Os Rolling Stones em 2012.
Os Rolling Stones em 2012.

Apesar de comemorarem seus 50 anos de atividades no ano passado, a banda britânica The Rolling Stones, deixou para fazer uma turnê de celebração só este ano. E anteontem divulgou as datas de seus primeiros shows. Um deles chamava a atenção: um concerto ao ar livre (mas pago) no Hyde Park, o mais famoso parque público de Londres, na Inglaterra. Mesmo disponibilizando 65 mil ingressos a preços salgados – entre R$ 295,00 e R$ 900,00 – a venda se esgotou em meros cinco minutos.

Infelizmente, como ocorre também no Brasil, grande parte dos compradores foi de cambistas que já estão revendendo os ingressos na internet à preços ainda mais abusivos, quatro vezes mais caros.

De qualquer modo, o show no Hyde Park pode ser um momento histórico, pois foi o palco de um marcante concerto na trajetória da banda, em 1969. O membro fundador da banda, o guitarrista e multiinstrumentista Brian Jones, tinha saído do grupo e fora substituído pelo jovem e talentoso guitarrista Mick Taylor. O show no Hyde Park marcado para 06 de julho de 1969 era para ser a estreia pública de Taylor na banda, mas o foco mudou radicalmente quando, três dias antes, Brian Jones foi encontrado morto na piscina de seu casa, dando início à sequência de grandes astros do rock mortos em circunstâncias estranhas, mas ligadas às drogas, que envolveria em breve, nomes como Jimi Hendrix, Janis Joplin e Jim Morrison.

O concerto no Hyde Park virou, então, um tipo de réquiem para Brian Jones. Além disso, era a primeira vez que os Rolling Stones se apresentavam para um grande público em 16 meses, o que era demais nos anos 1960. O grupo tinha feito sua última turnê ainda no início de 1967, quando pararam os shows por causa das prisões de Mick Jagger, Keith Richards e Brian Jones por causa de drogas. Como a acusação de Jones era de tráfico, o grupo ficou impedido de viajar e as turnês se encerraram.

Os Rolling Stones no Hyde Park em 1969: show histórico.
Os Rolling Stones no Hyde Park em 1969: show histórico.

A banda fez apenas um concerto especial em março de 1968, em Londres mesmo, no tradicional Festival dos Melhores do Ano, do New Musical Express. Em dezembro do mesmo ano, ainda fizeram uma apresentação para o especial de TV Rock and Roll Circus, mas foi algo para uma pequena plateia (e o filme, de qualquer modo, não foi exibido, só sendo lançado em vídeo em 1996).

A ideia de um show no Hyde Park veio após a banda Blind Faith (um supergrupo com o guitarrista Eric Clapton e o cantor e tecladista Steve Winwood) ter feito sua estreia ali, em junho de 1969.

O concerto dos Rolling Stones está disponível em DVD sob o título Stones in the Park. Mick Taylor ficou na banda até 1975, período que é considerado o apogeu dos Stones. Ele foi substituído por Ron Wood, que permanece ainda nos dias de hoje.

Os Rolling Stones voltam ao mesmo lugar décadas depois na mesma data: 06 de julho.

Por fim, a banda cinquentenária também anunciou uma turnê de celebração pelos EUA e Canadá. Confira as datas:

  • A confirmar – Los Angeles – Staples Center
  • 5 de maio – Oakland – Oracle Arena
  • 8 de maio – San Jose – HP Pavilion
  • 11 de maio – Las Vegas – MGM Grand Garden Arena
  • 15 de maio – Anaheim – Honda Center
  • 25 de maio – Toronto – Air Canada Centre
  • 28 de maio – Chicago – United Center
  • 31 de maio – Chicago – United Center
  • 12 de junho – Boston – TD North Garden
  • 18 de junho – Philadelphia – Wells Fargo Center

A turnê deve ter um braço pela Grã-Bretanha e Europa no verão do hemisfério norte. Até agora, além do concerto no Hyde Park, a banda está envolvida com uma apresentação no Festival de Glastonbury, um dos mais tradicionais do país.

Agora, é torcer para que a turnê se estenda para o Brasil no segundo semestre. Quem sabe? Os Rolling Stones estiveram no país em 1998 e 2006.

Os Rolling Stones se formaram em Londres em 1962, dentro do circuito de R&B da cidade. Lançaram seus primeiros discos no ano seguinte e em 1964 alçaram o sucesso nacional. Em seguida, em 1965, veio o superhit (I can’t get no) Satisfaction e a aclamação mundial. Desde então, é uma das principais e mais influentes bandas de rock ainda em atividade.

Para comemorar seus 50 anos de atividades, a banda lançou recentemente a coletânea Grrr!, um álbum triplo com seus maiores sucessos e duas faixas inéditas; um documentário autobiográfico chamado Crossfire Huricane; e um livro de fotografias.