreia de Poder Sem Limites, o jovem diretor Joss Trank já vinha sendo vinculado de algum modo aos filmes da Marvel. Apontavam-no como um dos candidatos a assumir o reinício da franquia do Quarteto Fantástico, algo que parece estar mesmo em pauta – a sua participação, já que o reboot da cinessérie foi confirmado pelo Presidente da 20th Century Fox, Tom Rothman, ano passado.

A revista Variety chegou a dar como certa a contratação de Trank para o reboot, que se chamaria Fantastic Four Reborn. Mas agora com a bem-sucedida estreia de Poder Sem Limites nos EUA, as coisas estão mudando de figura.

Venom na capa de "Amazing Spider-Man 316" por Todd McFarlane.

Novos rumores colocam o nome de Trank vinculado ao filme sobre o vilão Venom, um dos mais populares do universo do Homem-Aranha, cujo projeto já existe há algum tempo, desde antes do anúncio do novo O Espetacular Homem-Aranha, o reinício da cinessérie do teioso que estreia nos próximos meses.

Para quem chegou agora: em 2008, a Columbia Pictures, parte do conglomerado da Sony, detentora dos direitos do “amigão da vizinhança” nos cinemas, começou a trabalhar em um Homem-Aranha 4, ainda com o diretor Sam Raimi e o ator Tobey Maguire. Como o diretor detestava o Venom – vilão que apareceu imposto pelo estúdio em Homem-Aranha 3, vivido por Topher Grace – o estúdio decidiu prosseguir com o 4º filme sem o vilão e criar um filme-solo para ele, para agradar ao público sedento por Venom que existe nos EUA.

Topher Grace como Venom em "Homem-Aranha 3".

No fim das contas, Homem-Aranha 4 foi cancelado e parte do roteiro reaproveitado para compor o novo O Espetacular Homem-Aranha, começando tudo de novo. Mas parece que o projeto do filme-solo de Venom continua.

Quem dá a notícia de que Josh Trank está em negociação para assumir o filme do Venom é o jornal Los Angeles Times, que costuma ter boas fontes e “acertar” em rumores.

Será o vilão linguarudo vai mesmo ganhar o seu filme?

O uniforme negro na capa de "Amazing Spider-Man 252" de 1984. Arte de Ron Frenz.

Nos quadrinhos, o vilão Venom é baseado no uniforme negro do Homem-Aranha, criado em 1984 pelo então Editor-Chefe da Marvel, Jim Shooter, e o desenhista Mike Zeck na maxissérie Guerras Secretas. A roupa foi incorporada às revistas do personagem em Amazing Spider-Man 252, assinada por Roger Stern e Tom DeFalco nos textos e Ron Frenz na arte.

Nas histórias seguintes, DeFalco e Frenz criaram uma trama na qual Peter Parker descobre que sua nova roupa – que obedecia aos seus comandos mentais e podia se transformar em qualquer peça de roupa que ele imaginasse – era na verdade um simbionte alienígena que sugava a sua força vital.

Com ajuda do Quarteto Fantástico, o Homem-Aranha consegue se livrar da roupa, mas o alien ainda voltou outra vez para tentar sugar suas forças.

Venom na arte de Todd McFarlane: personagem popular.

Anos mais tarde, em Amazing Spider-Man 299 e 300, de 1988, o escritor David Michelinie e o desenhista Todd McFarlane criaram uma história na qual a roupa aparece de novo, agora controlando o ex-jornalista Eddie Brock, que se torna o vilão Venom, o principal oponente do Homem-Aranha nos anos 1990. Esta trama foi parcialmente adaptada em Homem-Aranha 3.

Desde então, o vilão voltou dezenas de vezes e viveu muitas reviravoltas. Em histórias recentes, Venom deixou Eddie Brock para trás e passou a viver em Mac Gargan, que antes era o vilão conhecido como Escorpião. O novo Venom é ainda mais violento do que o anterior.

O novo Venom (dir.) na arte de John Romita Jr.: mais violento e exagerado.

Mas em 2011 a Marvel criou uma versão heróica de Venom, quando o amigo de Peter Parker, Flash Thompson, que havia ficado paralítico em uma ação militar, é voluntário em uma experiência para uni-lo a uma versão controlada do simbionte e se transforma em um superagente secreto.

Qual desses você quer ver nos cinemas?

Poder Sem Limites, de Josh Trank entra em cartaz no Brasil nesta sexta-feira.

A versão heróica de Venom: superagente secreto.