O Black Sabbath foi uma das mais lendárias bandas de rock, grandes artífices do hard rock e um dos criadores do heavy metal, e realizou uma turnê de despedida em anos recentes, que culminou com um último show em 2017. Desde então, os ex-membros do grupo mantiveram a esperança de uma última reunião, porém, o vocalista Ozzy Osboune disse esses dias à revista Rolling Stone que isso não vai mais acontecer.

Ozzy Osbourne à frente do Black Sabbath.

Na conversa, o “senhor das trevas” disse que apenas se arrepende que o último álbum e a turnê de despedida excluíram o baterista Bill Ward, mas afirma que não tem mais interesse que uma reunião do Black Sabbath ocorra.

Teria sido legal [que Bill Ward tocasse no último show da banda, em Birmingham]. (…) Eu conversei com ele algumas vezes, mas eu não tenho o mínimo interesse de fazer mais um show.

O próprio Ozzy já havia dito antes que queria fazer um último concerto para reparar aquele erro, contudo, sua mudança de opinião pode estar relacionada com seus problemas de saúde. Osbourne enfrenta há dois anos uma sequência de problemas que iniciaram com uma queda, que levou a uma cirurgia na coluna que o deixou com sequelas nervosas; em seguida, enfrentou dificuldades na recuperação e uma grande infecção, o que o levou a cancelar a turnê mundial solo que tinha programado. Nesse período de convalescênça, o cantor aproveitou para revelar que sofre do Mal de Parkson já há muitos anos.

O guitarrista do Sabbath, Tony Iommi também enfrentou sérios problemas de saúde em uma luta contra um câncer linfático.

O Black Sabbath no auge, nos anos 1970, com Ozzy Osbourne à frente.

O Black Sabbath surgiu em Birmingham, na Inglaterra, e lançou seu primeiro álbum em 1970, fazendo sucesso desde o início como um dos principais artífices do hard rock e aquele que lançaria as principais bases do que seria o heavy metal no futuro. O vocalista Ozzy Osbourne saiu do grupo em 1979 e foi para uma vitoriosa carreira solo, onde fez ainda mais sucesso comercial do que antes; mas o Black Sabbath também permaneceu em atividade, carregado pelo guitarrista Tony Iommi e após uma fase aclamada com o vocalista James Ronnie Dio, entre 1979 e 1983, contou com vários outros vocalistas, como Ian Gillan e Glen Hughes (ambos ex-membros do Deep Purple).

Iommi, Osbourne e Butler: último show.

O quarteto original se reuniu em 1998 e, anos depois, chegaram a um acordo de que apenas a reunião dos quatro levasse oficialmente o nome da banda, desconsiderando as demais formações. Em 2013, o Black Sabbath original se reuniu pela última vez para a gravação de um novo álbum, chamado 13, e a turnê mundial de despedida, porém, o baterista Bill Ward se recusou a participar, por problemas nunca esclarecidos até hoje. Com o baterista do Rage Against the Machine, Brad Wilk, o Sabbath realizou seu último show em sua cidade natal, em 2017.