A BBC noticiou que Strawberry Fields, um orfanato com um grande jardim que existia em Liverpool irá a partir de agora abrir suas portas para o público e os turistas poderão conhecer o local que era algo como “encantado” para John Lennon quando criança e que inspirou uma de suas melhores, mais bonitas e célebres composições, Strawberry Fields forever, lançada pelos Beatles em 1967.

Os Beatles no clipe de Strawberry fields forever.

Fundado em 1936 com o nome de Strawberry Field (no singular), o local era um orfanato do Exército da Salvação, localizado na Beaconfields Road, no subúrbio de Woolton, em Liverpool. A casa em que John Lennon cresceu, em Menlove Ave. tinha seus fundos colados justamente no muro de trás da instituição.

John Lennon em 1967, na época do lançamento de Strawberry Fields forever.

Com um amplo terreno dotado de grandes jardins, Strawberry Field era um lugar mágico para Lennon quando criança, que pulava o muro de sua casa para brincar sozinho pelo local e, também, gostava das grandes festas de verão, na qual as bandas do Exército da Salvação tocavam canções e faziam quermesses. Também é contado pelos guias turísticos de Liverpool, que na adolescência, Lennon subia em uma alta árvore e tocava violão de modo que as crianças do orfanato pudessem lhe ouvir. E de fato, a letra de Strawberry fields forever faz menção a “uma árvore que é minha”.

A belíssima capa do compacto Penny Lane/ Strawberry Fields Forever.

Lennon lembrou do local com carinho quando estava na Espanha, no verão de 1966, gravando um filme do diretor Richard Lester (Como eu Ganhei a Guerra) e compôs a canção, em estilo folk, num dia de folga, na praia de Almeria. Quando os Beatles voltaram aos estúdio da EMI, em novembro daquele ano, Strawberry fields forever foi a primeira canção que a banda trabalhou, no que seriam as sessões para o álbum Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band.

Demorou quase dois meses para Lennon ficar satisfeito com a gravação da canção: a banda tentou uma primeira versão usando instrumentação tradicional e mais lenta; e depois, fizeram outra mais rápida e agressiva, usando instrumentos de orquestra; por fim, unindo as duas versões em uma só.

Strawberry Fields forever foi lançada em um compacto Duplo Lado A com Penny Lane em fevereiro de 1967 e, pela prática dos Beatles de não lançarem em disco as faixas já lançadas anteriormente em single, terminaram ambas de fora de Sgt. Peppers, o que foi um erro estratégico.

De qualquer modo, embora Penny Lane – que fala de uma avenida em Liverpool – tenha ficado mais popular, Strawberry fields forever se tornou uma das mais cultuadas canções dos Beatles.

O orfanato que lhe inspirou passou a ser um local de peregrinação dos fãs que gostam de tirar fotos diante seus imponentes portões vermelhos e roubaram tantas vezes a plaquinha vermelha de metal com o nome do local, que a administração optou por simplesmente pintá-la no muro de pedra. Os fãs, porém, não podiam entrar e a instituição, contudo, fechou as portas em 2005.

Agora, Strawberry Field retorna melhorada, com o incentivo das empresas de turismo de Liverpool especializadas na memória dos Beatles. A instituição continuará a atender a crianças, em projetos para aqueles com dificuldades em aprendizagem; ao mesmo tempo em que ganhará uma exposição permanente sobre a infância de Lennon e dos Beatles, inclusive com a mostra dos manuscritos originais da letra da canção feitos por Lennon no bloco de notas de um hotel em que ficou hospedado. O prédio original da instituição foi demolido, mas um novo, de linhas mais simples, foi construído no lugar.

Manuscrito original da letra de Strawberry fields forever.
Julia Baird, irmã de John Lennon.

A irmã de John Lennon, Julia Baird, comemorou o feito e disse que isso era tudo o que o irmão dela gostaria que fosse feito.

Os Beatles encerraram as atividades em 1970 e John Lennon foi assassinado por um fã com distúrbios mentais, em 08 de dezembro de 1980, aos 40 anos, em Nova York, nos EUA.