justice league movie banner with superman (bustes)Que semana para a DC Comics no cinema, não? Depois das notícias de que a CEO da DC Entertainment, Diane Nelson iria deixar o cargo; que Geoff Johns está deixando o cargo de Diretor Criativo da DCE, mas vai escrever o filme Tropa dos Lanternas Verdes estrelado pelos personagens Hal Jordan e John Stewart; que o Coringa vai ter dois filmes diferentes (um dirigido por Todd Phillips, produzido por Martin Scorsese e estrelado por Joaquim Phoenix, com uma história de origem assada nos anos 1980; e outro mantendo o ator Jared Leto que já viveu o personagem em Esquadrão Suicida); e que Ben Affleck não será mais o Batman; ainda chegam mais notícias! Segundo o The Hollywood Reporter, a chegada do novo CEO da DC Films, Walter Hamada pôs uma grande mudanças nos planos do Universo DC nos Cinemas. E passa por The Flash tendo o tom de De Volta para o Futuro, os rumos de The Batman, um novo selo cinematográfico e muito mais. O THR teve acesso a informações de uma fonte anônima.

Vale lembrar que o fracasso retumbante de Liga da Justiça nas bilheterias dos EUA causou tudo isso e não somente: mudou até o CEO da Warner Bros. Pictures, a empresa-mãe da DC, assumindo Tobby Emmerich no começo do ano.

walter-hamada.w190.h190.2x
Walter Hamada.

Segundo a fonte do THR, Walter Hamada assumiu a DC Films em um mar de lama completo – ou na expressão em inglês, com merda até o joelho! E está limpando tudo. E grandes mudanças vêm aí. Vamos resumi-las.

Quanto ao Flash, o THR afirma que os diretores John Francis Daly e Jonathan Goldstein (de A Noite do Jogo, mas que também foram roteiristas de Homem-Aranha – De Volta ao Lar) irão dar uma pegada leve no filme, abandonando os tons sombrios emulados por Batman vs. Superman e Liga da Justiça. O filme – que ao que consta não irá mais adaptar a saga Flashpoint, em que Barry Allen viaja ao passado para impedir a mãe de ser assassinada e termina alterando toda a realidade – irá ter um tom leve e jovial, baseado em De Volta para o Futuro, clássico longa dos anos 1980, estrelado por Michael J. Fox e dirigido por Robert Zemeckis (que ironicamente, foi um dos diretores cotados para assumir The Flash).

flash smiling justice leagueCitar um filme baseado em viagens no tempo como inspiração de tom não deve ser coincidência e, a despeito de adaptar ou não Flashpoint, The Flash deve sim trazer tal recurso narrativo. Passeios pelo tempo e outras dimensões são algo intrínseco à natureza do Flash nos quadrinhos, então, não é uma surpresa. Talvez, à esta altura, a Warner tenha decidido adaptar Flashpoint, mas de um modo mais leve, sem a carga sombria da história original e – quase certo – sem a presença dos outros heróis da DC. No passado, se cogitou que Flashpoint (o filme) seria um tipo de Liga da Justiça 2, com participações (quase certas) de Ciborgue e Mulher-Maravilha, mais Aquaman e Batman altamente cotados. Mas com a DC Films querendo investir mais em filmes individuais, para fazer o público esquecer um pouco da tragédia de Liga da Justiça, isso é muitíssimo improvável.

batman_justice_league_part_one_4k_8k-wideOutro ponto de grande interesse, mas que já foi adiantado esses dias: Ben Affleck não será mais o Batman e o filme solo do personagem, escrito e dirigido por Matt Reeves, focará em um cavaleiro das trevas mais jovem. Embora a palavra “reboot” seja pronunciada, por diversas ocasiões, ficou claro que a DC Films irá manter sua cronologia a despeito da má recepção do público. Talvez, The Batman apenas não insista tanto naquela ideia de “20 anos combatendo o crime” que é dito em Batman vs Superman e Liga da Justiça, mas ao mesmo tempo manter um ator suficiente maduro para encarnar o personagem de modo jovial e ao mesmo tempo experiente.

No passado se falava em um filme que focaria no lado mais detetivesco do homem-morcego e Jake Gyllenhaal esteve mesmo em negociação para o papel, mas não deu certo, visto que o mesmo já assinou com a concorrente Marvel para ser o vilão Mysterio no próximo filme do Homem-Aranha. Mas a escolha dele deixa claro que Reeves não quer um Batman exatamente no início de carreira, pois Gyllenhaal é apenas 10 anos mais jovem do que Affleck. Ou seja, é um meio do caminho. O Pinguim continua aparecendo como o maior candidato ao posto de vilão.

A maior novidade sobre The Batman que o THR traz é que Reeves terminou o roteiro  do 1º Ato do filme no feriado do Memorial Day, nos EUA, o que apenas serve para mostrar que o longa do cruzado embuçado ainda vai demorar mesmo a chegar às telas. Nesse ritmo, o máximo que é garantido é um lançamento em 2021.

joaquin-phoenix-jokerFalando em Batman, falemos do Coringa. O THR diz que o filme do vilão da trinca Phillps-Scorsese-Phoenix será parte de um novo selo cinematográfico da DC Films, que será chamado DC Black ou DC Dark. Aí, caberão projetos de menor orçamento, mais pesados, experimentais e que dependem menos de bilheteria por causa do baixo custo. Esta será a estratégia da empresa para investir também em personagens menos conhecidos do grande público.

Nada é dito sobre o outro Coringa, o de Jared Leto.

suicide-squad movie harley quinn in the bathroom
Harley Quinn de Margot Robbie.

Mas novamente se confirma que Birds of Prey (Aves de Rapina) está em produção, com roteiro de Christine Hudson e será estrelado pela Arlequina de Margot Robbie. Os rumores passados listam Batgirl, Canário Negro e Caçadora como suas companheiras em uma equipe feminina. A ausência da Mulher-Gato aponta seu uso para The Batman ou pelo menos para o futuro da franquia própria do homem-morcego.

batgirl_promo_poster2
A Batgirl Barbara Gordon.

Também se confirma que Batgirl terá mesmo seu filme, que está sendo comandado pela diretora Cathy Yan. No passado se disse que o longa irá adaptar o arco de histórias da fase Os Novos 52 da personagem: Barbara Gordon volta a ser a Batgirl após passar dois anos paralítica (mais um outro para se recuperar) vítima de um tiro do Coringa, algo que ocorreu na clássica história A Piada Mortal, publicada em 1987.

green lantern hal jordan john stewart
Hal Jordan e John Stewart da Tropa dos Lanternas Verdes.

Afora os dois Coringas, Aves de Rapina e Batgirl serão os filmes da DC que devem estrear em 2020. É possível que Tropa dos Lanternas Verdes se una a eles, preenchendo assim, as três janelas tradicionais de estreias num ano: em fevereiro; em abril, maio ou junho; e em novembro ou dezembro.

Atualmente, o cronograma da DC Films só tem certo mesmo o lançamento de Aquaman em dezembro deste ano, Shazam! em fevereiro de 2019 e Mulher-Maravilha 1984 em novembro daquele ano.

Falando nisso, Walter Hamada garante: a DC Films não irá mais anunciar o lançamento (e as datas de estreia) de seus filmes com muita antecedência. Então, não espere anúncios na San Diego Comic-Con!

É uma medida compreensível, pois desde Superman – O Homem de Aço a empresa simplesmente não consegue manter o cronograma que ela mesma divulga. Filmes como Ciborgue já foram anunciados e não vão acontecer. Outros como The Flash e Tropa dos Lanternas Verdes vêm sendo anunciados há tanto tempo que já estão velhos antes mesmo de começarem.