queen 1980
O Queen com seu visual mais famoso dos anos 1980.

O diretor Bryan Singer (de Os Suspeitos, Operação Valquíria e X-Men – Dias de Um Futuro Esquecido) irá comandar uma cinebiografia sobre o cantor Freddie Mercury e sua banda, o Queen. O longa se chamará Bohemian Rhapsody (título de uma famosa canção) e ganhou hoje seu elenco, anunciado pelo diretor em seu Instagram.

queen by bryan singer actors
A foto do elenco divulgada por Bryan Singer. 

Rami Malek (de Uma Noite no Museu) será o vocalista e pianista Freddie Mercury, Gwilym Lee (de Jamestown) será o guitarrista Brian May, Ben Hardy (o Anjo de X-Men – Apocalipse) será o baterista Roger Taylor; e Joseph Mazzello (de A Rede Social) será o baixista John Deacon.

Bohemian Rhapsody terá roteiro de Anthony McCarten (de A Teoria de Tudo, cinebiografia do cientista Stephen Hawkin) e os ex-membros da banda, Brian May e Roger Taylor servirão como produtores executivos. As filmagens começam entre setembro e novembro deste ano e o lançamento está previsto para 25 de dezembro de 2018.

queen in 1970s
O Queen nos anos 1970: fenômeno de popularidade.

O Queen foi uma banda de enorme sucesso que se formou na Inglaterra e lançou seu primeiro álbum em 1973. Com uma mistura de rock pesado, ópera e música clássica, a banda fez sucesso desde o início em seu país natal (e no mundo a partir de seu quarto álbum, A Night at Opera, de 1975), destacando a habilidade instrumental e vocal de todos os seus membros (que também eram compositores), porém, mais ainda pela performance forte e carismática do cantor Freddie Mercury, que é indiscutivelmente uma das maiores vozes do século XX, com alcance vocal de quatro oitavas.

O grupo deu uma guinada mais pop nos anos 1980 e fez mais sucesso ainda, investindo também na trilha sonora de filmes. Infelizmente, Mercury faleceu vítima do vírus da AIDS em 1991.

O Queen permaneceu realizando trabalhos esporádicos com outros cantores, como George Michael, e retomou (sem a adesão do baixista John Deacon) de modo mais ativo na última década a se apresentar no projeto Queen+, no qual utilizam outros cantores, como o veterano Paul Rodgers (do Free e Bad Company) e o jovem Adam Lambert.