A revista Billboard revelou o que pode ser um problema com o festival de 50 Anos de Woodstock, celebrando o histórico evento que foi o auge cultural dos anos 1960. Segundo a publicação, os agentes dos artistas receberam um comunicado avisando que a venda dos ingressos está sendo adiada, sem nenhuma explicação oficial. Claro, rumores do cancelamento do evento já correm, mas o organizador Michael Lang nega a possibilidade.

Anunciado no início desse ano, o Woodstock 50 pretende (pretendia?) marcar as comemorações dos 50 anos do festival ocorrido em 1969, na cidadezinha de Bethel (vizinha a Woodstock), e que marcou a história como um ponto áureo da revolução cultural da década de 1960, sendo uma grande celebração musical com artistas como Jimi Hendrix, Janis Joplin, Joe Cocker, The Who, Creedence Clearwater Revival, Santana, Crosby, Stills, Nash & Young, dentre vários outros, tocando para um público de 500 mil pessoas, que na ausência de infraestrutura adequada, criou uma corrente de solidariedade que permitiu a convivência pacífica em três dias de evento.

O line-up do novo festival já foi revelado e decepcionou pela ausência de grande nomes, embora tenha tentado manter um vínculo com o histórico antepassado ao trazer nomes como John Fogerty (frontman do Creedence Clearwater Revival), David Crosby (do Crosby, Stills, Nash & Young), Santana, Country Joe McDonald, Cannet Heat e a banda Dead Co., uma reedição do Grateful Dead.

Porém, quando se sai do campo celebrativo, embora tenha bandas interessantes, como The Killers, Portugal The Man, Cage The Elephant e Greta Van Fleet, as “grandes atrações” são nomes como Miley Cyrus, Helsey, Chance The Rapper.

Como o HQRock comentou anteriormente, o line-up falha em ser representativo do cenário musical atual (menos ainda do rock de arena) e também do rock clássico celebrativo que em essência motiva sua existência.

Se quisesse se conectar com a “essência” do Woodstock original, precisaria listar nomes como Rolling Stones, The Who, Bob Dylan, Neil Young ou membros do Pink Floyd (Roger Waters ou David Gilmour, embora o sonho seria vê-los juntos), que são nomes relevantes ainda em plena atividade.

As vendas dos ingressos iriam começar no próximo dia 22 de abril, que é O Dia da Terra, mas os agentes dos artistas receberam um e-mail ontem, dia 19, afirmando que serão adiadas, mas sem apresentar os motivos, apenas informando que um comunicado oficial viria em breve.

A ausência de informações já abre espaço para suposições, como de que o festival seria cancelado pela dificuldade de financiamento e problemas com o local, que será na cidade de Watkins Glen, há mais ou menos 100 quilômetros do local original.

O organizador do evento, Michael Lang, que também foi o criador do festival de 1969, garante que as notícias negativas são só boatos.

Se formos positivos, poderíamos pensar que as vendas foram adiadas por causa do incremento do line-up com nomes mais fortes. Os Rolling Stones, talvez?

Estamos falando de Woodstock, sonhar não custa nada.