A fabricante de guitarras Fender lançou no mercado uma réplica da guitarra Stratocaster psicodélica usada por George Harrison nos Beatles. É a oportunidade para fãs endinheirados adquirirem um instrumento que reproduz exatamente o set up que o guitarrista usou.

Harrison e sua coleção de guitarras.

Harrison usou um grande número de guitarras em seus tempos de Beatles, de várias marcas, com destaque a Gretsch Country Gentleman, a Rickenbaker 360 de 12 cordas, a Gibson SG, Epiphone Cassino, Gibson Les Paul e a Fender Telecaster, sempre variando de modelo de disco para disco, em busca da melhor sonoridade e o timbre do momento; ao contrário dos colegas John Lennon e Paul McCartney, que ficaram mais fidelizados a um modelo específico, com a Rickenbaker 325 e, depois, a Epiphone Cassino, por parte do primeiro; e o Hofner 500/1 violin para o segundo.

Contudo, dentre as guitarras marcantes de Harrison nos Beatles, a Fender Stratocaster pintada em cores psicodélicas, apelidada de Rocky, realmente ganhou um lugar especial, tanto por seu som quanto por seu visual.

A Fender Strato se tornou, com o tempo, talvez a mais emblemática das guitarras do rock, associada a nomes como Eric Clapton, Jeff Beck, Jimi Hendrix, David Gilmour (Pink Floyd), Mark Knofler (Dire Straits) e muitos e muitos outros. Mas no início dos anos 1960, ela não era o modelo mais popular ainda, embora tivesse alguma atenção por ter sido usada por Buddy Holly, um roqueiro americano dos anos 1950 que foi bastante popular na Inglaterra e morreu em um acidente de avião em 1959.

John Lennon com sua Sonic Blue exatamente igual à de Harrison.

Em 1965, Lennon priorizava seus modelos Rickenbaker, enquanto Harrison usava principalmente três modelos da Gretsch – Jet Duo, Country Gentleman e Tenessian – além da icônica Rickenbaker de 12 cordas para momentos especiais; mas na medida em que se desenvolviam como banda no estúdio estavam em busca de novos sons. Então, bem no começo das sessões de gravação do álbum Help!, a dupla de guitarristas despachou o assistente Mal Evans a uma loja em busca de um par de Stratos, porque era muito usada pelas bandas americanas.

Evans retornou com duas 1961 Fender Stratocaster Sonic Blue, que Lennon e Harrison usaram em algumas poucas faixas do disco, dentre elas, Ticket to ride. O par de guitarras não foi usado ao vivo e ganhou a ribalta mesmo no álbum seguinte, onde os dois músicos tocam cada um a sua nas faixas Day tripper e Nowhere man, trazendo aquele novo timbre específico.

Harrison e Lennon usaram suas Stratos casualmente no álbum Revolver (1966) e Lennon também a tocou em algumas faixas de Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band (1967). Na época deste último disco, era o auge da cultura psicodélica, então, Harrison decidiu, ele mesmo, pintar de cores fortes sua Strato Sonic Blue, usando esmalte de unhas e outras tintas caseiras, fazendo desenhos e escrevendo duas frases nela: “bebopalula” (uma referência à canção Be-bop-a-lu-la de Gene Vincent; e “go cat go” (uma brincadeira com o refrão de Johnny B. Goode de Chuck Berry, na qual se grita “go Johnny go”); dando-lhe sua aparência única, e batizando-a de Rocky a partir daí.

Lennon com sua Strato nas sessões de Peppers.
Harrison empunha sua Rocky na gravação de All you need is love.

A guitarra, já com seu visual psicodélico, pode ser vista na performance dos Beatles tocando All you need is love, que foi gravada ao vivo para um programa de TV, em junho de 1967, na qual Harrison faz nela o solo de guitarra; e também aparece no videoclipe de I am the walrus dentro do filme Magical Mystery Tour, lançado no Natal de 1967.

Harrison a usou nas sessões do White Album (1968) e podemos vê-lo também empunhando-a nas sessões de Let it Be, em 1969, embora, aparentemente, ela não é usada em nenhuma das versões que terminaram no álbum.

Harrison ao vivo com Eric Clapton e a banda Delaney & Bonnie & Friends, em 1969.

Após o fim dos Beatles, Harrison promoveu uma adaptação em Rocky, ajustando a guitarra para o uso do slide, conforme revelou em uma reportagem da revista GuitarPlayer e tendo em vista que o slide foi uma marca muito forte de sua carreira solo, ela pode ter sido usada em muitas de suas canções mais famosas. Também a usou no solo de Free as a bird, canção que reuniu virtualmente os Beatles após a morte de John Lennon, com os outros três músicos tocando sobre uma gravação demo do compositor, em 1995.

The Fender George Harrison Rocky Stratocaster vem em um case rígido marrom, com veludo laranja e palhetas personalizadas ao custo de US$ 1.999,00 ou 1.849 libras. Quem quiser ainda pode incrementar o pedido com uma correia de polipropileno ou de couro, cabos personalizados nas cores psicodélicas em dois tamanhos e outros modelos de palheta.