Esses têm sido dias intensos de novidades para Star Wars – A Ascensão Skywalker. Agora, rumores garantem finalmente a identidade misteriosa do pai da heroína Rey e também como o filme começa, de modo impressionante. Nada é o que parece!

Claro, este post está recheado de possíveis SPOILERS. Portanto, só siga adiante se não se importa em saber segredos do filme antes de assisti-lo.

Segundo o Making Star Wars, A Ascensão Skywalker inicia com o típico texto explicativo da saga e segue-se uma imagem do espaço. A câmera desce para mostrar um planeta e chega mais perto, para exibir um cenário florestal e, à distância, um duelo de sabres de luz! Um azul outro verde.

Os lutadores usam um capacete branco e não é possível saber quem eles são. Até que após encerrado o treino, removem os dispositivos e revelam ser versões jovens de Luke Skywalker e sua irmã gêmea, Leia Organa. A descrição informa que estão com a aparência que tinham em O Retorno de Jedi, que se passa 30 anos antes de O Despertar da Força e Os Últimos Jedi, antecessores diretos de A Ascensão Skywalker.

Luke, então, diz que sente que a irmã está diferente e ela responde que está grávida!

Está à espera de seu filho, Ben Solo, que em O Despertar da Força é revelado ter se tornado o vilão Kylo Ren e mata o próprio pai, Han Solo.

Após a revelação da gravidez, a cena corta para um grito e avançamos ao tempo de A Ascensão Skywalker, onde vemos Rey treinando sob a batuta de Leia, novamente em um cenário florestal.

Não fica claro que cenário é esse e alguns pensam ser Endor, o planeta em que ocorre a batalha final contra o Imperador Palpatine, Darth Sidious, em O Retorno de Jedi. Mas pode ser outro, claro.

O rumor de um flashback com jovens Luke e Leia já tinha aparecido antes, mas com outra cena: Leia e Luke decidindo parar o treinamento dela como Jedi, quando Luke prevê o futuro de seu filho caindo ao Lado Sombrio da Força e, portanto, em uma tentativa de evitar a premonição.

Uma não exclui a outra. Ao contrário. É bem possível que ambas estejam no filme.

O Making Star Wars ainda diz que nos primeiros 15 minutos de filme haverá um combate entre Rey e Kylo Ren e ambos descobrirão que Darth Sidious está vivo e que sempre planejou unificar o “casal” como governantes da Galáxia, pois são a representação do Lado Luminoso e do Lado Sombrio, a Díade, como ele diz. A junção também possibilita o rejuvenescimento de Palpatine, que desperta com uma força tão grande que, como já dissemos em outro post, uma rajada de energia é disparada à atmosfera e derruba uma nave da Resistência.

Mais uma vez o rumor diz que Kylo Ren e a Primeira Ordem não sabiam que Darth Sidious estava vivo e escondido nas Zonas Desconhecidas, e que precisam se armar contra ele. Isso coloca Rey e Ren com uma agenda comum!

Então, vem o mais interessante: Rey retorna para Arch-To, o planeta aquático em que Luke Skywalker estava escondido e lá destrói sua nave X-Wing e joga o sabre de luz branco nos destroços. (Vale lembrar, arma que pertenceu a Anakin Skywalker antes de se tornar o também vilanesco Darth Vader, e que foi passada por Obi-Wan Kenobi ao filho daquele, Luke Skywalker para salvar a Galáxia. Luke perdeu a arma em O Império Contra-Ataca, quando em duelo com o pai, tem a mão decepada e o sabre de luz cai no vazio de um planeta gasoso. Mas em O Despertar da Força, a aliada Maz Kenada tem a arma em mãos, não se sabe como e Rey a toma para si).

Após Rey se livrar do sabre, Luke aparece para ela como um Fantasma da Força e se segue o seguinte diálogo:

  • Luke: O que você está fazendo?
  • Rey: Você estava certo. Você viu a Escuridão em mim.
  • Luke: A Força nos uniu. Você precisa combater Sidious como eu combati Vader.
  • Rey: Eu queria me sentir forte como a Mestre Leia, mas eu não sou.
  • Luke: Você não sabe o quanto é forte até precisar ser forte o suficiente. Sidious vai encher você de medo e de raiva, e vai usar sua fraqueza contra você.
  • Rey: Qual é a fraqueza dele?
  • Luke: Sidious olhou nos olhos de Vader quando meu pai me salvou. Ele não conseguia entender os sentimentos de meu pai por mim. Ele pensava que o amor era uma fraqueza para ser usada.

Esse diálogo deixa uma pista que ganha um adendo em uma cena já próxima do fim do filme. Em meio a uma batalha e em um momento de desespero, Rey simplesmente emite raios das mãos. Exatamente como um Sith!

Ambos os fatos deixam claro: de algum modo, Rey é filha de Palpatine!

Não é certo se ela é uma filha direta, biológica – já pensou? Sidious fingindo ser um catador de lixo para criá-la em Jakku? – ou se Palpatine gerou a heroína manipulando a Força tal qual fez com o próprio Anakin Skywalker dentro do ventre de sua mãe, Shmi. (Saiba mais aqui).

Desse modo, o diretor J.J Abrams cria outro ciclo entre a Trilogia Clássica e a Nova com a dualidade/paternidade: Luke/Vader na primeira; Rey/ Sidious na segunda.

Com isso, A Ascensão Skywalker terá o mesmo tema que O Retorno de Jedi: um herói cujo o pai é o vilão e precisa mostrar que é diferente, que tem sua própria identidade e seu próprio destino.

Mas Jedi tem um pequeno arco de redenção, também, pois como Luke disse no diálogo que transcrevemos, Vader se arrependeu de seus atos e salvou o filho no final, matando o Imperador ao jogá-lo no núcleo de energia da segunda Estrela da Morte. Bom, pelo menos nós pensamos que o matou.

E como Abrams gosta de simetria – a maior crítica a O Despertar da Força foi que ele mimetizava como um espelho a trama de Uma Nova Esperança, o primeiro filme de Star Wars – A Ascensão Skywalker também terá o seu próprio arco de redenção.

Já falamos sobre isso antes: Kylo Ren terá que enfrentar seus demônios e voltar ao Lado Luminoso da Força, abandonando o título e retomando seu nome, Ben Solo.

Já há muitos fãs que apostam que A Ascensão Skywalker terminará com Rey e Ben treinando tal qual Luke e Leia no início. Mas se Abrams realmente espelhar O Retorno de Jedi, veremos o filho de Ben Solo e Leia Organa doando a própria vida para salvar a heroína. E a Galáxia. E a reputação de sua família.

E não podemos esquecer, o Making Star Wars já garantiu também saber a cena final do Episódio IX da saga: Rey em Tatooine, o planeta natal de Anakin e onde Luke também cresceu, e indo à fazenda da família Lars – os tios que criaram Luke – e sendo interceptada por alguém que diz que não vê ninguém naquele lugar há muitos anos. Ao perguntar o nome dela, ela responde:

“Rey, Rey Skywalker”.

Star Wars – A Ascensão Skywalker chega aos cinemas em 20 de dezembro.