Com o lançamento de X-Men – Fênix Negra se encerra a saga dos mutantes da Marvel na 20th Century Fox. Com a venda à Disney, agora os heróis passam às mãos do Marvel Studios para inseri-los no mesmo universo dos Vingadores. Mas há pouco tempo atrás, antes das notícias da fusão, a Fox considerou expandir a franquia dos mutantes e muitos filmes foram pensados. Um deles foi uma aventura solo do Fera, revelou o The Hollywood Reporter.

Segundo o THR, o editor e compositor da trilha sonora de vários filmes dos X-Men, John Ottoman, criou um roteiro para o filme do Fera, chamado de Fear The Beast, ao lado do roteirista Byron Burton.

Ottoman – que editou o filme e compôs a trilha sonora de X-Men 2 e X-Men – Dias de um Futuro Esquecido, e este ano ganhou o Oscar de Melhor Edição por Bohemian Rhapsody – conta que foi procurado por seu então assistente Byron Burton com a ideia de fazer um filme do Fera. Cético a princípio, terminou permitindo que o roteiro fosse realizado em duas semanas. Com o texto em mãos ficou surpreendido pela qualidade e comprou a ideia. Com o olhar de um editor, Ottoman reescreveu algumas partes e ela chegaram a um tratamento para um filme de 80 milhões de dólares (mais ou menos o custo de Deadpool 2).

A trama mostraria uma vila Inuit coberta de neve sendo atacada por uma fera terrível. Então, vemos Hank McCoy treinando os X-Men no fim dos anos 1980 na Sala do Perigo, mas ele se descontrola e ficamos sabendo que o cientista está alternando sua aparência de fera usando o soro que vimos em Dias de um Futuro Esquecido, mas está perdendo o controle.

Ao mesmo tempo, descobrimos que no passado McCoy ajudou um cientista com uma mutação parecida com a sua e que é ele a fera que anda atacando aquela vila. Então, McCoy decide ir lá combatê-lo.

Para ajudar, McCoy e Xavier usam o Cérebro para localizar Wolverine e a dupla vai ao Canadá. O filme também introduziria o Senhor Sinistro como vilão no fim.

Ottoman diz ao THR que foi recomendado dentro da Fox que passasse o roteiro para Simon Kinberg, que se tornou o principal produtor e cérebro da franquia mutante, e como o filme do Fera se pretendia a usar personagens como Xavier e Wolverine, precisava de autorização e supervisão de Kinberg.

Mas o produtor e roteirista dos filmes dos X-Men, que estreou na direção em Fênix Negra, já estava na produção deste e não quis ler o roteiro para não ser influenciado por ele.

E depois, veio a compra pela Disney. E acabou tudo!

Mas antes, a Fox pensava em fazer um monte de filmes, que agora estão em alguma lixeira de Hollywood, como X-Force, Gambit, Kitty Pryde, Homem-Múltiplo, e outros.