Um dia após confirmar a estreia de The Flash, a Warner Bros. revela a data de lançamento de outro filme da DC Comics: Shazam 2. E ainda há uma surpresa: a sequência do “mortal mais poderoso da Terra” chegará aos cinemas apenas quatro meses depois de seu derivado, Adão Negro/ Black Adam, de Dwayne “The Rock” Johnson.

Segundo o comunicado oficial do estúdio, Shazam 2 chega aos cinemas no dia 01 de abril de 2022.

Isso dá quatro meses depois de Adão Negro/ Black Adam, que estreia em 22 de dezembro de 2021.

Imagem de Black Adam com Dwayne Johnson.

Essa proximidade não é coincidência, portanto, dê como certa algum tipo de conexão mais forte entre os dois filmes. Black Adam deve trazer alguma referência “de leve” ao Shazam (pois ainda há dúvidas em que tempo se passará o filme do vilão/ anti-herói dos quadrinhos que será convertido em um herói durão e errático no cinema – suas origens estão ligadas ao Egito Antigo, mas o longa pode estar situado no presente, também); e é muito mais certo que o Adão Negro tenha algum tipo de presença em Shazam 2, como uma participação especial não tão longa.

Shazam foi bem recebido pela crítica e arrecadou US$ 364 milhões, uma bilheteria que à princípio seria considerada baixa, mas foi um filme barato (na casa dos 60 milhões) e despretensioso do estúdio, com um herói pouco conhecido. Desse modo, seu retorno foi considerado muito satisfatório.

Shazam 2 mantém Zachary Levy no papel título e a direção de David F. Sandberg; enquanto um dos roteiristas do primeiro filme, Henry Gayden, está trabalhando no texto da sequência. O lançamento em 2022 joga as filmagens para 2021, de modo que a pré-produção irá ocupar o próximo ano.

O herói e seu alterego, Billy Batson, na capa de “Whiz Comics 22”.

Criado com o nome de Capitão Marvel por Bill Parker e C.C. Beck, e estreando na revista Whiz Comics, de 1939, da editora Fawcett Comics, o “mortal mais poderoso da Terra” foi um dos super-heróis mais populares da década de 1940, mostrando as aventuras do pré-adolescente Billy Batson, que ao gritar a palavra mágica SHAZAM! virava um adulto e ganhava superpoderes extraordinários, como superforça e voo. Porém, seu visual e seus poderes o levaram a sofrer um processo de plágio da editora DC Comics, proprietária do Superman, que ganhou na Justiça a causa, levando ao cancelamento do herói em 1953.

Ironicamente, a própria DC Comics licenciou o personagem a partir de 1973, mas enquanto o herói continuava a ser chamado de Capitão Marvel nas histórias, as capas das revistas traziam o título Shazam!, porque a concorrente Marvel Comics tinha lançado um personagem também chamado Capitão Marvel em 1967 e se tornado proprietária do nome. Este fato curioso levou o herói a Fawcett gradativamente se tornar mais conhecido como Shazam do que com o seu nome original.

Por fim, a DC Comics se tornou a proprietária do antigo Capitão Marvel definitivamente em 1991, quando comprou o personagem dos herdeiros da Fawcett; mas o herói só passou a ser oficialmente chamado Shazam (e abandonando totalmente o nome antigo) em 2011.

Saiba tudo sobre o Shazam nos quadrinhos neste Dossiê Especial do HQRock.