Dias de Um Futuro Esquecido: clássico será adaptado?

Um rumor no mínimo curioso surgiu na internet ontem: o confiável site AICN trouxe a notícia de que a sequência de X-Men – Primeira Classe, que mostra as origens do supergrupo de heróis mutantes da Marvel Comics levado aos cinemas pela 20th Century Fox, teria como mote a superclássica história Day of the Future Past, conhecida no Brasil como Dias de Um Futuro Esquecido.

A história é uma das mais apreciadas por público e crítica acerca dos X-Men. Foi escrita por Chris Claremont e John Byrne e desenhada por este último, publicada em Uncanny X-Men 141 e 142, de 1981, sendo, de fato, a última produção da dupla que produziu a melhor fase dentre todas com a equipe. (Leia mais aqui). A trama mostra um futuro distópico no qual os mutantes são perseguidos e exterminados pelos Sentinelas, gigantescos e poderosos robôs autônomos. Em busca de mudar os fatos, os sobreviventes dos X-Men, que incluem versões envelhecidas de Wolverine e Tempestade, conseguem combinar os poderes de Franklin Richards e Rachel Summers para enviar Kitty Pride de volta ao passado e impedir o evento que desencadeou todos aqueles fatos: o assassinato do senador Robert Kelly pela Nova Irmandade de Mutantes liderada por Mística.

Poderia a trama fazer uma conexão (ou desconexão) entre a franquia do passado…

O procedimento dá certo e Kitty Pride ocupa a mente de sua versão mais jovem no presente – uma menina de 13 anos recém-ingressa nos X-Men – e precisa convencer os X-Men a irem a Washington e impedir o atentado, mesmo com Kelly sendo um fervoroso opositor aos mutantes. Um clássico absoluto da Era de Bronze dos Quadrinhos, que foi publicado diversas vezes no Brasil – a mais recente na coletânea 40 Anos da Marvel no Brasil, pela editora Panini Comics, que com sorte, ainda pode ser encontrada em livrarias.

AICN afirma que a Fox registrou o domínio com o título do arco. Pode ser apenas boato ou nada relacionado mesmo à X-Men – Primeira Classe 2, porém, não pode ser ignorado que o recurso de “viagem no tempo” poderia não apenas criar um vínculo direto entre as duas temporalidades dos mutantes no cinema – a trilogia do “presente” com Wolverine, Ciclope e Tempestade em X-Men 1, 2 e 3 e a nova franquia do “passado” com Primeira Classe e as origens de Charles Xavier e Magneto – mas até ser usada para corrigir eventuais erros cronológicos, ou simplesmente “apagar” a trilogia anterior e substituí-la pela atual.

… e a do presente?

De fato, o personagem Senador Kelly aparece com destaque em X-Men – O Filme, inclusive, numa trama que resvala em Dias de Um Futuro Esquecido: Magneto e a Irmandade de Mutantes (que inclui Mística) planejam um atentado contra o senador que persegue os mutantes.

Por fim, não custa lembrar: a trama de Dias de Um Futuro Esquecido inspirou claramente o diretor James Cameron a escrever o primeiro O Exterminador do Futuro, que saiu em 1984, e usa todos (todos mesmo) os elementos centrais da história dos X-Men.

X-Men Primeira Classe 2 é escrito por Simon Kinberg (de X-Men – O Confronto Final); e será dirigido por Matthew Vaughn e produzido por Bryan Singer. O elenco principal deve retornar, liderado por James McAvoy como Charles Xavier e Michael Fassbender como Erik Lehnsherr, o vilão Magneto. As gravações iniciam em janeiro de 2013 e o lançamento será em 18 de julho de 2014.

Os X-Men foram criados em 1963 por Stan Lee e Jack Kirby, mas só foram bem-sucedidos comercialmente nos anos 1970, a partir da reformulação idealizada pelo escritor Len Wein e tocada à frente por Chris Claremont, Dave Cockrum e John Byrne. Daí em diante, se tornaram uma das revistas de maior sucesso da Marvel Comics.