Rami Malek ganhou o Oscar de Melhor Ator por Bohemian Rhapsody e está em alta. E vai ser o novo vilão de Bond 25, o próximo filme de 007. O ator americano de origem egípcia falou pela primeira vez sobre o papel ao Daily Mirror e surpreendeu por sua franqueza: disse que impôs uma condição para aceitar – não viver um terrorista fundamentalista, religioso ou mesmo árabe.

Ao Mirror falou:

É um grande personagem e estou muito animado. Mas isto foi uma coisa que eu discuti com Cary [Fukinaga, o diretor]. Eu disse: “Não podemos identificá-lo com nenhum ato de terrorismo que reflita uma ideologia ou uma religião. Isto não é uma coisa que eu poderia entreter, então, se é por isso que sou sua escolha, então, não conte comigo.

Mas essa claramente não era a sua visão. Então, ele é um tipo muito diferente de terrorista. É outro roteiro extremamente esperto das pessoas que perceberam exatamente o que as pessoas querem nesses filmes.

Mas eu sinto um peso substancial em meus ombros. Quer dizer, Bond é algo com o qual nós todos crescemos.

Malek é filho de pais egípcios e nasceu nos Estados Unidos, mas está cada vez mais cônscio de suas origens na medida em que envelhece. Agora, com 38 anos, ele diz:

Não existe esse negócio de primeira geração ou segunda geração removida. Eu sou egípcio. Eu cresci ouvindo música egípcia. Eu amava Omar Sharif. Este é o meu povo. Me sinto lindamente ligado à cultura e aos seres humanos que existem lá.

Sou muito orgulhoso de onde minha família veio. É uma vantagem única: ter pais que, sob um risco imenso, deixaram suas vidas em casa e vieram com tudo para um país estrangeiro para que suas crianças tivessem suas vidas talvez com mais oportunidades.

Na longa entrevista, o ator também fala das dificuldades em crescer como um emigrante egípcio nos Estados Unidos e também da felicidade em poder trabalhar em Bohemian Rhapsody, onde também conheceu sua atual namorada, a atriz britânica Lucy Boynton, que viveu a namorada de Freddie Mercury, Mary Austin.

Malek já gravou algumas cenas chave de Bond 25 na Noruega, diz o Mirror, mas ainda há muito trabalho a ser feito, pois o esquema do filme teve que ser todo alterado devido ao acidente do astro Daniel Craig, que machucou o tornozelo em uma cena na Jamaica e acabou hospitalizado e teve que realizar uma cirurgia, retornando às gravações somente na semana passada, em Londres.

algumas semanas também correram rumores perpetrados pelo The Sun de que a produção estaria encontrando muitas dificuldades em acertar as agendas de Malek e Craig para que eles filmassem juntos dentro do novo cronograma. Mas até agora, pelo menos, os planos parecem seguir adiante.

A estreia de Bond 25 está agendada para 03 de abril de 2020.