A banda irlandesa The Cranberries lançou ontem a canção inédita Íosa, primeiro material a vir a público após a morte da cantora e compositora Dolores O’Rordian, líder do grupo, que morreu de afogamento acidental numa banheira de hotel, em Londres, causada pelo excesso de álcool, em 15 de janeiro último, aos 46 anos.

A canção Íosa é de autoria de O’Rordian e foi gravada para o primeiro álbum da banda, Everybody Else is Doing it, So Why Can’t We?, Lançado em 1993, e que ganhará em breve uma edição especial comemorativa dos 25 anos. O projeto já estava programado antes do falecimento da cantora e foi mantido.

Íosa foi escrita em homenagem ao avô de O’Rordian e é a única canção da banda cantada em gaélico, a língua nativa da Irlanda (embora o inglês seja o idioma oficial).

Além do box set do primeiro álbum, que terá 4 discos com remixes, out-takes e material inédito, e chega às lojas em 19 de outubro; os membros remanescentes do Cranberries estão finalizando o último álbum da banda, cujos os vocais já haviam sido registrados.

Não há uma data definida para o próximo álbum, mas este deve ser lançado apenas no ano que vem. O guitarrista Noel Hogan, principal parceiro musical de Dolores O’Rordian, afirma que as canções do disco são muito fortes.