Para surpresa, a Rolling Stone anuncia: a lendária banda britânica The Who irá lançar um novo álbum em 2019. E voltar à estrada, é claro!

O disco será o primeiro de canções inéditas desde Endless Wire, de 2006, do grupo que completou 50 anos de atividades em 2014 e realizou uma turnê celebrativa que finalmente passou pelo Brasil em 2017.

Leia a Resenha do HQRock sobre o show do The Who em São Paulo, em 2017.

Segundo a revista, a ideia do novo álbum veio após o convite irrecusável (monetariamente falando) de uma nova turnê da banda. Em entrevista, o guitarrista, líder e principal compositor do The Who, Pete Townshend disse:

Eu disse que não iria assinar nenhum contrato a menos que tivéssemos material novo. Isso não tem nada a ver com querer um álbum de sucesso. Não tem nada a ver com o fato de que o The Who precisa de um novo disco. É puramente pessoal. É sobre o meu orgulho, meu senso de autoestima e autodignidade como compositor.

Para dizer a verdade, esse movimento é até estranho. O The Who “de verdade” acabou em 1984, quando encerraram uma turnê de dois anos promovendo o álbum It’s Hard. Naquela altura, o grupo, que iniciou a carreira em 1964 e chegou às paradas de sucesso do Reino Unido no ano seguinte, com o hino My generation; já tinha perdido o lendário baterista Keith Moon, que faleceu aos 32 anos por uma overdose de álcool e remédios, em 1978.

Em ocasiões especiais, como no Live Aid de 1985 ou numa turnê comemorativa de seu álbum mais famoso – o Tommy, de 1969 – em 1989, o The Who se reuniu em ocasiões “celebrativas”, mas a partir de 1996 – com Zak Starkey (o filho do ex-beatle Ringo Starr) na bateria. Então, o The Who era apenas uma banda comemorando o próprio passado, mas isso só durou até 2002, quando o baixista John Entwistle morreu aos 57 anos, vítima de overdose de cocaína.

A partir de então, o The Who se reduziu a uma dupla, com o vocalista Roger Daltrey e o guitarrista Pete Townshend, acompanhados por uma trupe de grandes músicos, continuando com Zak Starkey.

O álbum Endless Wire, portanto, era o primeiro álbum inédito da banda em 24 anos e não teve sequência. Foi um fato isolado. Um novo álbum em 2019 apenas reforça o caráter episódico e celebrativo do The Who aos 50 anos. Mas isso não é necessariamente ruim.

À Rolling Stone, Townshend disse que Daltrey irá gravar em breve suas partes e o álbum sai ainda em 2019. A turnê que se seguirá – não há uma data divulgada, mas devemos supor que será em agosto, no verão do hemisfério norte – ocorrerá nos EUA e terá 31 shows, contando com uma orquestra acompanhando a banda. Devemos supor que outros destinos verão o grupo depois.

Talvez, a América do Sul e o Brasil possam vê-los no ano que vem?