James McAvoy interpreta a versão jovem de Charles Xavier...
James McAvoy interpreta a versão jovem de Charles Xavier…

Muita expectativa se guarda de X-Men – Days of Future Past, sequência de X-Men – Primeira Classe, que mostra as origens do supergrupo de heróis mutantes da Marvel Comics levado aos cinemas pela 20th Century Fox. Isso porque a trama vai envolver viagens no tempo que vão permitir o encontro dos atores dos dois tempos da franquia: Sir Patrick Stewart (Xavier), Ian McKellen (Magneto) e Hugh Jackman (Wolverine) se juntarão ao elenco de Primeira Classe puxado por James McAvoy e Michael Fassbander nos mesmos primeiros dois papeis, respectivamente, em suas versões mais jovens. E agora, McAvoy fala sobre o filme.

Conversando com a revista Total Film, comparou Primeira Classe com o resto da franquia:

Eu pensei que a maior coisa que X-Men – Primeira Classe trouxe à franquia foi um senso de humor real e palpável, que não era apenas por alguns poucos momentos. É uma coisa que perpassa tudo. E espero que continue. Não sei o quão fácil será para mim ser parte daquilo quando meu personagem for para uma condição mais fodida. É uma pena, porque eu gosto do fato de que Charles Xavier era espirituoso e engraçado e um pouco como um cara velho e lascivo preso em um corpo de 30 anos de idade.

... e terá que se tornar Patrick Stewart no futuro.
… e terá que se tornar Patrick Stewart no futuro.

Obviamente, em algum momento, o personagem de McAvoy terá que se tornar o de Patrick Stewart. Sobre isso, o ator escocês também comentou:

[O roterista] Simon Kinberg e eu tivemos uma conversa sobre isso e chegamos a todo um conjunto de ideias sobre como, por quê e quando ele poderá ficar calvo. Eu tenho que estar conectado à trama e tal. Nos quadrinhos, ele perdeu o cabelo bem cedo, na medida em que seus poderes aparecem. E nós claramente não seguimos o material original. E não pode ser que ele apenas olhe no espelho ao fim do filme e pense: “oh, porra, estou perdendo o meu cabelo”. Embora isso pudesse ser divertido com toda aquela merda e ele “aff, estou realmente estressado”.

O Fanático ataca Xavier e os X-Men por Lee e Kirby.
O Fanático ataca Xavier e os X-Men por Lee e Kirby.

Nos quadrinhos, os criadores Stan Lee e Jack Kirby mostraram as origens de Charles Xavier em dois momentos. Em Uncanny X-Men 09, de 1964, ao confrontar um vilão chamado Lúcifer, ficamos sabendo como ficou paralítico, justamente numa batalha com o tal vilão anos antes. Mais tarde, em Uncanny X-Men 12 e 13, de 1965, ficamos com mais detalhes, quando enfrentam o vilão Fanático, que descobrimos ser um meio-irmão de Xavier. Na trama, o pai de Cain Marko se casa com a mãe viúva de Xavier e os dois são criados juntos. Mas um tipo de rivalidade se estabelece entre ambos, na medida que o temperamento apaziguador de Xavier entra em choque com a maldade de Cain. E piora quando Charles perde seus cabelos ainda na pré-adolescência por causa de seus fortes poderes telepáticos, virando alvo de gozação de Marko. Bem mais tarde, este encontra um artefato místico que o torna um vilão praticamente imbatível. E quer matar o irmão!

No cinema, é Magneto quem deixa Xavier paralítico, sem querer.
No cinema, é Magneto quem deixa Xavier paralítico, sem querer.

A franquia nos cinemas não utilizou praticamente nada disso. X-Men – O Confronto Final traz o Fanático, mas não há nenhum indício de que Xavier sequer o conhecesse. Já Primeira Classe mostra Xavier com cabelo aos 30 anos de idade e fica paralítico em consequência de uma ação desastrada de Magneto, que desvia as balas atiradas por Moira McTagger em sua direção, e termina deixando Charles ser atingido sem querer.

Por fim, a revista pergunta a McAvoy se finalmente veremos os Sentinelas nos cinemas. O escocês ri e diz:

Como um fã do mundo dos X-Men e seu léxico, compartilho demais as esperanças e os sonhos dos fãs e gostaria de ver os Sentinelas.

Os Sentinelas são parte fundamental da história.
Os Sentinelas são parte fundamental da história.

Há esperanças? Tivemos um lampejo dos Sentinelas em uma sessão de treinamento dos X-Men em O Confronto Final, mas foi apenas um aperitivo. Os robôs gigantes caçadores de mutantes são parte fundamental da trama da história original na qual o novo filme se baseia.

A história original de Dias de Futuro Esquecido, escrita por Chris Claremont e John Byrne e desenhada por este último, publicada em Uncanny X-Men 141 e 142, de 1981, mostra um futuro distópico no qual os mutantes são perseguidos e exterminados pelos Sentinelas, gigantescos e poderosos robôs autônomos, o que obriga aos remanescentes dos X-Men a lançarem uma de seus membros de volta ao passado para mudar os eventos que levaram àquele futuro.

X-Men – Days of Future Past é escrito por Simon Kinberg (de X-Men – O Confronto Final); e dirigido por Bryan Singer. O elenco traz James McAvoy (Charles Xavier), Michael Fassbender (Erik Lehnsherr/ Magneto), Jennifer Lawrence (Raven/ Mística), Nicolas Hoult (Hank McCoy/ Fera), Jason Flemyng (Azazel), Patrick Stewart (Xavier velho), Ian McKellen (Magneto velho) e Hugh Jackman (Wolverine). As gravações iniciam em abril de 2013 e o lançamento será em 18 de julho de 2014.

Os X-Men foram criados em 1963 por Stan Lee e Jack Kirby, mas só foram bem-sucedidos comercialmente nos anos 1970, a partir da reformulação idealizada pelo escritor Len Wein e tocada à frente por Chris Claremont, Dave Cockrum e John Byrne. Daí em diante, se tornaram uma das revistas de maior sucesso da Marvel Comics.