Birds_of_Prey_Vol_3_4 2012
As Aves de Rapina nos quadrinhos.

Há bem poucas notícias ultimamente sobre o Universo Cinematográfico da DC Comics, a despeito de Shazam! estar em meio às suas filmagens e Mulher-Maravilha 2 prestes a decolar. O público é mantido no escuro pelo o que parece ser uma indefinição do próprio estúdio (eles não sabem o que fazer, aparentemente) após o fracasso de Liga da Justiça nos cinemas dos EUA no fim do ano passado. O que tínhamos de concreto é que Esquadrão Suicida 2 seria um dos próximos projetos, já que o estúdio quer muito investir em outro filme com a Arlequina de Margot Robbie, que foi muito bem recebida no primeiro longa. Mas informações coletadas por Justin Kroll da Variety dizem que a Warner Bros. decidiu colocar Esquadrão Suicida 2 em segundo plano e tornou Birds of Prey (Aves de Rapina) como a nova prioridade.

suicide-squad movie trailer 1 harley quinn baseball cane
Arlequina: o estúdio quer mais.

Segundo ele, os executivos da Warner (e da DC Films) ficaram impressionados com o roteiro escrito por Christina Hodson para Aves de Rapina ao ponto de decidir filmá-lo logo. Como a mesma escritora também estava trabalhando no filme da Batgirl (o que mostra que Joss Whedon não era o único envolvido no projeto de levar Barbara Gordon aos cinemas), a Warner espera matar dois coelhos com uma cajadada só: fazer um filme explosivo das Aves de Rapina estrelado pela Arlequina; e ainda incluir a Batgirl no processo.

joss-whedon-batgirl movie banner
Joss Whedon não deu certo com a Batgirl.

Com isso, o estúdio espera fazer o mesmo – diz Kroll – que a Marvel fez com o Pantera Negra: introduzindo-o primeiro em um filme coletivo (no caso, Capitão América – Guerra Civil) e em seguida levá-lo para seu longa solo; o que resultou em um grande sucesso.

A informação parece lançar luz sobre alguns pontos escuros. Aparentemente, mesmo com Joss Whedon (de Os Vingadores) trabalhando durante um ano em um roteiro para o filme da Batgirl que ele dirigiria; a Warner criou um Plano B com Christina Hodson, pelo menos após o enorme sucesso de Mulher-Maravilha, que foi dirigida por uma mulher. Tendo em vista que Whedon foi sugado para a confusão de Liga da Justiça – o diretor deste, Zack Snyder, foi demitido da produção; e o estúdio contratou Whedon para reescrever o roteiro e refilmar parte do longa; o que ele fez, mas com um tempo exíguo (seis semanas), o que resultou em um filme meio “Frankenstein” que desagradou ao público e à crítica – e isto deve ter abalado a relação dele com a Warner – ao ponto de Whedon deixar Batgirl para trás com uma desculpa esfarrapada de que “não tinha conseguido encontrar uma história para o filme”.

Isso explica porque, apesar de Whedon dizer que queria fazer um filme de origem da Batgirl, mostrando como Barbara Gordon (a filha do Comissário Gordon) se tornou a heroína, inspirando-se na revista Detective Comics 359, de 1967, que traz a estreia da personagem; os rumores diziam que o longa abordaria a versão de Os Novos 52 da menina-morcego, que é de 2011. Podemos concluir que, enquanto Whedon trabalhava em seu conto de origem; Hodson produziu uma versão mais “contemporânea” (e convenhamos, mais interessante) baseada na versão mais recente da personagem.

reboot batgirl flashback from killer joke
Barbara Gordon lembra seu incidente na história de 2011.

No arco de Os Novos 52 da Batgirl, escrito por Gail Simone, em 2011 e 2012, uma Barbara um pouco mais velha precisa lidar com as consequências de um estresse pós-traumático causado por um tiro que levou do Coringa e a deixou fora de ação por 3 anos; arrematando o evento da história A Piada Mortal, de 1987, escrita por Alan Moore e desenhada por Brian Bolland, na qual Barbara é baleada em casa (e não em ação) pelo Coringa, e a partir daí fica paralítica. Ao longo dos anos 1990 e 2000, a personagem Barbara Gordon viveu em uma cadeira de rodas, atuando como a Oráculo, uma hacker que ajuda os heróis da DC e a Liga da Justiça, com informações privilegiadas. Inclusive, outras personagens, como Cassandra Cain, assumiram o uniforme da Batgirl nesse período.

 

Mas a versão pós-2011 coloca que Barbara realmente ficou paralítica, mas apenas por 2 anos, tendo mais outro ano de recuperação por meio de técnicas medicinais avançadas e experimentais realizadas na África do Sul (o que, neste ponto, é algo do mundo real), voltando gradativamente a andar e se tornando a Batgirl de novo.

birds-of-prey-huntress-black-cannary-batgirl
Caçadora, Canário Negro e Batgirl: As Aves de Rapina.

Isto é interessante porque as Aves de Rapina, um grupo apenas de super-heroínas – criado justamente por Gail Simone – foi fundado por Barbara Gordon quando ela ainda era a Oráculo, e tinha como membros personagens como Canário Negro, Mulher-Gato (em sua faceta heroína), Caçadora, dentre outras. Em várias ocasiões, contudo, o grupo também recrutou vilãs, como a Hera Venenosa e, sim, ela mesma, a Arlequina.

Provavelmente, é por aí que o filme Ave de Rapinas deve caminhar, girando em torno de uma equipe na qual Batgirl e Canário Negro serão forçadas a trabalhar ao lado de vilãs como a Arlequina. É muito provável que a Mulher-Gato também entre no pacote, estreando a versão de Selina Kyle no (confuso) Universo DC atual. O que pode ser um impeditivo para ela, porém, é a indefinição do que acontecerá com o Batman daqui para frente.

dawnofjustice ultimate bruce wayne unmasked
Ben Affleck como Bruce Wayne. Vai ou não vai?

Talvez só as principais cabeças da Warner e da DC Films saibam do que realmente se trata o filme The Batman, ainda sendo escrito pelo diretor Matt Reeves: será uma sequência de Batman vs. Superman e Liga da Justiça? Um novo conto de origem? (tomara que não!) Uma história sobre um homem-morcego mais jovem, antes dos fatos dos dois filmes citados? Disso depende o futuro de Ben Affleck no papel de Bruce Wayne. Ele pode até voltar para um filme como Flash – Flashpoint ou Esquadrão Suicida 2. Mas e depois?

Caso a situação de Affleck fosse positiva, ele poderia até mesmo aparecer em Aves de Rapina, já que o longa tem potencial de trazer muitos personagens do seu universo, como o Comissário Gordon (vivido por J.K. Simmons em Liga da Justiça) e o Coringa (vivido por Jared Leto em Esquadrão Suicida); podia estrear a Caçadora; além dos praticamente certos Mulher-Gato, Hera Venenosa e Canário Negro, que se juntam às certíssimas Batgirl e Arlequina.

Unir esses personagens em uma boa história pode dar muito certo.

batgirl_promo_poster2
A atual versão hipster da Batgirl.

E uma versão ousada da Batgirl, abordando os dilemas de um estresse pós-traumático e o retorno à vida após alguns anos em uma cadeira de rodas poderia render um grande filme da heroína em solo. Quem sabe?

Ah, para não esquecer: a Variety noticiou que Aves de Rapina será dirigida por Cahty Yan de Dead Pigs. Em vista do cronograma atual da Warner-DC, o filme tem boas chances de começar a ser filmado no último trimestre de 2018, o que dá margens para um lançamento no fim de 2019, há tempo de comemorar os 80 anos do Batman.