No fim de semana passado ocorreu a San Diego Comic-Con, o maior evento geek do planeta, e o Marvel Studios realizou uma apresentação na convenção pela primeira vez desde 2019, quando passaram a priorizar o D23 Expo, um evento próprio de sua empresa-mãe, a Disney. No palco do enorme Hall H, o presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, apresentou o cronograma de lançamentos do estúdios e as Fases 5, 6 e 7 do MCU, e enquanto muitas novidades como o reboot do Quarteto Fantástico e o retorno dos Vingadores foram anunciados, não houve nenhuma fala sobre os X-Men, o que deixou a imprensa intrigada.

A maioria supôs que Feige guardou algumas novidades para a D23 mais à frente no ano, o que é razoável; porém, o The Hollywood Reporter diz que não foi exatamente isso, mas algo muito mais objetivo: o Marvel Studios não pode usar os personagens da franquia dos X-Men antes de 2025 por causa de problemas contratuais.

Segundo o THR, apesar da Disney ter comprado a 20th Century Fox em 2019, o que encerrou a franquia dos mutantes iniciada dezenove anos antes e lançou a possibilidade da própria Marvel fazer seus filmes do grupo mutante, os acordos contratuais continuam valendo e são garantidos até por volta de 2025. Isso significa que se a Marvel usar qualquer um dos personagens dos filmes dos X-Men antes disso terá que negociar com os atores detentores dos papeis e, principalmente, (diz o Illuminerdi, que aprofundou a investigação em seguida) será obrigado a usar os produtores oficiais da saga, como Simon Kinberg, Bryan Singer e Laura Shurel Donner, que teriam que ser pagos, creditados e poderiam ter garantido até poder de voto e de veto.

Laura Donner, principal produtora da franquia dos X-Men.

Sem dúvidas, uma situação difícil para a Marvel que quer zerar tudo e dar aos X-Men uma abordagem totalmente diferente do que veio antes.

Isso explicaria, também, porque no único uso de um personagem do mundo dos X-Men pelo Marvel Studios até aqui, o Professor X, Charles Xavier, em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, foi vivido por Patrick Stewart, que já incorpora o personagem desde 2000. Outro aceno aos mutantes se deu na série de TV Ms. Marvel, do Disney+, que revela em seu último episódio que a heroína Kamala Kahn é mutante, ou mais precisamente, tem uma diferença genética em relação ao restante da população. No entanto, a Miss Marvel nunca havia sido adaptada ao live action nem está no cardápio de personagens da defunta Fox.

Caso tudo isso se mostre realmente apurado – e acreditamos que seja, pois o THR é uma fonte muito confiável – significa que a Disney prefere não arriscar a ter problemas jurídicos (e artísticos) e só moverá as peças de xadrez dos mutantes após 2025, jogando a estreia dos X-Men na Fase 7 do MCU.

É uma situação similar à dos personagens das séries de TV da parceria Marvel-Netflix, que após o cancelamento dos programas de maneira abrupta – num lance ainda obscuro até os dias de hoje, pois cada uma das empresas acusou a outra da iniciativa – o Marvel Studios precisou cumprir um embargo de três anos antes de poder usar Demolidor, Jessica Jones e companhia. E agora que o prazo se cumpriu, o advogado cego Matt Murdock apareceu brevemente em Homem-Aranha – Sem Volta para Casa no ano passado, e sua versão uniformizada encerra o primeiro trailer da série Mulher-Hulk – Defensora de Heróis; assim como o vilão Rei do Crime já apareceu em Gavião Arqueiro.

A situação dos X-Men parece ser diferente da do Quarteto Fantástico, que já estreará em 2024, abrindo a Fase 6 do MCU. Talvez isso esteja relacionado ao fato do último filme da primeira família ter sido lançado em 2015, bem antes da última aventura mutante, que chegou aos cinemas em 2019 já depois do anúncio da compra da Fox pela Disney. Provavelmente isso permitiu que Reed Richards apareça uniformizado, usando seus poderes e dizendo ser líder do Quarteto Fantástico em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, que estreou meses atrás, vivido por John Krasinski.

Por fim, vale mencionar que há algum tempo roda um rumor de que o primeiro filme trazendo os personagens dos X-Men ao MCU não teria como título o nome da equipe, mas seria chamado Os Mutantes. E alguns apostam que será o filme sem-título anunciado por Feige para 25 de julho de 2025. É difícil imaginar que a Marvel apresentaria os X-Men em um filme próprio sem seu nome, MAS é possível que faça um longa de preparação usando apenas personagens que não chegaram aos cinemas ainda pelas mãos da Fox ou estão liberados dos acordos por tempo de uso.

Dessa forma, os X-Men não participariam da Saga do Multiverso, que encerra provavelmente com Vingadores – Guerras Secretas em novembro de 2025, e devem abrir uma nova saga e, quem sabe, ocupar o spot do lançamento do dia 24 de julho de 2026 na Fase 7 do MCU.