david bowie labyrinth
David Bowie em Labyrith.

Passado um ano e meio de sua morte, não param as homenagens a David Bowie, o camaleão do rock e um dos artistas mais influentes das últimas décadas. O cantor e compositor britânico ganha, no Brasil, uma mostra com os filmes em que participou, todos projetos especiais, que serão exibidos na Caixa Cultural, começando no Rio de Janeiro.

Embora seu campo de atuação principal sempre tenha sido a música, Bowie usou seu senso estético para impulsionar a moda e, com isso, terminou envolvido com uma extensa quantidade de filmes, produzidos principalmente entre as décadas de 1970 e 1980. Entre os mais conhecidos, estão O Homem que Caiu na Terra (1978 – que foi transformado recentemente em um musical de sucesso da Broadway); Christiane F., 1e Anos, Drogada e Prostituída (1981); Labirinto (1986) e Fome de Viver (1983). Como tudo em que fez, Bowie escolhia muito bem os papeis e os projetos nos quais participava e mesmo quando fazia apenas uma participação especial, sabia imprimir sua presença e roubar a cena, como claramente acontece em O Grande Truque (2006), de Christopher Nolan (de Batman – O Cavaleiro das Trevas e Interstellar) em que contracena ao lado dos gigantes Christian Bale e Hugh Jackman.

david bowie in the prestige tesla
Bowie como Tesla em O Grande Truque.

A Mostra O Homem que Caiu na Terra estará em exibição na Caixa Cultural do Rio de Janeiro entre 11 e 30 julho. Em 2018, a mostra migra para Fortaleza e Curitiba.

Segue abaixo a programação completa (via Omelete):

  • 11 de julho (terça-feira)

18h – Sessão de Abertura O Homem Que Caiu na Terra (1976), de Nicolas Roeg

  • 12 de julho (quarta-feira)

16h – Apenas um Gigolô (1978), de David Hemmings
18h30 – Ciclo de debates sobre gênero e sexualidade
Tema 1 – A quebra contemporânea da divisão binária dos papéis sexuais, com a mediação da Dra. Flávia Silva, e participação de Carina Tomaz e de Bárbara Aires;

  • 13 de julho (quinta-feira)

16h – Médias e Curtas
The Image (1969), de Michael Armstrong
Jazzin’ for Blue Jean (1984), de Julien Temple
The Snowman (1982), de Diane Jackson
17h30 – A Última Tentação de Cristo (1988), de Martin Scorcese

  • 14 de julho (sexta-feira)

16h – Absolute Beginners (1986), de Julien Temple
18h30 – Debate Fama, reality shows e ultra exposição, com a participação de Ana Helena Pisponelly, Pedro de Luna e João Márcio Dias

  • 15 de julho (sábado)

14h – Oficina de maquiagem criativa e figurino, com Alma Negrot
16h – Labirinto – A magia do tempo (1986), de Jim Henson
18h30 – Everybody Loves Sunshine (B.U.S.T.E.D.) (1999), de Andrew Goth

  • 16 de julho (domingo)

16h – Arthur e os Minimoys (2006), de Luc Besson
18h30 – Furyo, Em Nome da Honra (1983), de Nagisa Oshima

  • 18 de julho (terça-feira)

16h – Twin Peaks – The Missing Pieces (2014), de David Lynch
18h – Twin Peaks – Os últimos dias de Laura Palmer (1992), de David Lynch

  • 19 de julho (quarta-feira)

16h – Os Soldados Virgens (1969), de John Dexter
18h30 – Ciclo de debates sobre gênero e sexualidade
Tema 2 – A sexualidade em trânsito, na mão contrária do conservadorismo, com a mediação da Dra. Flávia Silva, e participação de Sharlenn Carvalho e Tyaro Maia;

  • 20 de julho (quinta-feira)

16h – Um Romance Muito Perigoso (1985), de John Landis
18h30 – Romance por Interesse (1991), de Richard Shepard

  • 21 de julho (sexta-feira)

16h – Médias e Curtas
Empty (2000), de Tony Ousrler
Pierrot in Turquoise or The Looking Glass Murders (1970), de Brian Mahoney
The Snowman (1982), de Diane Jackson
18h30 – Debate Estilo vanguardista de Bowie, com a participação de Carol Althaller e Carol Rabello;

  • 22 de julho (sábado)

16h – Arthur e os Minimoys (2006), de Luc Besson
18h30 – Reação Colateral (2008), de Austin Chick

  • 23 de julho (domingo)

16h – O Segredo de Mr. Rice (2000), de Nicholas Kendall
18h30 – O Pirata da Barba Amarela (1983), de Mel Damski

  • 25 de julho (terça-feira)

16h – II Mio West – Gunslinger´s Revenge (1998), de Giovanni Veronesi
18h30 – Apenas um Gigolô (1978), de David Hemmings

  • 26 de julho (quarta-feira)

16h – Fome de Viver (1983), de Tony Scott
18h30 – Ciclo de debates sobre gênero e sexualidade
Tema 3 – A exposição como forma de luta pelo direito ao corpo e a liberdade de expressão sexual, com mediação da Dra. Flávia Silva, e participação de Rafaela Monteiro e Jeosane Kim (Xota-K);

  • 27 de julho (quinta-feira)

16h – Médias e Curtas
Empty (2000), de Tony Ousrler
The Image (1969), de Michael Armstrong
Jazzin’ for Blue Jean (1984), de Julien Temple
Pierrot in Turquoise or The Looking Glass Murders (1970), de Brian Mahoney
18h – O Grande Truque (2006), de Christopher Nolan

  • 28 de julho (sexta-feira)

16h – Eu, Christiane F., 13 anos, drogada e prostituída (1981), de Uli Edel
18h30 – Debate Cérebro, Drogas e Rock N’ Roll, com a participação dos Prof. Dr. Erick Conde, Prof. Dr. Tiago Arruda e Prof. Dr. Daniel Mograbi.

  • 29 de julho (sábado)

16h – O Segredo de Mr. Rice (2000), de Nicholas Kendall
18h30 – O Pirata da Barba Amarela (1983), de Mel Damski

  • 30 de julho (domingo)

16h – Labirinto – A magia do tempo (1986), de Jim Henson
18h30 – Basquiat – Traços de Uma Vida (1996), de Julian Schnabel