O escritor de quadrinhos Grant Morrison pode deixar a DC Comics após concluir seu trabalho atual no Lanterna Verde, encerrando a profícua e lendária parceria de mais de 30 anos entre a editora e o artista. A notícia foi dada pelo desenhista Liam Sharp, seu parceiro na revista do herói.

Grant Morrison.

Em conversa pelo Twitter, Sharp foi perguntado se haverá uma “terceira temporada” de seu trabalho com Morrison no Lanterna Verde e o desenhista respondeu:

Sempre foi planejado como duas temporadas de 12 edições cada, então, acho que será isso. Grant [Morrison] diz que este é o último trabalho dele na DC. Eu tenho ainda quatro edições para desenhar, então, não terminei ainda.

Ao ser questionado que Morrison já disse isso no passado, Sharp foi realista:

Acho que dessa vez é verdade. Ele não precisa do trabalho e quase todos os seus parceiro já foram embora, agora. É hora de se concentrar em seus próprios projetos, eu acho.

Sharp parece fazer referência às demissões que acometeram a DC Comics como parte da reforça administrativa empreendida desde em cima, na WarnerMedia e na Warner Bros., empresas-mães da editora.

Grant Morrison é escocês e fez parte da profícua leva de escritores britânicos que “invadiram” a DC Comics nos anos 1980, como Alan Moore, Neil Gaiman, Alan Grant e outros, e que promoveram grandes histórias e grandes mudanças na editora, com HQs de cunho mais intelectual e adulto. Morrison se destacou inicialmente em títulos pequenos, como Homem-Animal, Patrulha do Destino e Sete Soldados da Vitória, onde desenvolveu histórias absurdamente complexas, carregadas de metalinguagem, mas ainda assim, divertidas e interessantes. Logo, ganhou fama com a graphic novel Batman: Arkham Asylum, de 1989, um retrato aterrador do Asilo de Arkham e da relação entre Batman e Coringa.

Depois, trabalhou com os grandes nomes da casa, escrevendo histórias memoráveis na Liga da Justiça (uma temporada que inspirou o famoso desenho animado do time), Batman (arcos como Batman e Filho, A Luva Negra, Descanse em Paz e Batman Inc.) e Superman (All-Star Superman). Ele também criou trabalhos autorais e livros e passou um tempo na Marvel escrevendo os X-Men; escreveu The Authority para a Wildstorm; e também produziu livros como Superdeuses. Em tempos mais recentes, recontou a origem do Superman no reboot Os Novos 52, escreveu Mulher-Maravilha: Terra Um e a atual fase do Lanterna Verde.