O We Got This Covered trouxe dois rumores interessantes sobre o futuro da franquia Star Wars… na televisão! Enquanto a Disney dá um gelo no cinema para a franquia se recuperar do fracasso de Han Solo – Uma História Star Wars, a saga principal se encerra com Star Wars – A Ascensão Skywalker, que sai no fim do ano. Mas depois disso, demorará três anos para que um novo filme chegue às telonas e será uma nova trilogia com novos personagens e provavelmente num novo período de tempo. Porém, enquanto isso, a franquia cresce na TV e, além das já anunciadas The Mandalorian, Obi-Wan Kenobi e o prelúdio de Rogue One – Uma História Star Wars; o site citado diz que outras duas séries serão produzidas: uma sobre Mara Jade e um surpreendente spin-off de Han Solo.

Embora os fãs da velha guarda adorariam ver uma série sobre Mara Jade – e o próprio WGTC já havia falado meses atrás que a atriz Emily Blunt teria sido contratada para viver o papel em um filme (e podem ter se enganado quanto à mídia) – por enquanto isso parece um pouco improvável.

Se por um lado, seria algo de acordo com a iniciativa de ter mais personagens femininas fortes e protagonistas no cinema e na TV (como é já o caso de Jyn Erso, Leia Organa e Q’ira no universo de Star Wars), por outro, Mara Jade mexe bastante com o cânone da saga e isso requer certa ousadia.

Para aqueles que não a conhecem, Mara Jade é uma personagem que foi apresentada no livro O Herdeiro do Império, de Timothy Zahn, lançado em 1991, e trazendo uma história que narrava uma facção sobrevivente do Império reunindo as forças com criminosos para resistir à vitória da Rebelião em O Retorno de Jedi. Assim, o livro trazia as aventuras de Luke Skywalker, Leia Organa e Han Solo após os eventos do então último filme da saga.

Enquanto o principal vilão da trama era o genial Almirante Thrawn (e seu nome batizou a trilogia de livros), Luke teve como principal oponente a Jedi “do mal” Mara Jade, treinada pessoalmente pelo Imperador antes de sua morte. Mas no decorrer dessa e de outra histórias que se seguiram, ela se arrependeu de seus crimes e Luke e Jade se apaixonaram, casaram e tiveram filhos, treinando juntos a geração seguinte de Jedi pelos bem Galáxia.

O Universo Expandido de Star Wars que meio que tem sua origem em O Herdeiro do Império, deixou de ser canônico com a compra da LucasFilm pela Disney, mas os fãs ainda esperam que a personagem apareça. Não há qualquer menção a ela na Trilogia Nova nem algo que a lembre, porém, o passado de Luke Skywalker nos 30 anos entre O Retorno de Jedi e O Despertar da Força está quase inteiramente em branco. Então, não seria impossível que a personagem fosse introduzida de algum modo.

Já correm rumores de que haveria uma menção a Mara Jade em A Ascensão Skywalker, porém, o WGTC diz que a personagem pode ser introduzida de verdade em The Mandalorian, que tem o período de tempo exato – pois se passa 7 anos após O Retorno de Jedi. Daí, a heroína ganharia suas próprias aventuras.

Caso isso aconteça, é muito provável que a história pregressa de Mara Jade seja modificada, mas isso não seria tão mal. Veremos.

A outra série seria um spin-off do filme Han Solo – Uma História Star Wars. Apesar do fracasso do filme – que mudou os planos da Disney de fazer mais filmes derivados – ou mesmo por isso, a série derivada não seria baseada em Han Solo, Chewbacca ou Lando Calrissian; mas na Aurora Escarlate (Crimson Dawn), o sindicato criminoso que o filme apresenta.

A trama revela que o líder do grupo é o Sith Darth Maul, que muitos pensavam estar morto após os eventos do longínquo A Ameaça Fantasma, que se passa uns 20 anos antes de Solo. O WGTC afirma que a série é uma “adaptação” da ideia de fazer um filme baseado em Mos Aisley, a cidade sem lei de Tatooine, cujos rumores circularam há tempos atrás. Agora, veríamos uma série focada no lado criminoso da Galáxia.

Será que Q’ira irá aparecer nessa trama?