Mackenzie Gray: reprisando o papel de Lex Luthor?
Mackenzie Gray: reprisando o papel de Lex Luthor?

O HQRock comentou há poucos dias (veja aqui) alguns informes sobre a presença – ou não – do vilão Lex Luthor em Superman – O Homem de Açoo reinício da franquia cinematográfica da Warner Bros. sobre o mais icônico dos personagens da DC Comics, produzido por Christopher Nolan e dirigido por Zack Snyder. Agora, o confiável site AICN, não somente afirma que Lex Luthor está no filme, como até apresenta o ator que o interpreta: Mackenzie Gray.

É uma notícia estranha e pega os fãs surpresa. Primeiramente, porque Gray até já interpretou o vilão uma vez: no início da 10ª temporada de Smallville, série de TV que contou as aventuras do jovem Clark Kent antes dele se tornar o Superman, e que durou 10 Temporadas entre 2001 e 2011. Na trama, Luthor (oficialmente interpretado por Michael Rosenbaum nas sete primeiras temporadas do programa) está dado como morto, mas Clark Kent (Tom Welling) descobre um plano para cloná-lo. Gray interpreta um dos clones de Luthor. Um clone que envelheceu rapidamente e está morrendo, mas ainda assim, consegue causar uma grande dor de cabeça ao herói, ao sequestrar Lois Lane (Erica Durance) e explodir o famoso globo de metal no topo do prédio do Planeta Diário.

Gray como o clone envelhecido de Lex Luthor.
Gray como o clone envelhecido de Lex Luthor em Smallville.

Em segundo lugar, os fãs já esperavam o que os rumores apontavam: que Lex Luthor não apareceria “ao vivo” no filme, mas sua presença seria “sentida”, exatamente como Norman Osborn em O Espetacular Homem-Aranha, que mesmo sem aparecer, desempenha uma função fundamental na trama.

Rumor ou não, Mackenzie Gray está mesmo em O Homem de Aço, conforme o próprio ator disse em uma entrevista, embora sem dizer seu personagem. Será que Snyder e Nolan ousariam usar um ator que já o interpretou para reprisar o papel?

Além disso, dias atrás, o roteirista do filme, David S. Goyer, ao ser perguntado sobre Lex Luthor foi categórico: “Quem disse que Lex Luthor não está no filme?”.

Contudo, tendo em vista que Gray não é um ator do “primeiro escalão”, não é impossível que o vilão aparece apenas nas sombras ou muito rapidamente, preparando terreno para um retorno mais significativo em uma sequência, onde seria interpretado por outro ator de maior renome.

Ainda assim, o AICN garante que Lex Luthor será uma versão bastante fria e ambiciosa do personagem.

Lex Luthor: maior vilão do Homem de Aço.
Lex Luthor: maior vilão do Homem de Aço.

Lex Luthor é o principal vilão das histórias em quadrinhos do Superman. O vilão foi criado pela dupla Jerry Siegel e Joe Shuster, os mesmos criadores do herói, aparecendo pela primeira vez em Action Comics 23, de 1940. Apresentado originalmente como um cientista maligno com cabelos ruivos, rapidamente o vilão ganhou espaço até que, abruptamente, começou a ser desenhado como um homem careca. A hipótese mais aceita é que o desenhista Leo Novak, que trabalhava no estúdio de Siegel e Shuster, confundiu Luthor com outro personagem, e o desenhou sem cabelos. Siegel gostou bastante da nova versão e ela se tornou a aparência oficial.

Lex Luthor em sua estreia, ainda com cabelos ruivos.
Lex Luthor em sua estreia, ainda com cabelos ruivos.

Décadas mais tarde, em 1960, Siegel escreveu uma história do Superboy – a versão adolescente do Superman – que mostrava que o herói acidentalmente foi o responsável pela perda dos cabelos de Luthor e este foi o principal motivo que o transformou em um vilão.

Lex Luthor se torna calvo sem explicações.
Lex Luthor se torna calvo sem explicações.

A representação de Luthor como um cientista maluco foi alterada após o megaevento Crise nas Infinitas Terras, que reformulou a cronologia da DC Comics. A minissérie Superman: O Homem de Aço, escrita e desenhada por John Byrne, em 1986, estabelece Luthor como um empresário muito poderoso que usa sua influência e fortuna para permanecer impune aos seus crimes, numa referência óbvia ao personagem Rei do Crime, da Marvel Comics. A temporada de Byrne de dois anos à frente das histórias do Superman estabeleceu que o vilão ainda tinha cabelos quando o herói apareceu pela primeira vez em Metrópolis, mas os perdeu rapidamente em menos de um ano, por causa do estresse causado pela interferência do homem de aço em seus planos e até a ser preso pela primeira vez por seus crimes, numa interessante metáfora das histórias antigas.

A versão moderna: empresário intocado.
A versão moderna: empresário intocado.

Na versão de Byrne, contudo, não havia nenhum tipo de aproximação entre Luthor e Clark Kent antes do Superman aparecer, ao contrário da cronologia antiga. Esse detalhe incomodou muitos roteiristas no futuro. Com o sucesso de Smallville, o elemento de aproximação entre os dois foi “devolvido” à cronologia na história Legado das Estrelas, de Mark Waid e Leinil Francis Yu, que mostra Clark e Lex como amigos na adolescência, portanto, rejuvenescendo bastante o vilão. Essa relação foi retrabalhada em Superman: Origem Secreta, de Geoff Johns e Gary Frank.

A biografia oficial de Luthor nos quadrinhos modernos o estabelece com filho de um homem bêbado, pobre e violento; de modo que Lex buscou no desenvolvimento do intelecto uma estratégia de mudar de vida. Já era um gênio na adolescência. Estudando ciências – engenharia ou biotecnologia a depender da história – passou a desenvolver uma série de novos produtos bem jovem, enriquecendo com suas patentes e criando sua poderosa empresa, a LexCorp. Sua inteligência lhe deu poder, que usou para favorecimento em acordos de fornecimento de armas para o Governo dos EUA.

As histórias dos anos 2000 o tornam presidente dos EUA.
As histórias dos anos 2000 o tornam presidente dos EUA.

Tanto Origem Secreta quanto o primeiro arco do escritor Grant Morrison, desenhado por Rags Morales, em Action Comics, entre 2011 e 2012, mostram que foi essa associação de Luthor com o governo que o pôs em rota de colisão com o Superman. Nessas histórias, o vilão justifica seus atos por meio de um ódio ao fato dele ser um alienígena e um risco em potencial à humanidade, fazendo tudo o que faz, segundo ele próprio, em nome do bem da humanidade. Em ambos os casos, seu contato com o governo é o pai de Lois Lane, o general Sam Lane.

Luthor também se envolveu com a política e, nas histórias dos anos 2000, foi eleito presidente dos EUA, o que aumentou ainda mais o seu perigo. Foi destituído do cargo no meio do mandato, quando Superman e Batman conseguiram juntar provas contra ele. Desde então, é um criminoso procurado pela justiça.

Lyle Talbot: o primeiro Luthor live action.
Lyle Talbot: o primeiro Luthor live action.

Como o principal oponente do Superman, Luthor é presença constante nas várias adaptações do herói para outras mídias. A primeira vez a ser interpretado por um ator foi em Atom-Man vs. Superman, um seriado para o cinema em 15 capítulos lançado em 1950, na qual o vilão é interpretado por Lyle Talbot e o herói por Kirk Alyn.

Na trama, Luthor é o Atom-Man, que chantageia uma cidade sob o risco de destruí-la.

A espalhafatosa versão de Gene Hackman.
A espalhafatosa versão de Gene Hackman.

Os filmes modernos trouxeram o vilão em sua maioria. Gene Heckman viveu Luthor em Superman – O Filme (1978), Superman II – A Aventura Continua (1980) e Superman IV – Em Busca da Paz (1987), numa versão caricata e humorística do personagem, retratado como um gangster que quer muito poder a qualquer custo. Na trama, ele é um criminoso de carreira, procurado pela polícia e o FBI. Superman o prende e ele foge em seguida.

Contudo, em sua egolatria, o vilão termina se tornando um alívio cômico, o que é um dos defeitos do clássico primeiro filme. E está sempre acompanhado de ajudantes atrapalhados, alguns até no estilo pastelão.

Também fica óbvio que Gene Hackman tem cabelos! Mas nos dois primeiros filmes isso fica explicado pelo fato dele usar perucas. Quando Luthor é preso, o vemos careca em sua cela. Um truque para contornar o fato do ator se recusar a raspar a cabeça.

Kevin Spacey: mais sombrio, mas com humor.
Kevin Spacey: mais sombrio, mas com humor.

Lex Luthor foi vivido por Kevin Spacey em Superman – O Retorno (2006), numa versão bem mais sombria, mas ainda mantendo algo do humor da versão anterior.

Seus capangas também fazem o tipo atrapalhado da versão anterior.

Spacey – que é um ator talentosíssimo – raspou mesmo a cabeça, mas como o filme mantém uma continuidade com os anteriores, é visto usando perucas em algumas cenas.

John Shea: versão charmosa e maligna.
John Shea: versão charmosa e maligna.

Na TV, o vilão teve destaque em Lois & Clark – As Novas Aventuras do Superman, exibido na primeira metade dos anos 1990, vivido por John Shea, inclusive fazendo um triângulo amoroso com Clark Kent (Dean Cain) e Lois Lane (Teri Hatcher).

É uma versão bem mais interessante, refletindo diretamente a versão Byrne-Pós-Crise do vilão, como um empresário intocável pela lei. Curiosamente, ele é morto na metade da série.

John Shea faz um Lex Luthor com cabelos, como pode-se notar.

Michael Rosenbaun como Lex Luthor: melhor versão do vilão até hoje.
Michael Rosenbaun como Lex Luthor: melhor versão do vilão até hoje.

Em Smallville, Lex Luthor era o segundo personagem principal, interpretado por Michael Rosenbaum durante sete temporadas.

A trama do seriado gira quase inteiramente em torno da amizade entre Luthor e Clark Kent (Tom Welling), construindo em detalhes a personalidade complexa do vilão.

Por isso mesmo, por mais que existam críticas dos fãs a Smallville, não há como negar que o programa construiu a melhor versão de Lex Luthor entre todas. Melhor até que nos quadrinhos, porque está mais concisa, bem contada e construída.

Lionel Luthor: a relação tensa, cheia de mentiras e segredos entre ele e seu filho Lex foi muito bem construída em "Smallville".
Lionel Luthor: criando o filho para ser um Luthor.

Na trama, Lex é herdeiro da fortuna de seu pai, Lionel Luthor (John Glover), que construiu um império em torno da LuthorCorp. Lionel é um homem totalmente sem escrúpulos e um competidor extremo. Por isso, incentiva a competição e a ganância em seu filho, criando jogos mentais e corporativos que forcem Lex ao limite. As evidências de um alienígena superpoderoso na pacata cidade de Smallville, terra natal dos Luthors, não ajuda nada.

Ciente de tudo isso que o cerca, o jovem Lex Luthor do início da série está disposto a se diferenciar do pai e ser um homem melhor, após um passado “negro” em sua adolescência, marcado por erros e até crimes. Ao se tornar amigo de Clark Kent, Lex fica fascinado com a simplicidade da vida do fazendeiro, do forte código moral que os move e da família amorosa, o que o aproxima mais. Contudo, os fatos estranhos em torno da vida de Clark, que esconde os seus segredos, terminam por criar uma obsessão em Lex, que passa a fazer de tudo para saber o que está acontecendo, enquanto inicia uma trajetória que o levará cada vez mais a ficar parecido com seu pai.

Amizade entre Clark e Lex é desenvolvida na série.
Amizade entre Clark e Lex é desenvolvida na série.

Como se isso não bastasse, Smallville ainda criou uma aterradora história familiar para os Luthors, conforme visto em sua 3ª temporada. Lex é o primogênito de Lionel e Lena, mas quando tinha cerca de quatro ou seis anos, ganhou um irmão mais novo, Julian. À esta altura, sua mãe, Lena, já estava farta dos jogos de Lionel e achava que o marido iria transformar as crianças em inimigas para que o mais forte sobrevivesse. Por isso, Lena mata o próprio filho, ainda bebê, sufocado em seu berço.

Em choque, a mulher não consegue impedir que Lionel pense que foi Lex quem matou o irmão, criando uma relação de ódio do pai para com o filho. Em depressão profunda, Lena fica em estado praticamente catatônico e, depois, termina por se suicidar, de modo que Lionel atribui tudo isso à morte de Julian, sem saber que fora ela a assassina. A partir de então, o clima gélido e competitivo da casa dos Luthor passou a imperar, enquanto Lex crescia e era enviado a reformatórios ou caras escolas privadas de tempo integral.

A relação tensa, cheia de mentiras e segredos entre Lex Luthor e seu pai, Lionel, foi muito bem construída em "Smallville".
A relação tensa, cheia de mentiras e segredos entre Lex Luthor e seu pai, Lionel, foi muito bem construída em “Smallville”.

A 3ª Temporada revela, ainda, que Lionel havia matado seus próprios pais, recebendo o dinheiro do seguro e, com isso, iniciando sua fortuna. Mais tarde, a 10ª temporada revelaria que Lionel teve uma filha fora do casamento, Luthessa, que encaminha para um orfanato (após supostamente matar a mãe dela). Sem saber da verdade, essa garota adotará o nome de Tess Mercer, personagem introduzida antes, na 8ª temporada, como um tipo de “substituta” de Lex.

Antes disso, porém, o arco de Lionel Luthor transcorre de modo inverso ao do filho. O contato com Clark Kent termina por “contaminá-lo” pela bondade da família Kent, de modo que ele passa a rever seus erros e tentar corrigi-los. Embora jamais chegue a ser um “cara do bem”, Lionel se transforma em um aliado relutante de Clark entre a 5ª e 7ª Temporadas.

Clark (Welling) e Lex (Rosenbaum) se reencontram após anos: ex-amigos destinados a serem os maiores inimigos.
Clark (Welling) e Lex (Rosenbaum) se reencontram após anos, no episódio final: ex-amigos destinados a serem os maiores inimigos.

Na 7ª Temporada, Lex já está praticamente transformado no vilão que deverá ser no futuro e ao descobrir o envolvimento do pai na seita Véritas e saber que Lionel já conhecia o segredo de Clark (que ele é o kryptoniano enviado à Terra e tem superpoderes), fica completamente enfurecido e assassina o próprio pai, jogando-o do alto da torre da LuthorCorp. No entanto, Michael Rosenbaum não renovou o seu contrato e saiu do programa após o fim daquela temporada, deixando o arco de seu personagem incompleto.

Após sua saída do programa, em 2008, a trama o colocou como desaparecido e, em seguida, dado como morto. O início da 10ª temporada, em 2010, dava indícios de seu retorno breve – como demonstra a participação de Mackenzie Gray acima relatada – mas Rosenbaum só reapareceu mesmo no capítulo final da série, um episódio duplo, sendo ressuscitado por meio da clonagem. No fim, o programa avança sete anos no tempo para mostrar Luthor como candidato à presidência do país.

Qual será a trama reservada à Luthor no cinema nessa nova franquia do Superman?

O Homem de Aço mostrará o início da carreira do herói em uma nova ambientação mais moderna e realista.  A trama mostrará Clark Kent rememorando sua infância e adolescência enquanto procura descobrir quem é e qual a origem de seus poderes, mas tudo é acelerado quando a Terra é atacada pelo vilão General Zod, que por também ser kryptoniano, tem os seus mesmos poderes.

Produzido por Christopher Nolan, escrito por David S. Goyer (dupla dos filmes de Batman) e dirigido por Zack Snyder (de 300 Watchmen), Superman – O Homem de Aço tem no elenco Henry Cavill (Superman/Clark Kent), Amy Adams (Lois Lane), Michael Shannon (General Zod), Laurence Fishburne (Perry White), Kevin Costner (Jonathan Kent), Diane Lane (Martha Kent), Russell Crowe (Jor-El), Antje Traue (Faora),  Ayelet Zurer (Lara-El), Christopher Meloni (Coronel Hardy), Harry Lennix (General Swanwick), Richard Schiff (Dr. Emil Hamilton), Dylan Sprayberry (Clark Kent adolescente), Jadin Gould (Lana Lang adolescente), Jack Foley (Pete Ross adolescente), Robert Gerdisch (Whitney Fordham adolescente), Cooper Timberline (Clark Kent criança). A estreia nos EUA será em 14 de junho de 2013. No Brasil chegará pouco depois, em 12 de julho.

Superman foi criado por Jerry Siegel e Joe Shuster em 1938 e desde então é publicado pela DC Comics.