gallery-1495551278-guardians-of-the-galaxy-vol-2-cast.jpgSegundo uma mensagem no Twitter postada pelo jornalista Daniel RPK, Guardiões da Galáxia Vol. 3 poderá ser dirigido por uma mulher. Ele próprio diz que não conseguiu confirmar a informação e que a mesma devia ser tratada como rumor.

A Marvel não tem mais uma data de estreia para o Vol. 3, que originalmente iria ser lançado em 2020, já que o diretor James Gunn foi demitido por causa de mensagens no Twitter datadas de uma década com supostas piadas sobre temas como homofobia e estupro. Os tuítes eram antigos e foram resgatados por um movimento de extrema direita para descreditar o diretor, que fazia constantes críticas ao governo de Donald Trump.

dave-bautista-defends-james-gunn-1124207-1280x0
Dave Bautista defendeu James Gunn. 

O teor das mensagens era terrível, e a The Walt Disney Company, dona da Marvel, decidiu por demiti-lo sumariamente. O evento causou uma reação em Hollywood e muitos declararam apoio ao diretor, inclusive, o elenco de Guardiões da Galáxia, que escreveu uma carta aberta. Mas a Disney não voltou atrás. Depois disso, um dos membros do elenco, Dave Bautista (que vive Drax, o destruidor) declarou à imprensa que não voltaria para o terceiro filme caso a Marvel não usasse, pelo menos, o roteiro que Gunn escreveu para o filme.

A Marvel terminou confirmando, em seguida, que usaria o texto de Gunn sim, mas Bautista já disse em outras entrevistas que gostaria que o estúdio escalasse outro ator para o seu papel e o dispensasse.

Até agora, nenhuma decisão oficial foi tomada.

Antes de se reunirem no Vol. 3, os Guardiões da Galáxia irão voltar (uma última vez na configuração atual?) em Vingadores 4, dando prosseguimento a Vingadores – Guerra Infinita.