Enquanto o rock vira nicho nos canais de streaming, as biografias de artistas célebres continuam a ser um grande filão do mercado. Particularmente, as autobiografias tendem a ser bastante interessantes, como aquelas lançadas nos últimos anos por Eric Clapton, Ozzy Osbourne e Keith Richards. Agora, o vocalista do The Who, Roger Daltrey dá a sua contribuição. Thanks A Lot Mr. Kibblewhite chega às livrarias no dia 18 de outubro.

O título da obra faz referência ao diretor da escola de Daltrey que o expulsou por um crime que não cometeu, quando tinha 15 anos; algo que agora o músico vê como positivo, pois o possibilitou investir na carreira musical.

Daltrey entrou formou o The Who ao lado do guitarrista Pete Townshend em 1963 e chegaram aos discos e ao sucesso dois anos depois, rapidamente se tornando uma das mais emblemáticas bandas do rock inglês. O The Who legou uma obra duradoura, com hinos como My generation (1965) e álbuns célebres como Tommy (1969), Who’s Next (1971) e Quadrophenia (1974).

Embora a banda tenha acabado em 1984, desde já 1989 ocorrem reuniões constantes da banda, mesmo hoje quando Daltrey e Townshend são os únicos membros vivos do quarteto original. A dupla acabou de realizar uma grande turnê mundial em comemoração aos 50 anos de atividade do grupo, que inclusive passou pelo Brasil, em setembro de 2017.

Além do livro, Daltrey lançou em 1° de junho último um novo disco solo As Long As I Have You, que atingiu o 8° lugar das paradas britânicas.