As evidências de que a versão do diretor Zack Snyder para Liga da Justiça vai mesmo ser lançada já estão postas há algum tempo, porém, todos supunham que faltavam terminar os efeitos especiais e isso seria complexo e caro. Agora, o We Got This Covered afirma que o diretor recebeu US$ 10 milhões da Warner Bros. para finalizar o longa.

Segundo o que se pôde averiguar, na verdade, Snyder havia pedido 25 milhões a Warner, que é o mesmo valor usado por Joss Whedon para realizar dois meses de refilmagens que resultaram na versão que chegou aos cinemas em 2017. Porém, o estúdio recusou o montante e deu 10 milhões.

Para Hollywood, essa quantia não cobre refilmagens e deve ser gasta com os efeitos especiais. Entretanto, Snyder brindou seus fãs com um concurso de “melhor poster para Liga da Justiça feito por fã” e o prêmio (escrito numa claquete usada nas gravações originais do longa, em 2016), segundo o próprio Snyder postou no Vero, sua rede social favorita, é ter acesso ilimitado nas sessões de refilmagem.

Junte-se isso ao rumor, menos forte, é verdade, de que Snyder requiriu os atores Henry Cavill (Superman) e Ben Affleck (Batman) para gravar algumas cenas. Como já dito, o valor do estúdio não cobre isso, mas não é impossível que os atores dediquem um ou dois dias de suas vidas meio que por amizade ao diretor. Veremos em breve.

De qualquer modo, seria uma ótima publicidade para o longa.

A Forbes havia noticiado no ano passado que Liga da Justiça de Zack Snyder seria lançado na estreia do HBO Max, o novo canal de streaming da Warner, e avaliava que seria uma boa forma de chamar a atenção para o canal. E um cala a boca dos fãs barulhentos que há dois anos gritam para ver a snyderscut.

Zack Snyder dirigiu Liga da Justiça em 2016, mas a Warner não gostou do trabalho e (ressabiada com a recepção entre mista e negativa de Superman – O Homem de Aço e Batman vs Superman – A Origem da Justiça) decidiu demitir Snyder no começo de 2017, enquanto o estúdio e o diretor alegaram oficialmente que o motivo seria o suicídio recente de sua filha.

A Warner contratou Joss Whedon (de Os Vingadores) para assumir o filme e realizar extensas refilmagens, porém, a não mudança da data de estreia em novembro de 2017 resultou em Liga da Justiça ser lançado praticamente inacabado aos cinemas, sem refletir a versão de Snyder nem a de Whedon, e ainda foi um fracasso de público e a menor bilheteria dos filmes recentes da DC Comics.

Desde então, embora Mulher-Maravilha e Aquaman tenham tido filmes solo de sucesso, com Gal Gadot e Jason Momoa, respectivamente, muitos rumores correram de que a Warner não queria mais Henry Cavill como Superman e/ou não tinha planos para o personagem (ao contrário, há planos para um filme da Supergirl!); embora neste caso, Cavill já disse claramente em entrevistas que ainda é o titular da capa vermelha e que o homem de aço ainda voltará aos cinemas de um modo mais digno do que até agora.

De fato, Cavill trabalha insistentemente em conseguir vender O Homem de Aço 2 à Warner.

Por sua vez, Ben Affleck anunciou abertamente que deixou o papel do Batman e a Warner está nesse exato momento filmando The Batman com uma versão mais jovem do cavaleiro das trevas vivido por Robert Pattinson. O Bataffleck visto nos filmes de Snyder é um homem maduro, de 45 anos e 20 anos de combate ao crime, enquanto a versão de Pattinson e o diretor Matt Reeves mostrará um Bruce Wayne de 29 anos em seu segundo ano de ação em Gotham City. Não está 100% claro se os dois personagens estão dentro de uma mesma cronologia ou são distintos.