Faleceu na manhã deste domingo o ator David Prowse, que ficou conhecido por ter interpretado o icônico vilão da série Star Wars, Darth Vader. A notícia foi divulgada pela empresa que representava o fisioculturista, a Bowington Management. Prowse interpretou Vader fisicamente, mas sua voz foi substituída pela do ator James Earl Jones.

Apesar de ter vivido um dos mais icônicos vilões da história, Prowse tinha uma personalidade afável e era bastante querido dos fãs e aparecia com frequência nos eventos baseados em Star Wars, embora sua relação com a LucasFilm – empresa responsável pela franquia – nunca tenha sido boa, ao ponto dele ter sido banido dos eventos oficiais desde 2010.

Nascido em 01 de julho de 1935 em Bristol, Prowse tinha 1,98 m de altura e se tornou fisiculturista, ganhando por três anos seguidos o prêmio dos Pesos Pesados do Reino Unido, entre 1962 e 1964. O sucesso como atleta o levou a fundar uma academia em Londres. Seu porte físico, contudo, logo o levou a ser convidado para papeis “físicos” na TV e no cinema, principalmente interpretando guarda-costas ou monstros, o que o levou a viver Julian, o segurança de F. Alexander em Laranja Mecânica, de Stanley Kubrick, de 1971; o Minotauro em um episódio de Doctor Who? de 1972; o Monstro de Frankenstein em The Horror of Frankenstein e Frankenstein and the Monster of Hell, de 1972 e 1974, respectivamente; o guarda-costas em Callan (1974); o lutador do Duque em As You Like It (versão da peça de Shakespeare para a BBC TV, em 1978); além de vários outros.

David Prowse como Green Cross Man.

Porém, o papel mais conhecido de Prowse antes de Star Wars foi numa campanha governamental para que as crianças britânicas aprendessem a atravessar a rua usando a faixa de pedestres e o sinal verde para pedestres, na qual o fisiculturista vivia o Green Cross Code Man, um super-herói que ensinava as crianças, que começou em 1975 e durou vários anos. Por causa de sua contribuição à formação de uma geração inteira de crianças, Prowse ganhou, em 2000, a medalha MBE (Member of the British Empire), a mesma honraria que os Beatles ganharam.

Em 1975, com o início da produção de Superman – O Filme, Prowse se candidatou ao papel principal, mas terminou escolhido como o personal treiner para ajudar ao ator Christopher Reeve a adquirir o corpo necessário para viver o homem de aço.

Vader aprisiona Leia na primeira cena de Uma Nova Esperança.

O diretor George Lucas havia se impressionado com a presença física de Prowse por sua participação em Laranja Mecânica e quando procurava um ator alto e forte para interpretar Darth Vader em Guerra nas Estrelas, e o fisiculturista terminou ganhando o papel. Prowse não apenas era alto e forte – o que era fundamental para a presença ameaçadora de Vader – mas sua experiência em interpretar monstros embaixo de muita maquiagem o havia ensinado a usar de modo competente os gestos para se expressar, o que pode ser visto na tela em sua interpretação de Vader. Ele também era plenamente capaz de interpretar as falas do personagem, mas daí surgiu um duplo problema que terminou virando uma mácula na carreira de Prowse.

British actors Peter Cushing, David Prowse and American Actress Carrie Fisher with director, screenwriter and producer George Lucas on the set of his movie Star Wars: Episode IV – A New Hope. (Photo by Sunset Boulevard/Corbis via Getty Images)

Durante as filmagens de Guerra nas Estrelas – como o filme era originalmente chamado, depois, rebatizado de Uma Nova Esperança, o episódio IV da saga de Star Wars – em 1976, na Inglaterra, David Prowse interpretou Vader embaixo de sua armadura e disse todas as falas do personagem. Mas os membros da produção faziam troça de seu carregado sotaque de Bristol, ao ponto dele ser chamado de Farm Vader (Vader Fazendeiro) nos bastidores. Além disso, o Sindicato dos Atores notificou o diretor George Lucas de que não havia nenhum negro no filme, então, Lucas optou por contratar o famoso ator e narrador James Earl Jones para emprestar sua voz poderosa e grave ao vilão, regravando as falas de Darth Vader e apagando a voz de Prowse.

James Earl Jones fez a voz de Darth Vader.

Prowse sempre ficou ressentido pela decisão, mas preferiu se manter profissional e retornou para viver a expressão física de Vader nas duas sequências, O Império Contra-Ataca (1980 – no qual tem um papel bem maior do que no primeiro filme) e O Retorno de Jedi (1983).

Darth Vader.

Contudo, um problema sério ocorreu na produção de O Império Contra-Ataca. Como revela o documentário I Am Your Father, de 2015, em uma palestra na Universidade de Berkeley, na Califórnia, em 1978, Prowse disse à plateia que a sequência de Uma Nova Esperança mostraria que Darth Vader seria o pai de Luke Skywalker, que é citado no filme como um antigo Cavaleiro Jedi (e também um famoso piloto) chamado Anakin Skywalker, e que, segundo Obi-Wan Kenobi, teria sido morto por Vader. O fato até foi noticiado no jornal local, mas numa era pré-internet não causou nenhum tipo de impacto.

Na verdade, como afirma o produtor do filme, Gary Kurtz, no documentário, em 1978, George Lucas sequer havia escrito o roteiro de O Império Contra-Ataca e, provavelmente, nunca nem soube da fala de Prowse. Kurtz classifica a fala como uma adivinhação de sorte ou um bom palpite.

Prowse e Harrison Ford nas gravações de O Império Contra-Ataca.

Coincidência ou não, O Império Contra-Ataca realmente revela que Darth Vader e Anakin Skywalker são a mesma pessoa. Na trama da saga, o Império destituiu a República Galáctica e os Cavaleiros Jedi (que faziam a segurança da galáxia) foram praticamente extintos. Darth Vader é um ex-Jedi (o nome Sith para os Jedi caídos só seria criado 20 anos depois) e é visto como o “último de sua espécie” como diz um dos personagens do primeiro filme. Mas em Uma Nova Esperança, o velho mestre Jedi Obi-Wan Kenobi, que foi o mestre de Vader, encontra Luke Skywalker e o presenteia com o sabre de luz de seu pai para que ele se torne um Jedi e use seus poderes latentes para ajudar a derrubar o Império maligno.

Vader e Luke na cena da revelação.

Em O Império Contra-Ataca, num esforço em fazer o herói da Aliança Rebelde se aliar ao Império e abraçar “o Lado Sombrio da Força”, durante um duelo mortal, Vader revela a Luke que é seu pai, criando uma das maiores surpresas da história do cinema. Durante a produção do filme, o fato foi tratado com total segredo e como se sabia que James Earl Jones iria substituir a fala de Prowse, na filmagem da icônica cena, Prowse revela que “Obi-Wan matou seu pai” para o ator Mark Hamill, um dos poucos que sabia a verdade e precisou ignorar as palavras para interpretar a reação esperada do personagem Luke. Na dublagem na pós-produção, Earl Jones substituiu a fala por “eu sou seu pai” e a maior parte do elenco e da equipe só descobriu a verdade quando assistiram o filme acabado na premier em Londres.

O momento em que Vader diz: “eu sou seu pai”.

Mas durante as gravações, alguém vazou a notícia bombástica a um jornal sensacionalista de Londres. De novo, numa época pré-internet, a revelação não teve impacto nenhum e maioria absoluta do público foi totalmente surpreendido pela revelação no fim do filme. Porém, por qualquer motivo que seja, a culpa do vazamento da informação recaiu sobre David Prowse, que como reforça o documentário I Am Your Father, sequer sabia da verdade na época e, como os demais, só descobriu com o lançamento do filme.

Bob Anderson na roupa de Darth Vader durante as gravações.

As relações de Prowse e Lucas ficaram irremediavelmente afetadas pelo episódio e, embora Prowse tenha retornado, por obrigação contratual, para o capítulo final, O Retorno de Jedi, Lucas procurou sabotar a participação do ator. Nas gravações, Lucas terminava substituindo Prowse por Bob Anderson, um especialista em esgrima, que atuava como dublê nas cenas de luta com os sabres de luz.

Vader e Luke em O Retorno de Jedi.

A participação de Prowse só foi reestabelecida durante as filmagens a partir da cena em que Vader ergue o Imperador e o lança à morte no poço de energia da segunda Estrela da Morte. Após passar uma semana inteira tentando gravar a cena com Bob Anderson e usando cordas para erguer o corpo do dublê do Imperador sem conseguir o resultado esperado. Então, Prowse interviu dizendo que tinha sido campeão mundial de levantamento de peso e que poderia fazer a cena facilmente e, sem nenhuma dificuldade, todo paramentado como Darth Vader, ergueu o dublê com as mãos sem ajuda de cordas e o lançou ao poço cenográfico. Isso garantiu confiança ao diretor David Marquand que passou a usá-lo nas cenas de Vader a despeito da cisma com George Lucas – que atuava como roteirista e produtor.

Robert Shaw na clássica cena em que vemos o rosto de Darth Vader.

Mas antes do lançamento de O Retorno de Jedi outra notícia vazou à imprensa de que Darth Vader morreria no filme – de novo sem grande impacto no público – mas de novo a culpa recaiu sobre Prowse na visão de Lucas. Prowse fez campanha nos bastidores para que ele interpretasse o rosto de Anakin Skywalker quando finalmente Luke tira a máscara de seu pai – que se redime de suas maldades ao matar o imperador – mas Lucas foi irredutível e contratou o ator Robert Shaw – que também tinha uma voz forte (e é famoso por ter aparecido em Tubarão) para fazer o rosto de Anakin.

Vader, Lando e Boba Fett.

Apesar das discórdias, Prowse continuou aparecendo nos eventos de Star Wars ao longo dos anos, porém, na sequência de uma série de declarações do ator sobre não ter recebido participações nas bilheterias que estariam em seu contrato, ele foi banido dos eventos oficiais da franquia em 2010.

Em 2011, Prowse lançou sua autobiografia, Straight from the Force’s Mouth, e em 2015 foi homenageado pelo diretor espanhol Marcos Cabotá, que produziu o documentário I Am Your Father, que mostrou inclusive o making off da regravação da cena em que Luke Skywalker tira o capacete de Darth Vader, agora com o próprio Prowse embaixo da máscara que o diretor capitaneou como uma homenagem.

English actor David Prowse (L), who played the character of Darth Vader (Dark Vador in French) in the first Star Wars trilogy poses with a fan dressed up in a Darth Vader costume during a Star Wars convention on April 27, 2013 in Cusset. AFP PHOTO THIERRY ZOCCOLAN (Photo credit should read THIERRY ZOCCOLAN/AFP via Getty Images)

Não foi revelada a causa da morte do ator, mas Prowse sofreu de um câncer de próstata em 2009. Ele tinha 85 anos.