Está ocorrendo a DC FanDome, o evento virtual de divulgação de novidades da DC Comics em suas várias vertentes. E um dos momentos mais aguardados era o trailer oficial de Liga da Justiça de Zack Snyder. Veja o vídeo

Chamado até agora de Justice League – The Snyder Cut, o trailer traz muitas imagens novas e dá o tom do longa, no estilo sombrio, iconoclasta e afetado de seu diretor. A música Hallelujah de Leonard Cohen serve de trilha sonora bem ao gosto de Snyder.

O vídeo mostra em linhas gerais a trama do filme, que até agora não se distingue de modo geral da versão nos cinemas: as forças sombrias de Apokolips invadem a Terra, liderada pelo Lobo da Estepe e seus parademônios, forçando a união “improvável” da Liga da Justiça, com Batman liderando Mulher-Maravilha, Flash e Ciborgue, que ganham o reforço do ressuscitado Superman.

As diferenças até agora estão nos detalhes: Superman usa seu uniforme preto, o pai do Ciborgue morre, vemos Flash salvar Iris West (que será sua namorada), vemos mais da origem do Ciborgue, ainda jogando futebol americano, Aquaman se despede de Mera, o Lobo da Estepe tem um visual mais assustador… E vemos Darkseid.

Até agora, o grande chamariz (além do elemento algo tolo da roupa preta do Superman) é a presença do grande vilão cósmico da DC Comics: Darkseid. O chefe de Apokolips abre o vídeo e aparece uma segunda vez.

Na versão de Liga da Justiça que foi aos cinemas, em 2017, Darkseid é até citado, mas não aparece, sendo o Lobo da Estepe quem enfrenta a Liga da Justiça no presente e as Amazonas no passado.

Quanto dele haverá na nova versão? Snyder havia programado dois filmes, com o Lobo da Estepe ocupando o primeiro e Darkseid sendo a estrela do segundo em uma trama que traria viagens no tempo (o que faria conexões com Batman vs Superman, de 2016).

É pouco provável que Snyder tenha filmado a trama da viagem no tempo. Mas sua versão original, antes de ser demitido pela Warner, em 2017, com certeza não era focada em Darkseid. Terá ele adicionado o vilão para a nova versão?

Porque se não, a Snyder Cut corre o risco de trazer o senhor de Apokolips aparecer apenas nas cenas do passado ou como uma ameaça que nunca se realiza. Igual à versão de Joss Whedon.

Veremos…

O FanDome também revelou o formato em que Justice League – The Snyder Cut será lançado: em quatro capítulos de 1 hora cada. A data de estreia não foi divulgada.

Após fazer Superman – O Homem de Aço e Batman vs Superman, ambos os quais recebidos com emoções mistas, Zack Snyder filmou Liga da Justiça em 2016, mas a Warner Bros. ficou profundamente decepcionada com o resultado e julgou o longa inassistível. Aproveitando o fato de que a filha do diretor se suicidou no início de 2017, o que iria atrasar a produção, o estúdio decidiu demiti-lo.

Joss Whedon (de Os Vingadores) foi contratado para substituí-lo e comandou um esquema de 6 semanas de refilmagens para mudar completamente o tom do filme, entre julho e setembro. Contudo, a Warner se negou a mudar a data de lançamento do longa, que chegou aos cinemas apenas dois meses depois do fim das filmagens. Basicamente, aquele que devia ser o maior lançamento da história da Warner, e potencialmente, sua maior bilheteria, resultou em um filme inacabado e um fiasco de bilheteria e de crítica.

O fracasso resultou na queda de toda a diretoria da Warner Bros. e da DC Films, no azedamento do DCU e na saída de Ben Affleck do papel de Batman, antes dele dirigir e estrelar o filme solo programado do personagem. Uma pena, pois Affleck fez um ótimo trabalho e não teve nenhuma culpa no que aconteceu.

Desde então, os fãs se mobilizaram em uma campanha para o lançamento da Snyder Cut que durou dois anos e deu frutos. Na ausência de material novo em meio à pandemia e precisando chamar a atenção para o HBO Max, seu novo serviço de streaming, a Warner decidiu lançar a versão como um novo filme, dando 10 milhões de dólares para Snyder finalizar sua edição, que veremos em algum momento do ano que vem.