oasis noel and liam tong up
O Oasis em 1994, época de Live forever.

As pessoas adoram listas! E embora a maioria seja completamente inútil e insignificante, não deixam de ser divertidas, não é mesmo? Então, aqui vai mais uma: segundo o TMDQA, a Radio X do Reino Unido fez uma votação com seus ouvintes para escolher A Melhor Canção Britânica de Todos os Tempos e o resultado deu Oasis em primeiro lugar: Live forever, do álbum de estreia – Definitily Maybe, de 1994.

Não foi pouca a vitória da banda dos irmãos Gallagher, de Manchester: o grupo emplacou nada menos do que quatro canções no Top10!

Segue abaixo o ranking:

  1. Live foverer, Oasis
  2. Bohemian Rapsody, Queen
  3. Don’t look back in anger, Oasis
  4. I am the resurrection, The Stone Roses
  5. Bitter sweet symphony, The Verve
  6. Wonderwall, Oasis
  7. Slide away, Oasis
  8. There is a light that never goes out, The Smiths
  9. Champagne supernova, Oasis
  10. I bet you look good on the dancefloor, Arctic Monkeys

Cada lista é fruto de seu tempo e diz muito mais do agora do que qualquer coisa relacionada às maiores canções de todos os tempos.

Em primeiro lugar, mostra como o Oasis continua na mente dos britânicos. Claro, o fato do vocalista Liam Gallagher ter lançado seu primeiro álbum solo no fim do ano passado, As You Were, e estar rodando por aí, cantando e fazendo suas costumeiras polêmicas – acrescentando a eterna troca de farpas com o irmão, Noel, o guitarrista e principal compositor do Oasis, que também está em carreira solo – ajuda muito o Oasis a ter essa proeminência na memória do público.

Liam-Gallagher-Chris-Martin-920x584
Liam Gallagher canta Live forever ao lado do Coldplay em homenagem às vítimas de Manchester. 

Claro, Live forever ganhou um novo status no último ano, quando Liam Gallagher a cantou (ao lado da banda Coldplay) no concerto em  homenagem às vítimas do atentado à cidade de Manchester. O público da cidade – de modo espontâneo – também transformou Don’t look back in anger (3º lugar) em um hino de superação pela tragédia.

Tudo isso dá força para que a banda apareça com tanto destaque na lista, inclusive, com pelo menos uma delas – Slide away (7º lugar) podendo até ser considerada uma faixa secundária no repertório do grupo, já que há outras bem mais famosas para o grande público.

Além disso, talvez seja de considerar que nenhum outro grupo de rock britânico conseguiu preencher o espaço da banda de Manchester. Arctic Monkeys começou a carreira de modo sensacional em 2006, mas diminuiu de tamanho depois do segundo disco; Coldplay também começou de modo formidável em 2000, mas deu uma guinada pop que afasta os roqueiros mais salientes; Franz Ferdinand podia ser “a banda”, mas depois dos dois primeiros discos esfriou um pouco e, neste momento, está dando uma guinada à eletrônica.

Isto tudo ajuda a explicar porque o Oasis tem quatro faixas na lista.

queen 1980
Queen: sempre queridos do público.

Por outro lado, a votação mostra que o público atual tem dificuldades de se relacionar com o rock clássico, pois é incrível que a maior parte das “melhores” canções britânicas de “todos os tempos” vem justamente das décadas de 1990 e 2000. Há apenas uma única canção dos anos 1970 – Bohemian rapsody do Queen – e outra dos anos 1980 – There is a light that never goes out do Smiths – no Top 10, deixando de fora nomes tradicionais do rock clássico, como Beatles, Rolling Stones e Pink Floyd.

Queen e Smiths são bandas que sempre foram muito queridas pelos britânicos, mas a ausência do rock clássico no Top 10 dos ouvintes da Radio X pode ser entendido como um problema e/ou um alerta?

Sim, pode.