Hoje à tarde finalmente finalizou o processo de fusão entre a 21th Century Fox e sua agora empresa-mãe, a The Walt Disney Company. É o fim de uma longa jornada comercial e jurídica que pode ter grandes impactos em Hollywood. No que nos cabe, significa que as franquias X-Men e Quarteto Fantástico poderão ser incluídas entre as propriedades do Marvel Studios e sua franquia dos Vingadores.

Para quem pensava que esta compra já tinha sido realizada, só um lembrete: já havia sido realizada a compra, mas não a fusão. O processo terminou oficialmente hoje, 20 de março de 2019.

Tudo começou em novembro de 2017 quando surgiu o “rumor” de que a 21th Century Fox seria posta à venda e que a maior interessada em adquiri-la seria a The Walt Disney Company, empresa que vem adotando uma postura agressiva de aquisições, tendo comprado a Marvel Entertainment em 2009 e a LucasFilm em 2013.

A compra foi ameaçada quando, em fevereiro de 2018, a ComCast começou a propagar que tinha interesse em adquirir a Fox, e no mês de maio seguinte apresentou formalmente sua proposta, com um valor muito superior ao que a Disney havia oferecido. Foi um grande rebuliço no mundo dos negócios.

Porém, em junho a Disney cobriu a proposta da ComCast e em julho de 2018 a compra foi fechada, com a Casa do Rato adquirindo a raposa.

Isso significa que a Disney passa a ser proprietária de mídias como a Fox News, FX, Fox Sports, o estúdio de cinema 20th Century Fox, o estúdio Fox Searchlight (mais dedicado ao cinema independente), da National Geography e partes do satélite da Sky, do canal Hulu e do canal Star India; o que quer dizer produtos como Os Simpsons, Família da Pesada, filmes como a Forma da Água e, claro, X-Men e Quarteto Fantástico.

Um processo de fusão desse tipo é extremamente complexa, porque envolve aspectos legais, leis anti-truste, remanejamento de funcionários e aclimação de investidores e shareholders. O Departamento de Justiça dos Estados Unidos, como é de praxe em casos de megafusões desse tipo, investigou o processo e deu sua aprovação no fim do ano passado, levando ainda mais este tempo até hoje até todos os termos do acordo e seus detalhes.

Agora, a fusão acabou e começam a ser desenvolvidos os novos produtos sob a “nova direção”. Até ontem, por exemplo, o presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, não podia dizer nada (e nem fazer nada efetivamente) sobre os personagens da Marvel que estavam nas mãos da Fox. Com o finalização da fusão, Feige agora pode oficialmente “mexer” nos personagens e iniciar seus planos.

Provavelmente, a Marvel não irá revelar nada de seus planos para os mutantes antes que Vingadores – Ultimato chegue aos cinemas.

Somente depois, com o início de sua Fase 4 é que, lentamente, Feige irá começar a falar sobre como os X-Men irão dar as caras no mundo que já tem os Vingadores atuando há mais de uma década.