O Red Hot Chili Peppers anunciou em suas contas oficiais nas redes sociais o falecimento do ex-guitarrista Jack Sherman, que tocou no primeiro álbum da banda. (Via Ultimate Classic Rock).

Embora sempre se venha à mente o nome de John Fruscianti quando se pensa na guitarra do RHCP, na verdade, o grupo já teve 8 guitarristas em seus 35 anos de carreira. Sherman foi o segundo deles.

Sherman entrou para a banda em 1983, substituindo o guitarrista original, Hillel Slovak, que tinha decidido sair do grupo para se dedicar à outra banda que tinha, a What is It?, que tinha assinado um contrato com a grande gravadora MCA.

Jack Sherman tinha nascido em 1956 e não tinha o mesmo background punk dos demais membros do grupo, além de ser macrobiótico, o que o deixava longe das drogas que os demais consumiam em grande quantidade, o que o fez ser um estranho e deslocado durante todo o seu período no grupo.

O RHCP conseguiu um contrato com a pequena gravadora Enigma e Sherman tocou no álbum homônimo da banda, lançado em 1983, tocando também na primeira turnê pelos EUA. O guitarrista escreveu parte do segundo disco do grupo, Freaky Styley, de 1985, mas não chegou a gravá-lo, pois Slovak regressou à banda.

Sherman ainda participaria de outros projetos do grupo, como o disco Mother’s Milk e o Abbey Road EP. Apesar disso, o guitarrista não foi incluído na homenagem ao Red Hot Chili Peppers quando o grupo foi incluído no Hall da Fama, em 2012.

Depois de sair do grupo, Sherman continuou a carreira como músico de estúdio e trabalhou em álbuns de Bob Dylan e George Clinton.

Jack Sherman tinha 64 anos e a causa de sua morte não foi revelada ainda.