Sexo. O que vende mais do que Sexo? O que rende mais notícias na internet do que sexo? E por que nos quadrinhos seriam diferentes? Uma nova revista da Marvel Comics chamada X-Men 01 traz (ainda que discretamente) uma novidade picante: Ciclope, Jean Grey e Wolverine formam um trisal. Um casal de três!

Na revista, uma sequência às minisséries House of X e Power of X, que estão mudando completamente a ambientação das histórias dos mutantes da Marvel, os X-Men estão vivendo na Lua e aparece uma planta da casa da família Summers. Mas o desenho deixa muito claro que o quarto de Jean Grey está exatamente no meio entre os de Scott Summers (o Ciclope) e o de Logan (Wolverine). E não somente isso: o quarto dela tem portas de ligação com ambos – ao contrário dos outros quartos da casa, que são independentes.

É a consolidação de uma complicada relação, em muitos momentos um triângulo amoroso, que dura décadas nas histórias da Marvel. Ademais, se relaciona com as mudanças de atitude e de moral que os mutantes liderados por Scott Summers estão adotando em House of X e Power of X.

Os comentários na internet, além disso, ainda acrescentam que o trisal ainda pode virar um quarteto, incluindo Emma Frost, a Rainha Branca, como parceira de Ciclope.

Arte de um fã para o quarteto amoroso. Poliamor?

Nos quadrinhos clássicos dos X-Men, nos anos 1960, Scott Summers e Jean Grey formaram um casal. Quando a equipe foi reformulada nos anos 1970, com a inclusão de novos membros – dentre os quais Wolverine – o namoro continuou, mas enquanto a Garota Marvel saiu da equipe, Ciclope continuou a liderá-la. Na trama de histórias que mostraram Jean Grey se tornando a Fênix, é mostrado que Logan tem uma “queda” pela menina, mas após a morte dela como Fênix Negra – HQ (muito) ligeiramente adaptada ao cinema em X-Men – Fênix Negra (leia a Resenha do HQRock para o filme aqui) – começou-se a explorar que Wolverine era intensamente apaixonado por ela e até começou a se inserir retroativamente (porque isto não estava nas histórias originais) um certo interesse de Jean nele também.

Ciclope e Fênix nos quadrinhos originais.

Ninguém fica morto por muito tempo nos quadrinhos. Menos ainda Jean Grey, cujo nome mais comum é justamente Fênix! Ainda nos anos 1980, a heroína voltou à vida em uma versão mais madura, mas as histórias exploravam que, como ela tinha “morrido”, Scott Summers tinha seguido em frente e estava até casado! Enquanto a relação Scott-Jean ficava mais complexa (ele deixou a mulher para ficar com ela), ao mesmo tempo, se voltou a explorar – agora de modo mais efetivo – a paixão latente entre Jean e Logan.

Mas pelo menos nas HQs, apesar de Jean e Logan terem chegado a “ficar” algumas vezes, no fim das contas o casal Scott-Jean se manteve até a morte dela (de novo) no início dos anos 2000. Com ela morta, Scott se envolveu em um longo romance com Emma Frost, a Rainha Branca.

Nem vou explicar o status quo dos X-Men nas HQs da atualidade, tão grandes são as transformações, mas o fato é que Jean Grey está viva de novo e Ciclope morreu e voltou dos mortos. Se o casal se reuniu, agora, parece que vai adotar uma postura mais “colorida” em sua vida sexual: o poliamor.

Que moderno!

E para encerrar, o leitor deve ter notado que quase nada disso apareceu na versão dos X-Men nos cinemas. X-Men – O Filme mostra Scott e Jean como um casal e Logan flertando com ela. X-Men 2 começa a diminuir o papel de Ciclope e colocar o bromance Logan-Jean como foco. Em X-Men – O Confronto Final (uma fracassada tentativa de adaptar A Saga da Fênix Negra, de uma maneira ainda pior do que Fênix Negra faria 12 anos depois), Ciclope é praticamente tirado da jogada (algo literalmente) e é investido no peso emocional do amor Logan-Jean; enquanto a morte dela atormenta o mutante canadense em Wolverine – Imortal, seu segundo longa solo. O bromance é novamente citado de leve ao fim de X-Men – Dias de Um Futuro Esquecido. Para fazer um pouco de justiça aos quadrinhos originais, tanto X-Men – Apocalipse quanto X-Men – Fênix Negra têm um foco um pouco maior na relação Scott-Jean.