John Lennon Imagine Lennon sing and piano record OML1-600x427
Lennon grava o álbum Imagine, em 1971.

A cinebiografia de John Lennon será dirigida por Jean-Marc Vallée (dos aclamados Clube de Compras Dallas e Livre, e criador das séries Big Little Lies e Sharp Objects). Em fevereiro de 2017, foi anunciado que o lendário cantor e compositor britânico, também famoso por ter sido líder e fundador dos Beatles, ganharia um filme sobre seu ativismo político, e que seria produzido por Michael de Luca (de 50 Tons de Cinza, Capitão Phillips e A Rede Social) e teria roteiro de Anthony McCarten (de A Teoria de Tudo, O Destino de Uma Nação e do vindouro Bohemian Rapsody, com a biografia de Freddie Mercury, da banda Queen). Agora, o Deadline noticia que Vallée entrou à bordo e que o lançamento está sendo negociado com a Universal Pictures. Como a viúva o ex-beatle, a artista plástica e também compositora, Yoko Ono, é uma das produtoras, as músicas de Lennon farão a trilha sonora da obra.

As negociações envolvendo Vallée e outros produtores foi longa, mas valeu, segundo o site, pelo grande envolvimento de todos e pelo fato de Luca, Vallée, McCarten, e os produtores Josh Bratman e Nathan Ross são todos fãs de Lennon e dos Beatles, e estão acreditando bastante nesse projeto. Inclusive, o Deadline diz que Vallée era uma das primeiras escolhas para Bond 25 depois que o diretor Danny Boyle abandonou a próxima aventura de 007, mas Vallée preferiu seguir com o filme sobre Lennon.

john lennon protesting 1971
Lennon e Yoko protestando em 1971.

Outra novidade é que, enquanto a notícia de 2017 dava ênfase ao ativismo político de Lennon – que sempre foi um grande crítico à Guerra do Vietnã e se aproximou dos movimentos de esquerda dos EUA, colocando suas ideias em canções como Revolution (com os Beatles), Imagine, Power to the People e várias outras – o anúncio do Deadline destaca que o filme, que não tem título ainda, será focado no romance de Lennon com Ono.

Isso não quer dizer que a veia política de Lennon estará de fora. Ao contrário, segundo o Deadline:

O cineasta respondeu fortemente aquilo [ao fato de ser fã dos Beatles], mas também ao fato de que, enquanto Lennon e Ono são dois dos mais reconhecíveis símbolos da política volátil dos anos 1960 e 70, há muito o que descobrir sobre o relacionamento deles e porque conseguiram permanecer juntos com tanta turbulência envolta deles, inclusive, a ruptura dos Beatles.

John-Lennon plays guitar in paperback writer
John Lennon nos Beatles, em 1966, ano em que conheceria Yoko Ono. 

John Lennon e Yoko Ono se conheceram em 1966, quando a artista plástica que fizera parte do coletivo Fluxus abriu uma exposição na Indica Gallery, em Londres. Àquela altura, os Beatles já eram a banda mais famosa do mundo, tinham acabado de realizar sua última turnê mundial, haviam lançado o álbum Revolver e estavam prestes a iniciar a produção do disco Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band, que seria o mais importante da banda, da década e do século XX.

john-lennon-and-yoko-onos-bed-in-1969-2
Bed-In for Peace, em 1969.

Lennon já era casado e Ono estava em processo de divórcio, mas os dois foram se apaixonando gradativamente, e só ficaram juntos pela primeira vez em 1968. Daí para frente foi uma relação turbulenta: incentivado por Ono, Lennon deu vazão às suas ideias mais radicais e investiu com mais força em seu lado político. Em reação, boa parte do público e da imprensa se sentiu ultrajado e o casal foi bombardeado de xingamentos e campanhas negativas. Em resposta, Lennon e Ono ampliaram uma campanha mundial pela paz e contra a Guerra do Vietnã.

john lennon talking for peace
Lennon discursa pela paz em ato nos EUA em 1972.

Tudo isso teve um impacto grande nos Beatles a ajudou – junto a outros problemas internos – a minar o grupo, que se separou em 1970. Lennon seguiu em carreira solo e fez bastante sucesso, lançando hits como Instant Karma, Power to the people e Imagine. Querendo fugir da pressão negativa da imprensa britânica, o casal se mudou para Nova York, nos EUA, onde Lennon se uniu ao movimento de esquerda e passou a ser perseguido pelo Governo do presidente conservador Richard Nixon, que inclusive lhe negou o Visto e obrigou ao músico encampar um processo judicial que duraria 4 anos.

john lennon 1980 rock star photo
Lennon poucos dias antes de sua morte, em 1980.

Em meio à pressão, Lennon e Ono chegaram até a se separar, em 1973, e o músico se mudou para Los Angeles, onde viveria um caso com May Pang, sua secretária particular, e o casal Lennon-Ono só faria as pazes depois de 18 meses, quando gerariam seu único filho, Sean Ono Lennon, que nasceu em 1975 e hoje também é músico. Em prol do filho, Lennon abandonou a carreira musical por cinco anos e voltou em 1980, lançando um álbum (pela primeira vez) em parceria com Yoko Ono, Double Fantasy; mas terminou sendo assassinado por um fã com distúrbios mentais em frente à sua residência, em 08 de dezembro de 1980.