Stills, Crosby e Nash em atuação hoje.

Uma das bandas mais aclamadas do rock clássico e símbolo da Geração Woodstock, o trio Crosby, Still and Nash virá ao Brasil em 2012.

Os shows serão no dia 12 de maio no Chevrolet Hall, em Belo Horizonte; e no dia 13 de maio no Citie Bank Hall, no Rio de Janeiro. A pré-venda iniciará em breve pelo site Ticket For Fun.

Como de costume, o HQRock se aproveita de uma pequena notícia para contar a biografia dos artistas.

Crosby, Nash e Stills ao vivo em 1969: vozes cristalinas em conjunto.

O Crosby, Still and Nash (ou CSN para os íntimos) lançou um disco homônimo na primavera [do hemisfério norte] de 1969 e, de imediato, se tornou em um dos maiores sucessos da década. O disco era marcado por uma sonoridade folk elétrica e com composições ágeis e maravilhosos vocais a muitas vozes, o que encantou várias gerações.

O alcance vocal belíssimo do grupo, com várias vozes, é um dos melhores trabalhos vocais do rock clássico, talvez só encontrando eco nos Beach Boys.

Também ajudou que o trio era formado por músicos já previamente famosos.

The Byrds em ação. David Crosby é primeiro da esquerda.

David Crosby havia começado a carreira tocando violão na cena folk de Los Angeles, nos EUA, mas quando formou um trio com Roger McGuinn e Gene Clark, decidiram virar uma banda de rock e criaram o folk rock, praticamente ao mesmo tempo em que Bob Dylan – o maior ícone do folk – também dava seus primeiros passos rumo ao rock.

Chamados de The Byrds, o grupo chamou a atenção da poderosa gravadora Columbia e lançou o single Mr. Tambourine Man no início de 1965. Sucesso imediato, a banda deu início ao movimento que ficaria conhecido como A Resposta Americana, reação dos ianques à Invasão Britânica de Beatles e Rolling Stones.

Logo, logo, o movimento agregou diversas bandas – algumas até já veteranas – como Beach Boys, The Mamas and the Papas e a dupla Simon & Garfunkel.

Mas após vários álbuns de sucesso, David Crosby entrou em choque com a visão de Roger McGuinn e saiu dos Byrds em 1967, passando a se apresentar sozinho em pequenos clubes.

O Buffalo Springfield lançou ótimos discos. Stills e Young são os da direita.

Stephen Stills nasceu no Canadá, mas emigrou para Los Angeles em busca da nascente cena folk do lugar. Embalado na explosão do folk rock, Stills se uniu ao também candadense Neil Young e formaram a banda Buffalo Springfield, que fez sucesso em 1967 e se apresentou no famoso Monterrey Pop Festival, o primeiro dos grandes festivais de rock dos anos 1960.

Problemas internos levaram ao fim do grupo, no ano seguinte.

The Hollies, com Graham Nash (o segundo da esq.para dir.).

Graham Nash nasceu na Inglaterra e foi fundador de uma das bandas de maior sucesso da Invasão Britânica: The Hollies, em 1963, que lançou sucessos como Bus stop e várias outras. Mas a postura “sucesso a qualquer preço” de alguns membros da banda incomodou demais Nash, que era um dos compositores do grupo, e saiu da banda em 1968.

Segundo a lenda, os três se encontraram em uma festa na casa de Mama Cass Elliot, uma das vocalistas do The Mamas and the Papas, e daí surgiu a ideia de montarem um grupo. Acostumados a cantarem em várias vozes em seus grupos prévios, fizeram disso sua força e gravaram o disco e fizeram sucesso sem precisar fazer um único show.

Foram contratados pela gravadora Atlantic, então, especializada em Soul Music, mas que tinha decidido montar uma linha de rock quando distribuiu os discos da banda britânica Cream (que tinha o guitarrista Eric Clapton) e conseguiu um sucesso estrondoso com isso. Dali em diante, a Atlantic seria a responsável por lançar algumas das mais importantes bandas de rock do período, como o CSN, Led Zeppelin e Yes.

A capa do álbum homônimo, de 1969: clássico absoluto.

Após o lançamento de Crosby, Stills and Nash, que trouxe sucessos como Suite: Judy blue-eyes, Wooden ships, Helpless hoping, a banda fez apenas um concerto-teste (em Chicago) antes de subir ao palco do Woodstock Festival, em agosto de 1969, e tocar para 500 mil pessoas.

À esta altura, o trio já tinha virado um quarteto com o ingresso de Neil Young, parceiro de Stephen Stills no Buffalo Springfield. Inicialmente, Young seria apenas um convidado – como o foi em Woodstock – mas terminou por se incorporar mesmo à banda.

A banda com Young (blusa branca ao meio) e o baterista Dallas Taylor (abaixo à esq.).

Neil Young já havia lançado dois álbuns solo, cheios de clássicos, mas não era um sucesso. Entretanto, na medida que se une ao (agora chamado) Crosby, Stills, Nash & Young, o quarteto foi alçado à estratosfera.

No palco, a banda era acompanhada pela “cozinha” de Dallas Taylor na bateria e Greg Reeves no baixo.

A turnê em sequência à Woodstock foi um grande sucesso e é curioso que a banda também esteve presente no catastrófico concerto dos Rolling Stones em Festival de Altmont, em dezembro de 1969, que é um dos marcos do “fim do sonho” por sua violência descabida e pela morte de um rapaz nas mãos dos Hell Angels, gangue de motoqueiros encarregada da segurança.

Contudo, a banda conseguiu não ser incluída no filme-documentário sobre o evento Gimmie Shelter (que além dos Stones, traz The Flying Burrito Brothers e o Jefferson Airplane), e manteve-se longe da má repercussão.

A estreia do quarteto em disco, Deja Vu, em 1970, foi um sucesso estrondoso que os tornou uma banda com o nível de vendagem dos Beatles e dos Rolling Stones.

O quarteto CSNY em ação, em 1970.

O disco trouxe ainda mais clássicos, como a composição de Joni Mitchell Woodstock, que relata a experiência do mítico festival, que ganhou na banda sua interpretação definitiva. Também recheam o disco Carry on, Helpless, Our house e a faixa-título.

Após o lançamento, o massacre de estudantes em Ohio motivou Young a compor a canção Ohio, que foi rapidamente gravada e lançada em single, outro grande sucesso.

Apesar da boa dose de eletricidade nos discos, os shows do CSNY tinham caráter mais acústico.

Ao mesmo tempo, o sucesso também serviu para turbinar a carreira individual de seus membros, que prosseguiam paralelamente.

Em 1971, o quarteto lançou o álbum ao vivo Four Way Street na qual interpretam canções de seus dois álbuns e outras das carreiras individuais e pregressas de cada um. Foi outro grande sucesso que chegou ao primeiro lugar das paradas.

Capa de "After the Gold Rush" de Neil Young: lenda do folk rock.

Neste ponto, decidem encerrar a carreira e prosseguirem apenas à solo. Embora Stephen Stills tenha conseguido sucesso com seus dois primeiros álbuns (Stephen Stills I e II), foi Neil Young que manteve a carreira solo de maior sucesso e respeitabilidade entre todos, se tornando o maior expoente do folk rock depois de Bob Dylan.

Ainda em 1970, discos como Stephen Stills, If I Only Could Remember my Name (de Crosby) e After the Gold Rush (de Young) chegaram aos primeiros lugares das paradas, o que garantia a popularidade à solo e em conjunto.

Em 1972, Neil Young lançou Harvest, que foi outro grande sucesso e é um dos discos mais aclamados de todos os tempos.

Crosby, Young e Stills nos concertos de 1974: em estádios pela primeira vez.

A banda tentou voltar em 1972, mas a tensão entre os membros impossibilitou a gravação de um novo disco, mas uma outra tentativa foi dada em 1974, com a realização de uma grande turnê reunindo o quarteto. Para promovê-la, a gravadora Atlantic lançou a coletânea So Far, que recebeu críticas da própria banda, já que só tinham dois álbuns de estúdio lançados.

O CSN em ação nos anos 1980.

Contudo, a reunião não se efetivou para além da turnê. Crosby e Nash voltaram a atuar como dupla, lançando discos e fazendo turnês com sucesso. Stills ingressou no supergrupo Manassas, que também fez bastante sucesso e Young prosseguia com sua carreira no pico.

Ainda assim, os dois últimos se reuniram na The Stills-Young Band, que lançou o álbum Long May You Run, que também rendeu uma turnê. Mas, as velhas rusgas voltaram e o Stephen Stills teve que terminar a excursão sozinho.

O CSNY reunido em 2006.

Por fim, em 1977, Crosby, Stills and Nash voltou a atuar, com o lançamento de um álbum – chamado simplesmente CSN turnês, dando início a uma nova encarnação do supergrupo.

Daí em diante, o trio se reuniu de modo esporádico, mas constante, algumas vezes até com Young. Este prosseguiu como um artista bastante aclamado pela crítica, embora não mantivesse mais o sucesso de outrora.

O quarteto esteve reunido de novo em 2006, mas a presente turnê mantém apenas Crosby, Stills and Nash e isso não é pouco!