Falecido em agosto do ano passado, o baterista Charlie Watts, dos Rolling Stones, ganhará uma biografia autorizada, anunciou a banda em seu site oficial. Charlie’s Good Tonight: the Authorized Biography of Charlie Watts, escrita por Paul Sexton, chega às lojas no outono do hemisfério norte, pela editora HarperCollins, trazendo a primeira obra do músico chancelada por sua família e a banda.

Os Rolling Stones têm uma biografia oficial, chamada Acording To… lançada na época da comemoração dos 50 anos de carreira do grupo, e os membros Keith Richards e Ron Wood, mais o ex-membro Bill Wyman, também já lançaram suas autobiografias. Apenas Mick Jagger resiste em contar sua própria história.

Sexton é um jornalista que já cobriu os Rolling Stones e os entrevistou diversas vezes, e a obra trará novas conversas com Jagger, Richards e Wood sobre o falecido amigo, além de fotografias nunca vistas. Haverá dois prefácios escritos por Jagger e Richards, respectivamente, e um prelúdio de Andrew Loog Oldham, o primeiro empresário da banda.

Charlie’s Good Tonight: the Authorized Biography of Charlie Watts chega às lojas do Reino Unido em 15 de setembro e nos EUA em 11 de outubro, e já está disponível para pré-venda no site da HarperCollins. É de se esperar que tenhamos uma tradução brasileira daqui há algum tempo. (Atenção, editoras!).

Charlie Watts foi o baterista dos Rolling Stones a partir de 1963, tendo ingressado alguns meses depois da formação da banda, mas há tempo para suas primeiras gravações. Dono de um estilo sólido, com poucos floreios, mas de grande elegância, com pitadas fortes de Blues e Jazz, Watts sempre foi uma referência de bom gosto e um tipo de trilho que impedia o trem desgovernado dos Stones de descarrilhar.

Em décadas recentes, lançou uma carreira solo, com álbuns próprios e projetos como o The Charlie Watts Quintet ou The Charlie Watts and Jim Keltner Project, a maioria deles calcado no Jazz, sua grande paixão. O músico chegou a ter um câncer na garganta em 2004, mas fez tratamento e foi considerado curado.

Ele tocou com os Stones até o ano de 2020, quando as turnês foram interrompidas por causa da pandemia de Covid-19, mas iniciou uma série de gravações com o grupo naquele ano e no seguinte, da qual a única faixa lançada até agora foi o single Living in a ghost town, em 2020, que falava da desolação do isolamento social. Em 2021, os Stones anunciaram o retorno aos palcos para prosseguir com a turnê interrompida no ano anterior, e em seguida, foi comunicado que Watts não poderia participar por causa de um problema de saúde não especificado que o levou a ficar internado em um hospital, cabendo a bateria a Steve Jordan, músico que já o havia substituído em outras ocasiões.

Todavia, antes mesmo do início dos novos shows, Watts faleceu em 24 de agosto de 2021, em Londres, aos 80 anos. A causa da morte nunca foi divulgada. Os Stones realizaram a turnê nos EUA e estão, neste momento, fazendo shows pela Europa. É esperado que um novo álbum seja lançado em breve e traga as últimas gravações de Watts.