Segundo o We Got This Covered, o Marvel Studios irá assumir os direitos dos Defensores (os personagens Demolidor, Justiceiro, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro), em 2020, após o fim da parceria entre a empresa e a Netflix que rendeu séries entre 2015 e este ano. Além disso, enquanto o Justiceiro deve ter uma terceira temporada para a TV, Demolidor deve ser levado aos filmes. Luke Cage e Punho de Ferro podem ganhar novos atores, ao mesmo tempo em que há o interesse que os demais permaneçam com os antigos.

Demolidor na TV.

O WGTC garante que a fonte que lhe deu a informação é a mesma que lhe deu outros furos recentes.

A fonte confirma os rumores mais antigos de que o Demolidor pode ganhar uma série de filmes pelo MCU, inclusive, com uma cotada estreia como uma participação especial em Homem-Aranha 3, servindo como advogado de Peter Parker, que teve sua identidade secreta revelada ao mundo na cena pós-créditos de Homem-Aranha – Longe de Casa. E o Marvel Studios tem todo o interesse em manter Charlie Cox no papel de Matt Murdock. Já falamos aqui no HQRock sobre essa possibilidade em outro post, confira!

O Justiceiro teve duas temporadas de bastante sucesso após estrear na segunda temporada de Demolidor e o Marvel Studios está com planos de dar prosseguimento, produzindo uma terceira temporada ao programa estrelado por Jon Bernthal.

Jessica Jones também já tem seus planos no MCU: a personagem é cotada para uma participação especial em Capitã Marvel 2. O rumor faz sentido, pois as duas personagens são muito amigas nos quadrinhos, porém, os reportes são de que a sequência das aventuras de Carol Danvers afirmam que o longa trará a participação especial de vários personagens da Marvel, não somente Jones, mas também do Demolidor, em participações pequenas. Esse boato é meio estranho e é a parte mais fraca de tudo o que estamos relatando aqui.

Ademais, não custa lembrar que Capitã Marvel 2 não tem uma data de estreia ainda e, apesar de com certeza o presidente do Marvel Studios Kevin Feige já ter uma ideia muito clara do que quer na sequência do filme que arrecadou mais de 1 bilhão nas bilheterias mundiais, o executivo ainda não as compartilhou com o público.

Outra coisa a considerar é que, enquanto Bernthal e Cox já afirmaram repetidamente em entrevistas a disposição a retomar a história de seus personagens, Krysten Ritter já declarou que estava muito bem com o fim da jornada de Jessica Jones e que não tinha interesse em retomar a personagem.

O We Got This Covered também diz, por sua vez, que Mike Colter e Finn Jones não regressarão aos papeis de Luke Cage e Punho de Ferro, respectivamente. Ao segundo, chega a afirmar que o ator será trocado por alguém de ascendência oriental e que pode até aparecer em Shang-Chi e a Lenda dos 10 Anéis, filme que trará o primeiro herói asiático protagonista do Marvel Studios em 2022. Na verdade, já se esperava que um ator asiático fosse escalado para o papel de Daniel Rand desde que Punho de Ferro foi anunciada anos atrás, mas optou-se pelo caucasiano Jones, seguindo a linha dos quadrinhos, apesar da trama calcada nos elementos místicos orientais. De qualquer modo, Punho de Ferro não foi bem recebida pelo público e pela crítica em suas duas temporadas e foi o elo mais fraco do pacote da Marvel na Netflix.

Luke Cage foi bastante aclamada em sua primeira temporada, mas a segunda foi recebida friamente. Não havia até então indícios de que a Marvel ficou insatisfeita com Mike Colter, mas a fonte do WGTC diz que ele não vai mais voltar e será substituído por outro ator.

Claro que os fãs vão adorar poder reencontrar seus heróis da linha dos Defensores e todos ficaram ansiosos que isso pudesse ocorrer quando o Marvel Studios anunciou que iria produzir suas próprias séries de TV para o Disney+, o canal de streaming da empresa-mãe da Marvel.

O Demolidor à mercê do Justiceiro.

Porém, há ainda alguns elementos estranhos nisso tudo. A começar pelo fim abrupto da parceria entre a Marvel Entertainment (empresa guarda-chuva) e a Netflix, (provavelmente) não por coincidência pouco tempo após o anúncio do Disney+, que agora é um concorrente direto da Netflix. O pior de tudo, tanto a Netflix quanto a Marvel trocaram acusações do outro como responsável pelo fim da parceria, que apesar de alguns tropeços – como Punho de Ferro e a série coletiva Os Defensores – teve muitos pontos fortes (as primeiras temporadas de Jessica Jones e Luke Cage) e fez muito sucesso com alguns produtos (como Demolidor e O Justiceiro). Inclusive, a terceira temporada de Demolidor foi um dos maiores sucessos da história recente do canal de streaming, mas ainda assim, a plataforma encerrou (ou foi encerrada?) todos os seus produtos da Marvel.

A Netflix e a Marvel haviam anunciado sua parceria em 2015 e estrearam com sucesso o plano de executar quatro séries – Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro – antes de reuni-los em um programa único – Os Defensores – e prosseguir com temporadas individuais. O Justiceiro foi adicionado ao combo depois, mas tudo se encerrou neste ano de 2019.

Outro ponto curiosos é que as notícias da época diziam que a Marvel só poderia usar os personagens do pacote da Netflix após dois anos do fim dos programas, conforme estipulado em contrato. Mas ninguém tem certeza desses arranjos contratuais.

A Marvel Television, subsidiária da Marvel Entertainment responsável pela produção de sua linha de TV, passou recentemente por uma reforma completa, já que o presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, se tornou o Diretor Criativo da Marvel Entertainment, o que na prática esvaziou de sentido a Marvel TV, que funcionava à parte. Agora, será o próprio Marvel Studios quem irá se responsabilizar pela produção de conteúdo para a TV, seja no Disney+, seja em outras plataformas, o que garante maior integração entre entre os produtos televisivos e o cinema.