A revista Vanity Fair segue a tradição de cobrir a produção da saga espacial criada por George Lucas e traz uma grande reportagem de capa cheia de novidades sobre Star Wars – A Ascensão Skywalker, o filme que irá terminar a saga de nove longas (três trilogias) contadas desde 1977.

A revista tem duas capas especiais, uma com Rey e outra com Kylo Ren (em belíssimas fotografias de autoria de Annie Leibovitz) e na matéria grandes revelações sobre o Episódio IX de Star Wars.

São tantas novidades que daria um post imenso, por isso, vamos topificar!

A trama

Claro, a reportagem é econômica em termos de revelação de trama, mas deixa muitas pistas por causa das outras revelações, por isso, vamos a elas primeiro.

Antes apenas a informação de que se passa 1 ano após Os Últimos Jedi.

Novos Planetas

dois novos planetas confirmados na saga a estrear neste Episódio IX. O planeta desértico que vimos no trailer não é Jakkur (de O Despertar da Força) e nem o clássico Tatooine, mas um novo, chamado Pasaana, lar dos Aki-Aki.

Não dá para saber por que ele está no filme, mas podemos especular. As imagens reveladas mostram todos os heróis lá, na cena em que Rey, Finn, Poe, Chewbacca e os droides C3PO, R2-D2, BB-8 e o novinho D-O. A turma aparece em cima de um veículo estreito – bem parecido com aqueles usados pelo bandido Jabba The Hutt em Tatooine em O Retorno de Jedi, é verdade – em meio a uma perseguição. Podemos pensar que os heróis vão lá nesse planeta em busca de algo. Mas o quê?

Não sabemos, mas é lá também onde se dará o encontro entre Rey e Kylo Ren, com a já famosa cena em que o vilão tenta “atropelar” a heroína com sua nave.

Há uma bela imagem da dupla em combate de sabres de luz, mas em outro cenário e falaremos sobre isso adiante.

Também em Pasaana encontraremos os Cavaleiros de Ren, um grupo de bandidos (mercenários?), que possuem algum tipo de vínculo com Kylo Ren. O antigo Ben Solo é o líder deles? Parece que sim. Eles são Sith? Parece que não, pois usam armas tradicionais (espadas, lanças, armas de fogo) e não sabres de luz. São um tipo de tropa de elite da Primeira Ordem? Talvez. Talvez, sejam independentes

Antes, o segundo planeta confirmado é o nevado Kijimi, que é descrito na revista como o lar da Quadrilha dos Ladrões, uma nova organização. Talvez, a nova personagem interpretada por Keri Russel, chamada de Zorri Bliss tenha alguma coisa a ver com eles.

Com certeza, Chewbacca (e Lando Calrissian?) estarão por lá, pois há uma imagem do wookie claramente no cenário.

O trailer mostra uma batalha da Primeira Ordem liderada por Kylo Ren contra um grupo anônimo e é possível que isto se dê em Kijimi.

Mas há um outro cenário nas imagens que não foi clarificado. No trailer, vemos que os heróis (Rey, Finn, Poe…) chegam por meio de uma relva até uma praia e avistam um grande destroço da Estrela da Morte. Onde isso se passa? Não foi dito.

Star Wars costuma apresentar planetas monoclimáticos, ou seja, cada planeta só tem um único ecossistema apresentado: tropical, nevado, desértico, florestal, pantanoso, urbano etc. A menos que o diretor J.J. Abrams mude essa regra, o destroço está em um outro lugar, pois não se encaixa em Pasaana nem em Kijimi.

Então, onde?

Poderia ser Endor, a lua florestal próxima a qual a segunda Estrela da Morte orbitava e foi destruída em O Retorno de Jedi? Poderia ser Yavin-IV, o planeta também florestal que seria atacado pela primeira versão da estação orbital quando foi destruída em Uma Nova Esperança?

O primeiro tem um apelo porque foi lá que morreu o Imperador Palpatine (e Darth Vader) ao fim de O Retorno de Jedi, principalmente, agora que sabemos que Palpatine estará de volta no filme, como entregou o primeiro trailer (provavelmente, como um tipo de espírito, um fantasma maligno da Força). Mas com a força da explosão (e esta é a hipótese mais provável) a carcaça foi parar em um outro planeta relativamente próximo, mas novo.

Seja onde for, eu apostaria que é neste lugar onde se dá a imagem da batalha entre Rey e Kylo Ren, pois eles parecem estar em um tipo de mar. Uma luta sob os destroços da Estrela da Morte aponta claramente para a Batalha Final, e já surgiram vários rumores sobre o que este momento pode ser.

Novos Personagens

Além de Zorri Blis e seu visual fantástico, teremos vários novos personagens. O ator Richard E. Grant estará vivendo o general Pryde, outro nome do alto escalão da Primeira Ordem, e aparece ao lado do já conhecido general Hux.

Sabemos que Hux tem rixas com Kylo Ren, que matou o Supremo Líder Snoke tomou a liderança da Primeira Ordem para si. É muito possível que A Ascensão Skywalker mostre a organização herdeira do Império articulando um golpe contra seu autoproclamado líder.

Claro, colocamos na conta dos personagens novos os Cavaleiros de Ren que terão um papel a cumprir na trama. Talvez até como uma das ameaças secundárias.

Também há alguns novos mocinhos, como Jannah (Naomi Ackle), que muitos pensam ser filha de Lando Clarissian.

Velhos personagens

A grande atração de “retorno” do Episódio IX é Lando Calrissian, que esteve ausente da Nova Trilogia até agora e foi visto pela última vez em O Retorno de Jedi, além de vermos uma versão jovem dele em Han Solo – Uma HIstória Star Wars.

O velho contrabandista amigo de Han Solo e que foi o primeiro dono da Millenium Falcon, estreou em O Império Contra-Ataca, pressionado entre seus próprios interesses, sua segurança em ser desafiado pelo Império e Darth Vader e ajudar ou não Han e seus amigos da Aliança Rebelde. Agora, de volta, Lando estará reunido com Chewbacca à bordo da Millenium Falcon.

Outro retorno celebrado é o de Carrie Fisher como a General Leia Organa. A atriz faleceu em 2016 após completar as filmagens de Os Últimos Jedi e foi trazida de volta por meio de truques cinematográficos: o diretor J.J. Abrams usou um punhado de cenas não usadas em O Despertar da Força (de 2015) e as reeditou para o contexto do novo longa.

O cinema é capaz de milagres e vai ser emocionante poder ver a atriz de volta em cenas novas após sua morte, mas ao mesmo tempo, a estratégia deve limitar bastante seu tempo de tela no filme. Os comentários são de que sua participação é importante, mas não deve ser longa.

Isso é o possível, já que o estúdio e o diretor (com anuência da família) decidiram não “revitalizar” Leia com efeitos digitais, como fizeram em Rogue One – Uma História Star Wars com o general Tarkin, cujo ator Peter Cushing participou de Uma Nova Esperança (de 1977) e morreu em 1994, mas foi recriado digitalmente como um personagem importante em Rogue One, com seu rosto computadorizado sobre a face de outro ator.

Mas a grande surpresa que as imagens da Vanity Fair trazem é esta bela imagem de Luke Skywalker ao lado do seu fiel R2-D2, na qual o velho Mestre Jedi, herói da Trilogia Clássica, e que morreu em Os Últimos Jedi, está de volta de um modo muito físico. Já se sabia que Luke iria regressar como um Fantasma da Força (Jedi extremamente poderosos são capazes de continuar a se comunicar com os vivos após morrerem, porque sua consciência se conecta à Força). Mas geralmente apresentados como espectros, Luke está muito físico nessa imagem.

Claro, pode ser um flashback. Mas em Os Últimos Jedi, o flashback que mostra o momento decisivo da queda de Ben Solo ao Lado Sombrio da Força, com o filho de Han e Leia se tornando Kylo Ren, exibia um Luke Skywalker consideráveis anos mais jovem. Esta imagem mostra Luke tal qual o vimos em Os Últimos Jedi.

Claro, tendo em vista tão poderoso ele é, seu Fantasma da Força pode ser mais físico do que os demais. Quem sabe?

Star Wars – A Ascensão Skywalker estreia nos cinemas em 20 de dezembro.