Duas boas notícias sobre o Coringa nesses dias de San Diego Comic Con: o filme estrelado por Joaquín Phoenix terá a revelação do verdadeiro nome do vilão (algo que ele nunca teve nos quadrinhos) e, nas HQs, a história sobre os três Coringas ganha imagem oficial e detalhes na voz do escritor Geoff Johns.

No caso do cinema, o That Hashtag Show revela que o filme iniciará mostrando que o Coringa era Arthur Fleck, que está retornando a Gotham City para viver com a mãe, Penny, ao mesmo tempo em que se apaixona por Sophie Dumont, que será vivida por Zazie Beetz, a Dominó de Deadpool 2.

Isso não deixa de ser surpreendente, porque o Coringa nunca teve o nome revelado nos quadrinhos (mais sobre isso abaixo) e as duas principais HQs que exploraram sua origem (Quem é o Capuz Vermelho?, de 1956; e A Piada Mortal, de 1987) lançaram apenas algumas luzes sobre seu passado, mas deixando mais perguntas do que respostas. Mesmo uma história como The Joker, Lee Bermejo, que não é canônica e se alinha mais à Trilogia Cavaleiro das Trevas do que às HQs, também se furta de dizer quem realmente ele é – algo que também é a estratégia do filme O Cavaleiro das Trevas, de 2008.

Mas o cinema não se furta a tal expediente. Em Batman – O Filme, de Tim Burton, em 1989, o Coringa é um gângster chamado Jack Napier antes de se transformar no palhaço do crime, linha similar ao desenho animado em longametragem, A Máscara do Fantasma.

O THS diz que a mãe de Arthur Fleck será obcecada por seu ex-empregador, ninguém menos do que Thomas Wayne, que será um homem maduro na altura dos seus 60 anos no filme – e tem Robert De Niro como um dos candidatos ao papel. O site estipula que Arthur Fleck poderia ser um filho bastardo de Thomas Wayne, o que transformaria o Coringa no irmão mais velho do Batman, mesmo que o cavaleiro das trevas não deva aparecer no filme.

Caso isso seja verdade, teremos de novo Hollywood querendo criar um (desnecessário) vínculo pessoal entre Batman e Coringa, tendo em vista que o Batman de 1989 mostrava Jack Napier como o homem que matou Thomas Wayne e sua esposa, Martha, em um assalto, fazendo o Coringa ser responsável pelo surgimento do Batman e, num fechamos de ciclo involuntário, o Batman sendo o responsável por Napier virar o Coringa.

Nas HQs houve um ensaio dessa abordagem a partir do minireboot Zero Hora, em 1994, mas (ainda bem) isto foi apenas insinuado e nunca concretizado, com a ideia abandonada depois.

Pessoalmente, sempre fui mais fã da versão canônica em que os pais de Bruce Wayne foram mortos em um crime randômico, nas mãos do “pé de chinelo” Joe Chill, um “Zé Ninguém”, o que dá ao Batman um sentido mais amplo e mais verosimilhança. Esta também é a abordagem de Batman Begins, de 2005.

Para finalizar esta parte, o THS diz que Robert De Niro não irá fazer o papel de Thomas Wayne, mas de um apresentador de TV chamado Murray Franklin.

Passando aos quadrinhos, enquanto é divulgada uma imagem oficial pelo artista Jason Fabok, o escritor Geoff Johns disse algumas palavras sobre Three Jokers (Os Três Coringas) a história que irá solucionar o mistério revelado no início da fase Renascimento (Rebirth) na qual o Batman descobriu existir não um, mas três Coringas. O que isso exatamente quer dizer ninguém sabe.

Na perspectiva da história abordar realidades alternativas tão caras à cronologia da DC Comics, Johns diz ao Newsarama que será uma “história muito realista e emocional“, acrescentando:

[Irá] conectar Bruce Wayne ao Coringa de um jeito que irá mudar o relacionamento deles para sempre.

Palavras bonitas, mas o que isso quer dizer?