A Marvel está sofrendo uma série de mudanças instigadas pelo grande sucesso de Vingadores – Ultimato, que passam pelo fato do presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, ser agora o Diretor Criativo de toda empresa, não somente cinema, mas também TV e quadrinhos. E numa série de notícias dos últimos dias, aprendemos alguns planos da empresa quanto aos seus novos produtos, como o fato de que a série de TV de Loki irá ter influência na trama de Doutor Estranho e o Multiverso da Loucura; ou que Ironheart e Thunderbolts irão chegar às telas.

Até agora, sabíamos que a trama da série de TV WandaVision – que irá mostrar as consequência de Ultimato (e Guerra Infinita) para Wanda Maximoff, a Feiticeira Escarlate. A trama mostrará (aparentemente) Wanda e Visão vivendo em um subúrbio de Nova York com uma ambientação meio anos 1950 e 60. Mas peraí! O Visão não morreu em Guerra Infinita? Wanda não é uma jovem mulher na década de 2020?

Tudo indica que veremos nascer na versão live action da Feiticeira Escarlate os grandes poderes de alteração da realidade que ela possui nos quadrinhos. E o uso da magia também. O que nos leva ao mundo mágico de Doutor Estranho 2.

Porém, o Bloomberg revelou numa entrevista com o próprio Kevin Feige que WandaVision não será o único. Loki também influenciará os eventos de Multiverso da Loucura.

Loki mostrará a versão 2012 do vilão tirada de Ultimato: no filme, quando Capitão América e Homem de Ferro viajam ao passado para pegar o Tesseract (a Joia do Espaço), um descuido de Tony Stark faz com que o poderoso artefato caia nas mãos de Loki, que o usa para fugir, diferente dos eventos de nossa realidade, na qual o meio-irmão de Thor é levado preso para Asgard e começará a jornada de redenção que se inicia em Thor – O Mundo Sombrio e se conclui em Thor – Ragnarok, antes do carismático personagem morrer em Guerra Infinita.

Pelo o que foi revelado até agora, essa versão de Loki de 2012 irá viajar pelo espaço (e pelo tempo? – há uma imagem de Loki na Nova York dos anos 1970…) e isso deve chamar a atenção de Stephen Strange, que é o detentor do Olho de Agamotto, que é a Joia do Tempo.

Riri Williams será a nova Homem de Ferro.

Em outra notícia sobre a Marvel, o MCU Cosmic afirma que dois novos produtos estão em discussão nos corredores: Ironheart e Thunderbolts, ambos (provavelmente) para a TV, ou seja, o Disney+, o canal de streaming que irá exibir WandaVision, Loki, Gavião Arqueiro, Falcão e o Soldado Invernal dentre outros.

Ironheart é Riri Williams, uma jovem extremamente inteligente, estudante do MIT, que assume a armadura do Homem de Ferro quando Tony Stark é dado como morto. Foi criada por Brian Michael Bendis e o desenhista brasileiro Mike Deodato Jr., surgindo em The Invensible Iron-Man 07, de 2016.

Já os Thunderbolts são uma versão disfarçada do grupo de vilões Mestres do Terror. Liderados pelo Barão Zemo, este tem um plano genial: aproveitando-se do contexto no qual os Vingadores são dados como mortos, disfarçar-se de heróis e ganhar a confiança do público e do governo para executar um audacioso plano de dominação.

O grupo foi criado por Kurt Busiek e Mark Bagley e estreou em The Incredible Hulk 449, de 1997, antes de ganhar uma revista própria de bastante sucesso no fim dos anos 1990. A trama de Busiek era interessantíssima, porque explorava a humanidade desses criminosos – geralmente tratados de modo unidimensional nas histórias – e mostrava alguns deles sendo “tocados” pelo heroísmo e altruísmo e começando a questionar suas ações passadas, num caminho de redenção.

O grupo de vilões – originalmente composto por Barão Zemo (Cidadão V), Rocha Lunar (Meteorita), Besouro (Mach-IV), Golias (Atlas), Columbina (Soprano) e Armador (Tecno) – serve como um tipo de antecessores dos Vingadores Sombrios, que têm um propósito similar nos quadrinhos (e surgiram 10 anos depois) e já foram rumorizados a aparecer nas produções futuras do Marvel Studios.

Zemo, o vilão.

E, claro, Helmut Zemo é um personagem já introduzido em Capitão América – Guerra Civil e, aparentemente, será o vilão principal de Falcão e o Soldado Invernal e daí pode-se originar uma trama que levará à formação dos Thunderbolts. Afinal, similar ao contexto original dos quadrinhos, os Vingadores estarão meio dispersos pós-Ultimato e não há nenhum filme previsto para os próximos anos.