Freddie Mercury é um fenômeno no rock e ganhou ainda mais popularidade com a cinebiografia Bohemian Rhapsody, mas os detalhes de seus últimos dias ainda são bastante secretos, pois morreu convalescendo da AIDS em 1991. Numa revelação algo chocante, o guitarrista do Queen, Brian May, revela em um novo livro que o cantor precisou amputar um dos pés antes de morrer.

Brian May está divulgando o livro Queen 3D, que traz fotografias da banda para serem apreciadas com óculos especiais de três dimensões. Em entrevista ao The Sunday Times, o guitarrista disse que o maior problema de saúde de Mercury nos últimos dias era seu pé, incapaz de se curar de uma ferida que virou algo muito pior.

O problema na verdade era o seu pé, e tragicamente sobrou muito pouco dele. Uma vez, ele nos mostrou em um jantar, e disse: “Oh, Brian, sinto muito por chateá-lo mostrando isso”. E eu disse: “Não estou chateado, Freddie, exceto por perceber como você tem que lidar com essa dor terrível”.

Freddie Mercury e Brian May em concerto do Queen.

May também disse que o lançamento dos coquetéis para o tratamento do vírus HIV se deu pouco após a morte de Mercury e o cantor perdeu a oportunidade de usá-lo por apenas poucos meses, acreditando que ele poderia ter sobrevivido se usasse os medicamentos.

Freddie Mercury morreu aos 45 anos de idade, em sua casa em Londres, após uma curta convalescênça em decorrência da AIDS. Diagnosticado alguns anos antes, o Queen encerrou sua carreira de turnês em 1986, aumentando a produção em estúdio nos últimos anos. A banda lançou um último videoclipe em maio de 1991, e Mercury morreu no dia 24 de novembro, apenas um dia depois de assumir publicamente que tinha a doença.

Conheça a Discografia Completa do Queen neste especial do HQRock.