Um dos mais importantes artistas das histórias em quadrinhos dos anos 1960 e cocriador do Homem-Aranha e do Doutor Estranho, o desenhista Steve Ditko vai ganhar uma biografia escrita por um brasileiro, o jornalista Roberto Guedes. É o que noticia o Estadão.

Ditko nasceu em 1927 e começou a carreira nos quadrinhos nos anos 1950, conseguindo alguma notoriedade nas histórias policiais e de fantasia da Atlas Comics, que logo mudaria o nome para Marvel Comics ao lançar uma nova linha de heróis, com Quarteto Fantástico, Hulk, Thor, Homem de Ferro e os Vingadores.

Ditko participou da empreitada criando, ao lado de Stan Lee, o Homem-Aranha e o Doutor Estranho, ambos em 1962, dois dos personagens mais populares da década.

A arte expressiva e cheia de experimentos visuais neste último tornaram as HQs muito apreciadas nas universidades; enquanto a ambientação mais realista e humana de Peter Parker revolucionou os super-heróis para sempre.

Ele também foi um prolífico desenhista de outros personagens, como Hulk e Homem de Ferro.

Ditko abandonou a Marvel pouco depois, em 1966, por causa de desentendimentos com Lee e também porque virava cada vez mais um fanático do objetivismo, uma filosofia extremista. Recluso, ele morreu solitário em 2018, encontrado em seu apartamento vários dias depois de ir a óbito.

Conheça a vida e obra de Steve Ditko aqui.

Roberto Guedes atua como jornalista e tradutor é já escreveu vários livros históricos sobre HQs, inclusive, biografias de Stan Lee e Jack Kirby.

O Incrível Steve Ditko é lançado pela editora Noir e , segundo o Estadão, aborda muito pouco da misteriosa vida pessoal do artista, concentrando em sua obra a partir de entrevistas e artigos escritos Ditko casualmente ao longo das décadas.