Com as críticas positivas e a estreia explosiva não deu outra: Homem-Aranha – Sem Volta para Casa atingiu a marca de US$ 1 bilhão nas bilheterias mundiais, se transformando no maior filme de 2021. O longa dirigido por Jon Watts é também a maior bilheteria de um filme desde 2019, quando saiu Star Wars – A Ascensão Skywalker.

Isso faz de Sem Volta.. um longa que atinge mais ou menos os níveis pré-pandemia, o que é uma vitória ao setor, sem dúvidas. O filme atingiu a marca neste domingo, batendo 1,05 bilhões de dólares sem uma estreia na China. E é o terceiro filme a mais rápido bater a barreira do um bilhão, empatado com Star Wars – O Despertar da Força (de 2015), com somente 12 dias, e atrás apenas de seus irmãozinhos do Marvel Studios: Vingadores – Guerra Infinita e Vingadores – Ultimato.

Mas a de convir que nenhum desses estreou em meio a uma pandemia, como as agências de notícias estão salientando.

Infelizmente, o resultado do amigão da vizinhança ainda é um fato isolado. Nesse mesmo mês de dezembro, outros dois blockbusters estrearam e se deram muito mal nas bilheterias: Matrix Resurrections e The King’s Man com 70 e 10 milhões respectivamente. Somando aos outros lançamentos do ano, como 007 – Sem Tempo para Morrer ou Viúva Negra, fica realmente marcada uma era difícil para Hollywood, ainda que o desempenho de Peter Parker e seus amigos acenda alguma luz de esperança no fim do túnel.

Leia a Resenha do HQRock para Homem-Aranha – Sem Volta para Casa.

Conheça a História do Homem-Aranha nos Quadrinhos, neste Dossiê Especial do HQRock.