O Comic Book Movie percebeu que neste fim de semana a Mad Ghost Productions, empresa de Geoff Johns, atualizou seu site mostrando que está ligada à série de TV do Lanterna Verde, que será produzida para o canal de streaming da Warner Bros., o HBO Max. Até agora se sabia que a produção do programa estava (e ainda deve estar) nas mãos de Greg Berlanti, responsável pelas séries do Arrowverso (Arrow, The Flash, Supergirl etc.).

Lanterna Verde.

Geoff Johns é o mais respeitado escritor do Lanterna Verde nos quadrinhos das últimas décadas, tendo assumido o personagem em 2006 e conseguindo colocá-lo pela primeira vez como um dos de maiores sucessos do mercado, em sagas como O Dia Mais Claro.

Geoff Johns.

Contudo, ainda é para se questionar se o envolvimento de Johns e Berlanti é algo a comemorar, já que ambos estiveram envolvidos na produção de Lanterna Verde, o filme de 2011, estrelado por Ryan Reynolds (de Deadpool) que foi um fracasso de crítica e público e um fiasco de bilheteria.

Não está claro ainda qual foi o papel – ou a falta dele – de Johns como presidente da DC Films, braço cinematográfico da DC Comics, no período que iniciou com Batman vs. Superman e culminou no fracasso de Liga da Justiça que motivou a queda da cúpula da Warner Bros. e da DC Films. É bem provável que Johns não tenha tido espaço para colocar suas ideias na prática, tendo em vista a lógica de produção em Hollywood, mas essa história ainda precisa ser contada em detalhes. É preciso ressaltar que Johns não é um novato em Hollywood, pois sua carreira começou como assistente do diretor de cinema Richard Donner (de Superman – O Filme e outros como Máquina Mortífera ou A Teoria da Conspiração) e de sua esposa e produtora Lauren Shulen Donner (que produziu os filmes dos X-Men na Fox, por exemplo).

Simon Baz e Jessica Cruz, os Lanternas Verdes da Terra mais novos.

Ainda não está claro qual história Lanterna Verde, a série de TV, contará. Meses atrás a declaração da diretora de conteúdo da HBO Max disse que a trama mostraria a história do herói através de duas décadas envolvido com a queda de Sinestro, personagem que em muitas versões é um ex-membro da Tropa dos Lanternas Verdes que caiu em desgraça e se tornou uma poderosa ameaça.

Por citar a conexão com Sinestro, se deduziu que a série terá Hal Jordan como protagonista, mas é muito possível que esteja acompanhado de alguma outra versão do personagem. Vale lembrar que mais do que um herói, o Lanterna Verde é um cargo nos quadrinhos da DC Comics e já houve vários deles, como Hal Jordan (o mais tradicional e famoso), John Stewart, Guy Gardner, Kyler Ryner, Jessica Cruz e Simon Baz, para ficar apenas nos terrestres. Em prol da representatividade, é bem possível que a série de TV traga um tipo de “passagem de tocha” entre Jordan e outro, como Jessica Cruz, por exemplo.

Para manter o mistério, a imagem da Mad Ghost exibe o Lanterna Verde numa pintura de Alex Ross, mas sem mostrar o rosto e, portanto, a identidade do herói.

O mesmo site da empresa de Geoff Johns ainda mantém a vinculação com o filme Tropa dos Lanternas Verdes, detalhando que este traria Hal Jordan e John Stewart. Neste caso, se esperaria uma dinâmica à lá Máquina Mortífera entre os dois, mas o caráter de “passagem de tocha” também poderia estar presente.

Porém, tendo em vista a incerteza do Universo DC nos Cinemas pós-Liga da Justiça, não deve haver muita pressa do estúdio em produzir o filme sobre os policiais cósmicos que já foi anunciado há muito tempo atrás, lá em 2016, mas nunca andou mesmo para frente.

John Stewart, Hal Jordan, Kyle Rayner e Guy Gardner: quatro dos Lanternas Verdes da Terra.

A série de TV da HBO Max é uma aposta mais certeira para entrar em produção.

A entrada da companhia de Johns no programa pode ser um indicativo de que a pré-produção começou a caminhar mais rapidamente e que as filmagens possam ocorrer após a diminuição da atual pandemia global do novo coronavírus.

Houve um personagem chamado Lanterna Verde na DC Comics dos anos 1940, porém, sem nenhuma ligação com essa mitologia. Hal Jordan foi criado por John Broome e Gil Kane em 1959, aparecendo na revista Showcase 22, antes de ganhar sua revista solo (Green Lantern, em 1960) e ser um dos fundadores da Liga da Justiça.