Em uma entrevista a Vanity Fair, a produtora Amy Pascal disse que espera manter a parceria entre Sony Pictures e Marvel Studios no futuro próximo, o que possibilita ao Homem-Aranha ser compartilhado entre seus filmes solo (e seu universo particular) e o universo compartilhado dos Vingadores. Em outras notícias paralelas, o filme do Sexteto Sinistro ainda pode acontecer e foi revelado qual será a Mulher-Aranha que aparecerá no desenho animado em longametragem prometido. 

Na entrevista, ao ser perguntada sobre a parceria Sony-Marvel, Amy Pascal diz:

Eu choro quando penso nisso. Posso apenas esperar por um futuro em que as coisas funcionem. 

Para depois falar de Kevin Feige, o presidente do Marvel Studios:

Eu o conheço desde que ele era o muito calado assistente de Avi [Arad], que passou muitos anos sentado naquela sala ouvindo a todos nós e sendo muito mais inteligente do que qualquer um de nós, sem que jamais percebêssemos. Eu diria que trabalhar com a Marvel tem sido um dos pontos altos de minha carreira profissional.

Vale um parêntese corporativo: dono da companhia de brinquedos ToyBiz, Avi Arad foi um dos compradores da Marvel Entertainment em 1997, quando a empresa entrou em concordata, ao lado do magnata Ike Pelmuter. Arad investiu no Marvel Studios para produzir para o cinema e foi o principal produtor dos primeiros filmes dos X-Men e do Homem-Aranha, lançados em 2000 e 2002, respectivamente. Um jovem Kevin Feige era seu assistente. Mais tarde, com grandes problemas criativos em relação às mesmas franquias citadas (X-Men – O Confronto Final, de 2006, foi um fiasco completo; e Homem-Aranha 3, de 2007, fez dinheiro, mas todos odiaram), mais uma série de fiascos (Hulk, 2003; Demolidor, 2003; Elektra, 2004; Quarteto Fantástico, 2005; Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado, 2007; Motoqueiro Fantasma, 2007); gerou uma dança das cadeiras na Marvel, e a empresa decidiu investir em seus próprios filmes, algo a qual Arad foi contra. Como resultado, perdeu parte de suas cotas na empresa e o posto de presidente do Marvel Studios, que passou para Feige. 

A história de Feige, todos conhecem: investiu na criação do universo dos Vingadores nos cinemas, lançando Homem de Ferro em 2008, e culminando com Vingadores – Ultimato, em 2019. Só sucesso!

Já Avi Arad continuou sendo o responsável pelos filmes do Homem-Aranha, e após o barco furado de Homem-Aranha 3, que resultou no fim da franquia do diretor Sam Raimi; e de investir no reboot O Espetacular Homem-Aranha, cujos dois filmes fracassaram. Como resultado, Amy Pascal, na época a CEO da Sony Pictures, começou a costurar um acordo com a Disney para compartilhar o Homem-Aranha entre os dois estúdios. Por fim, o acordo foi feito, Arad foi afastado do cargo de produtor e – por problemas internos da Sony, que foi alvo do roubo e compartilhamento de informações de hackers coreanos em represália a um filme que difamava o país – Pascal perdeu o cargo, mas virou a nova responsável pelos filmes do aracnídeo. 

O Aranha estreou em Capitão América – Guerra Civil (2016) e depois teve seu filme solo, Homem-Aranha – De Volta ao Lar (2017) e voltou a Vingadores – Guerra Infinita (2018). A próxima rodada – que pretensamente encerra o acordo – traz Vingadores – Ultimato e Homem-Aranha – Longe Demais de Casa, ambos a serem lançados no ano que vem. 

Os rumores apontam que o sucesso de Venom – personagem do universo do Aranha que está sob domínio da Sony e não da Marvel – está motivando o estúdio a desistir da parceria com a Marvel e investir na ampliação desse aranhaverso e há outras dezenas de projetos em desenvolvimento (alguns podem não ser realizados): Morbius, o vampiro vivo; Silver Sable, Gata Negra, Silk, Mulher-Aranha, Kraven, o caçador, Nightwatch e até o Sexteto Sinistro.

Este último é nominalmente citado na entrevista da Vanity Fair. Pascal diz:

Estou apenas esperando Drew estar pronto para dirigir. Eu faria qualquer coisa com Drew Goddard. Estou só esperando ele dizer que quer fazer.

Todos julgavam que o projeto estava morto depois do fracasso de O Espetacular Homem-Aranha 2 – A Ameaça de Electro, mas a produtora garante que está de pé. Goddard deixou o projeto para criar a série do Demolidor na Netflix

Por fim, noutra notícia relacionada, foi revelada qual a Mulher-Aranha ganhará um spin-off de Homem-Aranha no Aranhaverso: seria a Jessica Drew ou a Gwen Stacy?

A resposta é: ambas! As duas, Mulher-Aranha original e a chamada Spider-Gwen estarão no filme ao lado de uma terceira, Silk ou Seda. Mas este desenho só será realizado depois da sequência de Aranhaverso, que já foi anunciada.