Aaron Eckhart será Dennis Wilson em filme.

O HQRock já havia comentado de leve que está em produção uma cinebiografia de Dennis Wilson, o baterista dos Beach Boys. O protagonista já está contratado há tempos: Aaron Eckhart, que viveu Harvey Dent em Batman – O Cavaleiro das Trevas; mas agora, ganha uma companhia feminina: Vera Farmiga (de Amor sem Escalas e Contra o Tempo), que deverá interpretar a esposa do músico.

Vera Farmiga.

O roteiro do filme está a cargo da dupla Randall Miller e Jody Savin (de Baila Comigo) e não há um diretor contratado ainda. Mesmo assim, Eckhart está tendo aulas de bateria, piano e canto para viver o músico.

O filme se chamará The Drummer (o baterista) e focará os últimos seis anos da vida do músico. Também está em curso uma cinebiografia de Brian Wilson, o maior expoente da banda.

Dennis Wilson nasceu em 1944, em Los Angeles, nos EUA, e formou os Beach Boys em 1961 com os irmãos Brian (baixo e vocais) e Carl (guitarra e vocais), mais o primo Mike Love (vocais) e o amigo Al Jardine (guitarra e vocais). A banda primeiramente fez sucesso local, depois expandiu para a California como um todo e se tornou uma febre nacional em 1964, como uma resposta norteamericana à invasão britânica dos Beatles. Por dois anos, as duas bandas monopolizaram as paradas de sucesso até o esgotamento nervoso de Brian Wilson, o principal compositor.

Os Beach Boys no início. Dennis é o segundo à esquerda.

Os Beach Boys continuaram sua carreira ao longo dos anos 1970, embora longe das paradas de sucesso.

Dennis Wilson teve uma importância singular para a história da banda. Primeiramente, ele era o único “beach boy” genuíno do grupo, ou seja, o único que não apenas surfava como tinha um estilo de vida pautado no trinômio praia, carro, garotas que estavam onipresentes nas canções da banda no início da carreira, mas era meramente uma idealização para o recatado Brian Wilson.

Outro capítulo controverso de sua biografia foi o envolvimento com o assassino Charles Manson. Dennis conheceu o na época compositor e líder messiânico Manson em Los Angeles e ficou fascinado por ele e pelo grupo que o seguia, chamado “A Família“/ The Family, formado principalmente por belas garotas. A Family passou a morar na casa de Wilson, inclusive, com ele bancando todas as despesas. Além disso, o baterista cuidou para que se arranjassem gravações para as composições de Charles Manson.

Dennis Wilson: estilo de vida surfista.

Os Beach Boys gravaram uma canção do guru, Never learn not to love, naquele ano, e Dennis conseguiu gravações para Manson com o prestigiado produtor Terry Melcher (dos Byrds). Contudo, o crescimento do comportamento agressivo e violento de Manson e seu grupo começou a assustar o baterista, que os expulsou de sua casa. Cerca de um ano depois, em 1969, a Family invadiu a casa que tinha sido de Melcher e agora era ocupada pelo diretor Roman Polanski e matou a esposa dele, a atriz Sharon Tate, grávida de sete meses, e mais dois empregados, todos barbaramente torturados, deixando escritos com sangue nas paredes. Manson queria incentivar uma guerra racial entre brancos e negros, que geraria um apocalipse.

Charles Manson e a Family foram presos logo em seguida, mas Dennis Wilson carregou um sentimento de culpa para o resto da vida.

A banda em 1967. Dennis está à direita.

Musicalmente falando, Dennis não era um bom baterista, por isso, quando os Beatles surgiram, o competitivo e perfeccionista Brian Wilson passou a usar Jim Gordon e outros músicos para gravar a bateria e a percussão nos álbuns, mas Dennis continuou contribuindo com voz e percussão ocasional, bem como executando o instrumento nos shows ao vivo. No fim dos anos 1960, com o fim da fase mais popular da banda, Dennis Wilson começou a contribuir mais como cantor, pianista e compositor nos discos.

A fase entre 1968 e 1973 não foi de sucesso para os Beach Boys, mas é adorada pelos fãs da banda, porque os discos trazem uma sonoridade singular, sem a surf music típica da primeira fase, mais voltada à melancolia e a experimentos psicodélicos. Várias composições dele estão nos discos 20/20, Sunflower, Carl and the Passions e Holland, lançados em 1969, 1970, 1972 e 1973, respectivamente. Inclusive, o álbum Sunflower traz a canção de sua autoria Forever, que é considerada por muitos como a mais bela canção da banda, embora não seja um de seus sucessos.

Capa de seu único álbum: sucesso cult.

Após machucar a mão seriamente em 1972, Dennis Wilson passou a atuar mais como vocalista e pianista nos shows dos Beach Boys, enquanto as baquetas ficaram a cargo de Ricky Fataar. Em 1974, Dennis foi coautor (junto ao tecladista Billy Preston) da canção You are so beautiful, lançada com grande sucesso pelo cantor Joe Cocker. Desde então, Dennis também passou a cantar a canção nos shows dos Beach Boys.

Em 1977, Dennis Wilson lançou seu único álbum solo: Pacific Ocean Blue, que apesar de ter ficado apenas na 96ª posição dos mais vendidos do ano (ainda assim à frente do disco dos Beach Boys daquele ano, Love You), foi amplamente aclamado pela crítica e é até hoje uma obra cult.

Entretanto, a estagnação na carreira levou ao abuso de bebidas e drogas, o que destruiu a sua voz. Em 1983, Dennis Wilson terminou morrendo afogado em Marina Del Rey, em Los Angeles, após beber o dia inteiro, em 28 de dezembro.

Os Beach Boys continuaram a carreira por mais alguns anos e até voltaram brevemente às paradas em 1989.

O disco de Dennis Wilson foi relançado em CD em 2008 e foi novamente aclamado pela crítica, inclusive, sendo escolhido como o Melhor Relançamento do Ano tanto pela revista Rolling Stone quanto pela Mojo, duas das mais importante de música no mundo.